Categorias de navegação

Alimentação

em Alimentação
15 fev, 2016

Limpando o corpo com DETOX

Vocês também sentem que o ano só começa após o carnaval? Parece que antes dele nós não “pegamos no tranco”, né? Então, essa é a melhor hora de explicar pra vocês o que é a tão famosa limpeza do corpo chamada detox.

              A palavra deriva do termo “destoxificação” que nada mais é do que o processo natural que o corpo realiza diariamente em eliminar as toxinas. Os principais órgãos responsáveis são fígado e intestino, apesar de ocorrer em todo o corpo. Porém, são tantos exageros, hábitos ruins, poluição, estresse e muito mais, que precisamos dar um empurrãozinho de vez em quando para reagirmos melhor e facilitarmos essa eliminação.

              Através da nutrição com alimentos chaves, conseguimos fazer essa limpeza de maneira eficiente. Lembrando que, o correto seria o acompanhamento por um nutricionista, pois, ele saberá a sua real necessidade e fará um planejamento individualizado pra você, certo?

              São tantos benefícios… Dá uma conferida aqui:

  • eliminação de substâncias tóxicas consumidas no dia a dia, como agrotóxicos, conservantes alimentares, álcool, medicamentos, químicos provenientes de produtos de beleza e limpeza, entre outros,
  • tonificação dos órgãos;
  • melhora a nutrição e qualidade da pele, unhas e cabelos;
  • auxílio no aumento da imunidade;
  • auxílio em tratamentos de enxaquecas e sintomas de TPM;
  • diminuição da retenção de líquidos, especialmente em mulheres;
  • redução da compulsão por doces;
  • aumento da vitalidade e energia;
  • atuação na melhora de alergias, problemas de pele, problemas emocionais, de memória e cognitivos.

              Deu vontade, né?

              Deixo aqui pra vocês, duas receitas maravilhosas, com ingredientes que desempenham papeis fundamentais para isso. Muito fácil!

Tônico de açafrão (cúrcuma)

Turmeric-Tonic1

fonte: mommypotamus.com

Ingredientes:

  • 1 xícara de água de coco
  • 1 col chá de açafrão fresco ralado (sem casca)
  • 1 col café rasa de gengibre fresco ralado (sem casca)
  • ½ limão espremido
  • 1 col chá de mel
  • 2 colheres de sopa de salsão fatiado fresco
  • ½ pepino japonês
  • 1 pitada de sal do himalaia (sal rosa)
  • 1 pitada de pimenta do reino moída na hora

Preparo: bata todos os ingredientes, muito bem, e tome em seguida. Ideal em jejum, pela manhã.

Suco Rosa

sucorosa

fonte: scifighting.com

Ingredientes:

  • 1 punhado de morangos congelados
  • 1 beterraba crua , descascadas
  • 2 colheres de sopa de bagas de goji secas , opcional
  • 1 colhere de sopa sementes de chia
  • 1 col café de gengibre fresco ralado
  • 1 e ½ copo de água natural

Preparo: bata todos os ingredientes, muito bem, e tome em seguida. Ideal em jejum, pela manhã.

É muito importante que os ingredientes sejam orgânicos, pois queremos eliminar as toxinas e não ingeri-las, certo?

Gostaram das dicas? Compartilhe com a gente!

 

 

Carol é nutricionista, especialista em Personal Diet, pós graduanda em Nutrição Clínica Funcional, membro da Sociedade Brasileira de Nutrição Funcional, associada ao Slow Food e membro do Slow Food Campinas.

Carol é nutricionista, especialista em Personal Diet, pós graduanda em Nutrição Clínica Funcional, membro da Sociedade Brasileira de Nutrição Funcional, associada ao Slow Food e membro do Slow Food Campinas.

FacebookGoogle+Pinterest
em Alimentação
23 dez, 2015

Ho Ho Ho, Comidinhas de Natal!

