Pintura

A solidão das telas de Edward Hopper

Edward Hopper foi um pintor realista, nascido em 1882, faleceu aos 84 anos na mesma cidade em que nasceu: Nova Iorque. Hopper estudou pintura, ilustração e design gráfico e ficou amplamente conhecido pelas suas pinturas que retratavam a solidão. Estudou muito sobre teorias da psicologia e sua obra tem como embasamento algumas linhas de estudo de Freud e a relação entre os homens e seus problemas. Extremamente melancólico, é impossível observar sua obra e não sentir que a época, para o artista, era difícil e havia pouca esperança.

Compartment C Car de 1938

Compartment C Car de 1938

Automat de 1927

Automat de 1927

Morning Sun de 1952

Morning Sun de 1952

Hotel Window de 1955

Hotel Window de 1955

Hotel Room de 1931

Hotel Room de 1931

Sunday de 1926

Sunday de 1926

Summer interior de 1909

Summer interior de 1909

Summertime de 1943

Summertime de 1943

Hopper presenciou as duas grandes guerras mundiais e a grande depressão americana de 1929, momentos de tanta tensão e instabilidade foram cruciais para seu processo criativo. Um mundo em crise e em depressão foram eternizados pela arte desse artista que ainda quando pintava mais de uma pessoa em suas telas, deixava a atmosfera de tristeza, de vazio e estagnação muito clara.  A solidão mesmo em companhia era retratada pela ausência de contato visual.

Sunlight in a cafeteria de 1958

Sunlight in a cafeteria de 1958

Summer evening de 1947

Summer evening de 1947

Nighthawks de 1942

Nighthawks de 1942

Hotel Lobby de 1943

Hotel Lobby de 1943

People in the sun de 1963

People in the sun de 1963

Pinturas lindas e cheias de sentimentos vazios, o que acharam?

Já curtiram a fanpage? 😉

Beijo beijo!

Previous Post Next Post

You Might Also Like

Nenhum comentário

Responder