Categorias de navegação

Lifestyle

em Bem Estar, Lifestyle, Mente Sã
10 set, 2020

ROTINA CONSCIENTE

Vivemos em um momento de incertezas e inconstâncias que nos faz ficar dentro de casa e, realmente, dentro de nós mesmos. Sabemos que olhar para dentro pode ser desafiador, uma vez que você estará acompanhado de si 24h por dia, sem fuga, sem filtros e rótulos.

Mas calma, isso é necessário e passageiro! É necessário que encontremos a cura dentro de nós mesmos, pois nós é quem sabemos a nossa verdadeira essência e identidade.

O tal “conheça-te a ti mesmo” começa com a auto observação diária de nossos hábitos e rotinas. Comece anotando o que têm feito diariamente e repetitivamente e depois analise quais são ações positivas, que trazem conforto, e quais são ações repreensivas e/ou metódicas, desnecessárias.

Segundo a Ayurveda (“Ciência da Vida”), tradicional sistema de cura da Índia, para termos uma vida saudável e longevidade precisamos seguir uma rotina diária específica, chamada Dinacharya, que respeita as individualidades, sazonalidade e os ciclos da natureza. É preciso estabelecer a vida diária com tranquilidade, leveza e dedicação, para que as repetições criem hábitos saudáveis.

Apesar de existirem infinitas particularidades, podemos aqui deixar algumas dicas gerais de como organizar uma rotina consciente e harmoniosa neste momento, vamos lá?

1º Separe um momento do seu dia em você possa estar tranquila(o) e “sozinha (0)” e faça uma lista de suas atividades diárias obrigatórias neste momento de isolamento. Escreva tudo mesmo!

2º Entenda que respeitar a sazonalidade e a natureza nada mais é do que você se deixar fluir no ciclo dia/noite (circadiano), respeitando o seu corpo que é naturalmente programado para acordar com o Sol e dormir com a Lua. Pode parecer impossível, mas te garanto que colocar-se a favor da ordem da vida é sinônimo de energia, saúde, melhor produtividade e rendimento;

3º Reorganize os seus horários de acordo com a dica anterior, ou seja, comece a levantar mais cedo e a dormir mais cedo também. Ayurveda diz que deveríamos acordar entre 5h30/6h da manhã junto com o calor do sol que nasce e, realmente, temos mais disposição para sair da cama este horário do que após as 7h, por exemplo, e que deveríamos ir dormir até as 22h, quando o metabolismo já praticamente desligou. Temos que estar acordados produzindo durante o DIA e temos que descansar e dormir durante a NOITE, simples assim;

4º Adote o hábito de usar o celular e outros eletrônicos até as 21h, pelo menos. Após isso a sua produção de melatonina começa a ficar prejudicada, afetando a qualidade do seu sono e manutenção de diversos processos do corpo que ocorrem naturalmente enquanto dormimos. Não deixe aparelhos eletrônicos em seu quarto, isso é muito importante, e mantenha-o o mais escuro possível;

Essas dicas seriam a base para o que quero te propor a seguir. Como já disse, essas são algumas informações gerais e básicas para você e, agora, podemos nos desafiar à novos passos. Que tal um pouco de Ayurveda em seu dia a dia?