Todo mundo entrando em clima de final de ano, né? Muitas festas e comilanças. Desesperou? Ainda não sabe o que cozinhar de maneira saudável e especial? Calma que eu selecionei algumas receitas pra te inspirar!

Dá uma olhada. Pode parecer complicado, mas te juro que não é!

SALADA PERFEITA

Almond_Mint_Quinoa_Quinoa_Salad (1)

Ingredientes

  • 1 abobrinha
  • 1 berinjela
  • 2 colheres de sopa de azeite prensado a frio, extra para grelhar
  • 1 dente de alho esmagado
  • sal marinho
  • 300 g de quinoa
  • 750 ml de água
  • 1 colher de chá de canela em pó
  • suco de ½ limão
  • um punhado de folhas de hortelã
  • 1 punhado de folhas de coentro (opcional)
  • 2 abacates, cortados em cubos pequenos
  • 3 colheres de sopa de uvas passas (brancas e pretas)
  • Sementes de 1 romã grande
  • 100 g de amêndoas salgadas e torradas

Modo de preparo

Para marinar os legumes, pré-aqueça o forno a 200 ° C. Corte a berinjela e a abobrinha em rodelas finas. Unte uma assadeira com azeite, e coloque as rodelas dos legumes. Polvilhe com sal. Asse até ficar macio e levemente queimado nas bordas, por cerca de 15 minutos. Retire os vegetais do forno e coloque em uma tigela. Adicione o azeite e alho e reserve.

Lavar a quinoa bem em água corrente. Coloque em uma panela e adicione a água, a canela e colher de chá de sal medida. Deixe ferver e reduza o fogo imediatamente. Cubra e cozinhe lentamente durante 15-20 minutos.

Para montar a salada, coloque a quinoa cozida em uma tigela grande e deixe esfriar ligeiramente. Adicione o suco de limão, ervas, legumes assados, abacate e uvas passas e misture até que tudo esteja bem combinados.

Decore com as sementes da romã e amêndoas. Servir ou armazenar na geladeira em um recipiente hermético por 3-5 dias.

TORTA DE PÊRA E ACELGA

MTMxNzYwODI3MzkxODY0ODAy

(Aran Goyoaga)

Ingredientes da massa

  • ½ xícara (70 g) de farinha de arroz, mais para polvilhar
  • 1/3 xícara (45 g ) de farinha de quinoa
  • 1/3 xícara (35 g ) de farinha de amêndoa
  • 2 colheres de sopa de fécula de batata
  • 2 colheres de sopa de goma de tapioca
  • 1/2 colher de chá de sal
  • 1/4 colher de chá de pimenta preta moída na hora
  • 110 g de manteiga sem sal, gelada, cortada em cubos (não se preocupe com a quantidade, afinal, é Natal) OU use óleo de coco até dar liga
  • 6 a 8 colheres de sopa de água gelada

Preparo da massa:

  1. Adicionar os primeiros sete ingredientes no processador de alimentos. Bata até misturar bem. Adicione a manteiga fria o ligue em pulsar, e bata até ficar homogêneo.
  2. Adicione as 6 colheres de sopa de água gelada e bata bastante. Não vai formar uma bola. Verifique a massa para ver se ela está única quando apertar com os dedos. Adicione mais água, se necessário.
  3. Despeje a massa em uma bancada higienizada, amasse-a e pressione-a para formar um disco. Envolva-a com filme plástico. Pressione-a para baixo para achatá-la ainda mais e leve à geladeira por 30 minutos.
  4. Pré-aqueça o forno a 190 ° C. Sacuda o seu (de preferência frio). Retire a massa da geladeira, jogue um pouco de farinha de arroz por cima e acomode-a em uma forma para tortas. Pressione no meio e nas laterais. Corte o excesso de massa. Refrigere a massa durante 15 minutos.
  5. Retire a massa da geladeira, coloque por cima um pedaço de papel manteiga e grãos de feijão para pesar (depois descarte-os ou deixe-os apenas para estes fins). Asse por 20 minutos. Remova os pesos da torta e papel e continue a assar por mais 10 minutos, até ficar levemente dourada. Deixe esfriar ligeiramente enquanto prepara o recheio. (Deixe o forno)

Ingredientes do recheio

  • 2 colheres de azeite
  • 1 alho-poró médio , cortado em fatias finas
  • 2 dentes de alho picados
  • 4 xícaras (175 g) acelga fatiada finamente
  • 2 colheres de sopa de vinho branco (opcional)
  • 1 colher de chá de sal
  • 1/2 colher de chá de pimenta preta moída na hora
  • Pitada de noz-moscada ralada na hora
  • 2 ovos
  • 1 colher de sopa de farinha de arroz ou amido de milho
  • 1/2 xícara (125 ml ) de leite de arroz, ou outro vegetal
  • 1/2 xícara (125 ml) de leite de coco sem açúcar, ou leite vegetal
  • 60 g de queijo de búfala ralado, ou queijo vegetal (para veg)
  • 2 pêras cortadas fatias finas
  • Mini folhas para enfeitar

Preparo do recheio:

  1. Em uma panela grande, adicione o azeite e refogue o alho-poró até ficar macio.
  2. Adicione a acelga, vinho branco, ½ colher de chá de sal , ¼ colher de chá de pimenta do reino e noz-moscada . Cozinhe até que a acelga fique macia e a maior parte do líquido tenha evaporado, cerca de 5 minutos. Deixe esfriar ligeiramente.
  3. Em uma tigela misture os ovos , farinha de arroz doce, leite, leite de coco, ½ do queijo, ½ colher de chá de sal, e ¼ colher de chá de pimenta preta. Irá formar um creme.
  4. Preencha a torta com a mistura da acelga e cubra com fatias de pêra. Pressione levemente o recheio para baixo e despeje o creme sobre ele. Cubra com o restante do queijo.
  5. Asse em forno 190 ° C por aproximadamente 25 minutos, até dourar. Deixe esfriar um pouco antes de cortar. Sirva a torta decorada com as mini folhas ou cebolinha picada.

TRUFAS DE MANTEIGA DE AMENDOIM (vegan)

(Compassionate Cuisine)

(Compassionate Cuisine)

Faz cerca de 22 trufas

Ingredientes

  • 1/2 xícara (120ml) de manteiga de amendoim
  • 1/2 xícara (80g) de tâmaras, sem caroço
  • 1/2 xícara (70g) de amêndoas, cajus ou amendoins
  • 1/3 xícara (30g) de aveia em flocos
  • 100g de chocolate amargo
  • Para o enfeitar: amendoins picados ou pepitas de cacau cru

Modo de preparo

Pique no processador de alimentos a aveia em flocos e as amêndoas, e transfira esta mistura uma taça. Triture desta vez no processador as tâmaras, até formarem uma bola, e junte a manteiga de amendoim. Combine a mistura de manteiga de amendoim com a aveia e amêndoas picadas numa taça. Verifique a consistência desta massa, e se é possível fazer bolinhas. Se necessário, junte mais manteiga de amendoim. Faça cerca de 22 bolinhas, moldando-as com as mãos, e de diâmetro de aproximadamente 2cm.

Derreta o chocolate em banho-maria, passe as bolas de manteiga de amendoim uma a uma pelo chocolate derretido, e coloque-as num tabuleiro com papel vegetal. Antes que o chocolate solidifique, coloque amendoins picados, pepitas de cacau cru, ou outros, nas bolinhas. Leve ao freezer para o chocolate solidificar.

Depois de pronto

Depois de pronto

Gostaram dessas ideias? E vocês,  já pensaram no menu para o Natal?