  1. Ao acordar (5h30) faça algumas respirações profundas ainda na cama e estique-se. Diga ao seu corpo que você acordou. Sente-se na cama, respire conscientemente mais algumas vezes e agradeça por mais um dia que começa. Se possível, abra a janela do seu quarto e arrume a cama antes mesmo de ir para outro local da casa;
  2. Antes de tomar qualquer líquido é importante que você vá ao banheiro, faça suas necessidades básicas, limpe bem a língua com uma colher ou raspador de língua e só após escove os dentes;
  3. Se quiser, medite por 5 minutos e faça alguns alongamentos antes de tomar o seu café da manhã. Lembre que você precisa realmente acordar o seu corpo e energizá-lo antes de comer, caso contrário, como conseguirá uma boa digestão? Dica: se você for uma pessoa quente e acelerada, faça respirações mais profundas e longas seguido de alongamentos tranquilos, mas se você for uma pessoa devagar para acordar e fria faça respirações mais rápidas e alongamentos mais intensos e rápidos também;
  4. Este próximo passo é muito importante, pois você irá observar a sua fome. Conscientemente respirando você irá perceber a sua energia. Está com fome? Ainda se sente cheio do jantar na noite anterior? Você quer doce ou salgado? Quente ou frio? Apenas observe e atenda o pedido do seu corpo, sem imposições, sem rigidez e padrões antigos, ok?
  5. Indico para todos, neste momento, que antes de comer qualquer coisa tome um pouco de água morna c/ ½ limão orgânico espremido e 1 pitadinha de sal. Essa seria uma receita base de um “shot matinal” para preparar o seu organismo para a primeira refeição do seu dia;
  6. Enquanto prepara o seu café da manhã, sinta-se afortunada (o) por poder escolher o que você quer comer neste momento. Esteja completamente presente e consciente. Emane o seu amor e as suas melhores intenções;
  7. Ao sentar-se para comer, primeiro agradeça e abençoe o seu alimento, e diga que você está pronta(o) para recebê-lo em seu corpo. Esteja convicta (0) de que você irá absorver todos os nutrientes;
  8. Coma devagar, consciente, mastigando o melhor que puder. Dica: coma pouco, ficando com a sensação de leveza após comer;
  9. Abra todas as janelas da sua casa e deixe a vida entrar, deixe o sol chegar;
  10. Agora você poderá tranquilamente seguir a sua rotina diária com mais paz, harmonia e consciência!

Sei que é desafiador, mas te garanto que é possível. Tudo pode acontecer quando colocamos prioridade, quando temos intenção, disciplina e quando confiamos no tempo para que as transformações aconteçam. Lembre-se de que você é a pessoa mais importante de sua vida e que você precisa estar bem antes mesmo de cuidar de alguém que ama.

Permita-se viver o novo, permita-se também inspirar as pessoas ao seu redor… Somo verdadeiramente um com o todo!

Desejo que você encontre a felicidade e as causas da felicidade.

 

 

Com amor,

Carol Viesi

 

FacebookGoogle+Pinterest
em Moda
30 jul, 2020

A INDÚSTRIA DA MODA E O SLOW FASHION

Quando você compra uma blusa nova, você já parou para pensar em como aquele produto chegou até àquela estante da loja? Ao olhar para o seu guarda-roupa, já passou por aquela situação de, apesar de vê-lo cheio, pensar que não tem roupa para alguma ocasião? Por que será que a maioria de nós já sentiu ou sente isso e, muitas vezes, nem se dá conta de como o que compramos é produzido? Eu queria conversar um pouco com você sobre isso, porque penso que nos comunicamos pela nossa roupa, na moda, como uma expressão do que queremos dizer. Moda é discurso, narrativa e, também, uma escolha política.

Muito desse modo de agir e pensar, na busca por novidades de vestuário todo tempo, é incentivado pelo fast fashion. Esse é um modelo de produção da indústria da moda que se fortaleceu com o avanço de grandes corporações, geralmente caracterizado pelas lojas de departamento. Uma lógica bastante problemática de funcionamento, com graves impactos no meio ambiente e mesmo na saúde mental das pessoas, fazendo-as acreditar que só são felizes pelo consumo.

Os impactos ambientais e sociais são imensos. A indústria têxtil e de confecções é a segunda mais poluente do mundo. A maneira como é realizado o cultivo e a extração das matérias-primas são nocivos ao planeta. No caso do algodão, há modificação genética e patenteamento das sementes, o que carrega como consequência mais uso de fertilizantes e pesticidas, que poluem solos e rios; e dificuldades para que pequenos agricultores acessem as sementes, fortalecendo apenas grandes corporações. A produção do poliéster é super poluente, demandando 70 milhões de barris de petróleo por ano. E pior, essa fibra demora cerca de 200 anos para se decompor. Algo nada sustentável.