Compartilhe com a gente. <3

Carol é nutricionista, especialista em Personal Diet, pós graduanda em Nutrição Clínica Funcional, membro da Sociedade Brasileira de Nutrição Funcional, associada ao Slow Food e membro do Slow Food Campinas.

Carol é nutricionista, especialista em Personal Diet, pós graduanda em Nutrição Clínica Funcional, membro da Sociedade Brasileira de Nutrição Funcional, associada ao Slow Food e membro do Slow Food Campinas.

FacebookGoogle+Pinterest
em Alimentação
13 nov, 2015

I ? NUTS!

Homemade-Cashew-Nut-Butter-4

Castanha de caju, do Brasil, amêndoa, avelã, barú, noz, pecã, macadâmia, pistache, pinhão, amendoim, semente de gergelim, girassol, abóbora… E não para por aí! Todas essas frutas oleaginosas e sementes decidiram ficar de vez em nossas vidas. Comer uma castanha do pará por dia, já era regra nacional, agora, comer uma colher de sobremesa de pastas de castanhas já virou desejo de todos.

Mas por quê?

As castanhas e sementes são importantes fontes de nutrientes e trazem vários benefícios à saúde, como gorduras monoinsaturadas e poli-insaturadas, fibras, proteínas, sais minerais (potássio, cálcio, magnésio), antioxidantes (selênio e vitamina E), vitaminas (ácido fólico, vitamina E, niacina), fitoquímicos (carotenoides, flavonoides, e fitosteróis). Apesar de ter alto valor energético, em virtude da composição de ácidos graxos, as oleaginosas podem influenciar beneficamente no bem estar e equilíbrio do seu corpo.

Imagine que em uma porção você recebe uma dose “anti tudo” (risos). Olha só: os fitoquímicos encontrados nas frutas oleaginosas têm sido associados às propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias, anti-proliferativas, antivirais, e assim vai! Isso porque eu nem disse que elas também reduzem o colesterol ruim, riscos de câncer e doenças cardíacas (#omg)!

Nossa mãe terra é tão sábia, não é mesmo?

Photography-Nuts-Macro-Hi-Res-Wallpaper-2560x1600

Já percebeu que essa noz é muito parecida com um de nossos órgãos? Sim, o cérebro! E, magicamente, ele é muito beneficiado quando a consumimos.

Mas, nem tudo são flores. O consumo das oleaginosas e sementes também deve ser equilibrado e requer alguns cuidados. Assim como outros grãos, o ideal é que sejam colocadas de molho por pelo menos 4 horas antes do consumo, pois assim conseguimos retirar alguns fatores antinutricionais que elas contêm. Não podemos ultrapassar as quantidades recomendadas, de preferência por um nutricionista, porque o excesso também ultrapassa as quantidades de que o nosso corpo precisa. Coma poucas unidades de cada!

Uma dica é usar pastas de castanhas, sem açúcar simples, puras ou com açúcar de coco, cacau ou temperos salgados. Pode-se acrescentar junto às frutas do café da manhã, por cima de panquecas, recheio de tapiocas, cobertura de biscoitos salgados e de arroz, cobertura ou recheio de bolos integrais. Ou, ousar um pouco mais.

Docinhos enérgicos:

@gkstories

@gkstories

Base para tortinhas doces:

Vegan_apple_tartlets_01

Bolos:

Raw_Brownies_1

Molho branco:

mynewroots.org

mynewroots.org

Pra ficar mais fácil, deixo aqui as minhas sugestões de marcas ótimas de pastas prontas que existem no mercado:

Gostaram? Na próxima, que tal uma receita de tortinha crua com castanhas?

carolsign2

Carol é nutricionista, especialista em Personal Diet, pós graduanda em Nutrição Clínica Funcional, membro da Sociedade Brasileira de Nutrição Funcional, associada ao Slow Food e membro do Slow Food Campinas.

FacebookGoogle+Pinterest
em Alimentação
18 out, 2015

Que tal um smoothie?