Uma questão que considero super importante é do impacto na vida das pessoas que estão envolvidas na base dessa cadeia de produção, as suas trabalhadoras. Mais de 40 milhões de pessoas trabalham na indústria têxtil no mundo todo e 85% são mulheres. No caso do Brasil, são cerca de 1,5 milhão de postos diretos e 8 milhões de postos de trabalho indiretos. E 75% dessa mão de obra é feminina. O modelo de consumo rápido, em que a cada semana há algo novo no mercado e a preços muito baixos, tem impacto direto na vida dessas mulheres. Muitas vezes, as condições de trabalho são péssimas, os salários são baixíssimos. E, muitas vezes, estamos tão focadas em consumir uma peça por um valor “em conta” que não pensamos em tudo isso e acabamos nos descomprometendo sobre isso.

Daí que o movimento do slow fashion e as discussões em torno de uma moda consciente são tão importantes para mim. Esse é um movimento que vem crescendo de forma consistente. Ainda bem!

A moda consciente é uma proposta para que a gente pense sobre o que consumimos, porquê consumimos, como o produto é produzido, quem o produziu e quais impactos foram gerados daquela produção. E também envolve nós pensarmos sobre como descartamos, ou se descartamos, essas peças. É uma moda totalmente comprometida com valores comunitários, éticos, sustentáveis e com diversidade. A moda consciente demanda de nós, consumidoras, uma ação ativa em relação ao que consumimos, incentivando produções em menor escala, que utilizem o máximo de matérias orgânicas, que pensemos em materiais duráveis e deixemos para trás essa ideia de roupa nova toda semana. Ser uma consumidora ativa significa tomar consciência sobre o que consumimos e o nosso papel nisso tudo.

E o movimento slow fashion vem nesse caminho. Não é só uma negação do fast fashion, mas muito mais. Surgido nos anos 2000, é uma proposta que nos convida a transformar o nosso olhar e a nossa relação com a moda, respeitar o ciclo e o tempo da natureza e que valorizemos a produção local. Uma das questões importantes é da relação de transparência e da confiança a partir da proximidade e conhecimento de todos os agentes envolvidos na produção, a atuação colaborativa e cooperativa entre todos os atores envolvidos nesse ciclo, o reuso, a reciclagem e a personalidade que cada roupa pode ganhar e o prolongamento da vida útil das peças.

Nessa perspectiva, porque estamos falando mesmo sobre um outro modo de pensar sobre nós e o mundo, temos em mente de que moda é composta por escolha e que elas também envolvem investimento em peças atemporais e que pensemos com mais cuidado sobre o que queremos dizer e como queremos representar nossas identidades com as nossas roupas.

Mas, mais do que termos esse trabalho sobre o consumo, o movimento slow fashion também tem forte discussão sobre um comércio justo, sobre condições dignas de trabalho e direitos para os trabalhadores de toda a cadeia produtiva. E, principalmente, em soluções e cooperações de pequenas marcas, estilistas e designers com as costureiras, parte importantíssima nisso tudo.

Historicamente, são as mulheres que produzem tecidos e roupas, que bordam, que costuram, que remendam. Antigamente, essa tarefa se confundia com os afazeres domésticos. Depois, passaram a ser ramos de trabalho de famílias, até que, com a Revolução Industrial, houve uma virada total e a profissionalização dessa produção. As mulheres foram, então, trabalhar em grandes tecelagens, em fábricas. A história de organização do feminismo, está super ligada à luta das mulheres por melhores condições de trabalho nessas indústrias.