Fonte: Green Kitchen Stories

Essa bebidinha gelada, feita à base de frutas, iogurtes, leites vegetais e muito gelo, vem conquistando os nossos corações. Não é? De origem californiana, mas que já é totalmente popularizado, os smoothies foram transformados em versões cada vez mais saudáveis e saborosas.

A ideia é agregar ingredientes nutritivos no preparo, para que você possa inseri-lo em seu dia a dia como café da manhã, lanches intermediários, pré e pós treinos.

Use sempre algumas pedras de gelos, à seu gosto, frutas congeladas (banana, biomassa, morango, frutas vermelhas, manga), leite vegetal (arroz, castanhas, amêndoas, inhame, coco e quinoa) ou água de coco, superfoods em pó (matchá, spirulina, clorella, maca peruana, cacau puro, açaí), proteínas vegetais (à base de arroz, ervilha e batata), frutas secas (tâmaras, ameixas, damascos, gojiberries), termogênicos naturais (gengibre, canela, pimenta rosa), fibras (farinha de coco, farinha de linhaça, aveia em flocos finos, farinha de maracujá) e sementes (chia, linhaça, hemp seeds)… Deu pra imaginar a explosão de nutrientes, sabor e saciedade? (Risos)

Escolhendo alguns ingredientes, você já consegue fazer!

Imagem inspiradora: nutritionstripped.com

Imagem inspiradora: nutritionstripped.com

Smoothie de banana e cacau

Ingredientes:

  • 3/4 (ou 1) xícara de leite de amêndoas
  • 1 banana nanica (ou banana maçã) bem madura congelada
  • 3 cubos de gelo
  • 1 tâmara seca sem caroço
  • 1 colher de café rasa de cacau em pó
  • 1 colher de café de farinha de linhaça
  • Canela em pó

Preparo: Bata todos os ingredientes, exceto a canela, em um liquidificador até ficar cremoso à seu gosto. Coloque em um copo ou garrafinha e finalize com canela em pó.

As crianças também vão amar!

Imagem inspiradora: nutritionstripped.com

Imagem inspiradora: nutritionstripped.com

Smoothie de laranja e gergelim

Ingredientes:

  • 2 ou 3 colheres de sopa de gergelim sem sal (deixados de molho de um dia para o outro)
  • 1 laranja descascada cortada em pedaços
  • 1 copo de água gelada, ou água de coco
  • 3 cubos de gelo
  • 4 ou 5 tâmaras desidratadas sem caroço (deixadas de molho por 2 horas)
  • 1 colher de chá de canela em pó, ou gengibre
  • ½ xícara de frutas vermelhas congeladas

Preparo: Escorra a água do gergelim e das tâmaras. Despeje todos os ingredientes no liquidificador, exceto as frutas vermelhas, e bata bem. Em um mixer, bata as frutas vermelhas até ficar em consistência de “geleia”. Em um copo, adicione primeiro as frutas vermelhas batidas e depois o conteúdo do liquidificador. Se desejar, finalize com sementes de chia!

Ficaram inspirados?

Invente o seu smoothie e compartilhe com a gente! #quetalumsmoothie

carolsign2

Carol é nutricionista, especialista em Personal Diet, pós graduanda em Nutrição Clínica Funcional, membro da Sociedade Brasileira de Nutrição Funcional, associada ao Slow Food e membro do Slow Food Campinas.

FacebookGoogle+Pinterest
em Alimentação
21 set, 2015

Comida de alma!

Encontrar pessoas que pensam como a gente, é muito bom! Foi assim, conhecendo um pouco mais sobre a Mônica, que percebi o quanto ela é coerente em suas escolhas e o quão forte é a sua vontade em dividir, neste espaço, suas preocupações em buscar formas sustentáveis de ser e de viver.

Deixo aqui registrada a minha gratidão pelo convite. Poder compartilhar com vocês as minhas experiências, aquilo que acredito e vivo, é realmente especial. Vou ajudá-la e desvendar os caminhos para uma alimentação equilibrada e coerente.

A ideia é deixar claro pra vocês que o alimento é algo mágico, que tem tudo de bom a nos oferecer, e que nunca devemos enxergá-lo como inimigo, algo penoso e que exige sacrifícios. Se pudéssemos entender realmente o que acontece com o nosso corpo quando sentimos vontade de algo e, por infinitos motivos, negamos e deixamos de lado, pensaríamos um pouco diferente.

Aran Goyoaga, Cannelle et Vanille- grande inspiração pra mim.

Essa imagem retrata bem o que acredito. Os alimentos estão ao nosso favor, nos oferecendo o seu sabor, o seu frescor, seus nutrientes, nos dando a energia que precisamos, o estado de prazer que mexe com nossos sentidos, além de confortar a nossa alma. Quem aí nunca fechou os olhos e arrepiou os braços ao colocar na boca aquele pão caseiro quentinho com manteiga, e de brinde teve aquela lembrança calorosa da casa da sua avó quando pequena? Pois bem, nesse exato momento, você vivenciou memórias de prazer através do seu paladar, e outros sentidos, que ajudaram a recarregar o seu organismo de endorfina, que é um perfeito analgésico e relaxante interno! Nós vivemos em busca do prazer, pois esse é o nosso estímulo natural.

O que eu quero dizer à você, não é que devemos comer de tudo todos os dias. Quero que você ofereça ao seu corpo alimentos frescos e saudáveis, que você vá a cozinha preparar a sua refeição sempre que possível, e que aprenda, de forma harmoniosa, a incluir esses alimentos, considerados por você inadequados ao seu dia a dia. Sem culpa, sem medo e com felicidade, pois assim a ansiedade vai embora e fica tudo bem.

Salada crua de brócolis, romã, sementes e iogurte, Green Kitchen Stories

Salada crua de brócolis, romã, sementes e iogurte, Green Kitchen Stories

Perceba mais o seu corpo. Primeiro de tudo é aceita-lo. Cada um tem um biotipo, uma estrutura física, que tem um limite de mudanças. Por exemplo, se você mastigar bem em suas refeições, você começará a perceber a sua saciedade e, consequentemente, você começará e sentir que precisa de menor quantidade de comida para que isso aconteça. Sabe o que é isso? Comer consciente, comer intuitivamente, ou seja, você alimentou-se essencialmente por razões físicas ao invés de emocionais, e baseou-se nos sinais internos de fome, plenitude e saciedade.

Quando nos proibimos de comer aquele doce, bem doce, nossa vontade só aumenta a cada “não, estou de dieta”. Aí, quando você perde o controle, a sensação é de um dragão atacando o vilarejo. Se você, assim que a vontade veio, tivesse comido um bombom, por exemplo, seu corpo iria entender que você deu a ele o que precisava e, pronto, passou. Ou seja, você comeu muito pouco, sentiu prazer, e não deixou o tempo transformar aquilo em culpa!

La Tartine Gourmande

La Tartine Gourmande

Nós já temos muitos desprazeres decorrentes à vida, o alimento e a comida não podem se somar a isso. Fazer as pazes com a comida, nos torna mais conscientes das nossas reais necessidades internas. Aqui, neste espaço, vou compartilhar muitos caminhos, muitas receitas, informações sobre os alimentos, muitas imagens e cores que vão inspirá-los nessa busca pela comida de verdade, pela comida que conforta a alma e o coração!

Gratidão!

carolsign2

Carol é nutricionista, especialista em Personal Diet, pós graduanda em Nutrição Clínica Funcional, membro da Sociedade Brasileira de Nutrição Funcional, associada ao Slow Food e membro do Slow Food Campinas.

FacebookGoogle+Pinterest