A moda consciente e o slow fashion têm a preocupação com o comércio justo, em que nós paguemos o valor justo diante do custo da produção de uma peça de qualidade e que todos os envolvidos sejam remunerados de forma digna e justa. E estamos vendo, com isso, uma valorização dessa profissão ganhando força. Isso impacta diretamente na construção de autonomia econômica das mulheres e seu empoderamento.

O slow fashion também está atrelado em desenvolver uma moda acessível, pois a produção massificada do fast-fashion insere padrões de modelagem que não pensam em vestir todos os tipos de corpos que existem. Quando temos um olhar mais próximo para os nossos consumidores, conseguimos dar acesso para que pessoas de diferentes tamanhos tenham roupas de diferentes estilos e com qualidade. Moda vai além de se vestir, é dar oportunidade de socialização de pessoas, das mais magras às mais gordas, das mais baixas às mais altas, contribuindo também para lutas contra a gordofobia e capacitismo, por exemplo.

É lindo participar dessa transformação. Porque você sabe que está consumindo produtos com qualidade, estabelece uma relação que não é só de troca, mas de total reconhecimento e identidade com os produtores, com as marcas e estilistas e sabe que está contribuindo por um mundo de direitos, respeito e sustentável.

Moda é uma forma de expressão, é ativismo, é expressão política. E acho bem interessante citar que eu não acredito que para termos um consumo de moda consciente trata-se somente sobre comprarmos roupas usadas, mas sim de reverter o olhar para além das vitrines.

O vintage e as roupas de segunda mão protagonizam a maior parte das minhas felizes escolhas quando falamos em consumo de moda. É curioso porque, quando olho pra trás, percebo que isso cresceu comigo, passei a adolescência toda fazendo roupas pra mim e paras minhas amigas na costureira do bairro, ia em feiras tipo mercado mundo mix, comprava em brechós, buscava peças diferentes, novos designers, trocava roupas com as amigas e mal sabia que, assim, também ampliava minha consciência sobre o assunto.

Embora tenha estudado e goste muito de moda, tenha pertencido de várias formas a este universo, a sensação que eu tenho é que eu sempre soube que aquele ritmo acelerado não me tocava, eu não me encaixava. É claro que já passei por todas as fases, anos depois, viajando a trabalho sozinha, morando no exterior, eu era seduzida pelas tendências e comprava bastante em fast fashions, até entender que o ciclo de vida daquelas peças onde eu gastava o dinheiro do meu trabalho não fazia o menor sentido, e assim fui evoluindo, aos poucos, pra forma com que eu consumo hoje em dia.

O lado bonito da moda é que ela é uma expressão artística muito potente pra quem cria, carregada de história e reflexos comportamentais da sociedade, ao mesmo tempo em que é uma ferramenta de expressão muito especial pra quem consome. A forma com que nos vestimos é também o que desejamos expressar pro mundo,  é o nosso cartão de visitas. E aí é que entra a importância de entendermos realmente nosso poder nesse universo e o quão importante pra sociedade e pra natureza é nos apropriarmos verdadeiramente do que consumimos.

 

Texto por:  Mônica Benini, Juliana Borges e Flá Carves

 

FacebookGoogle+Pinterest
em Maternidade
16 abr, 2020

AUTOESTIMA, AUTOCUIDADO E MATERNIDADE EM TEMPOS DE PANDEMIA

Mães, esse meu texto é pra vocês (pra nós)… eu tenho refletido muito, quase diariamente, acerca da sobrecarga que muitas de nós estão enfrentando nesse momento que estamos vivendo. 

 

É sobre acordar e deitar pra dormir com a sensação de precisar equilibrar muitos pratos num mesmo dia. Tantos mais do que a gente, na verdade, gostaria de dar conta. E é um caminho, no momento, praticamente sem volta. Não há muito o que fazer. 

 

A caminhada que estamos trilhando traz conosco uma força capaz de descortinar vários sentimentos que antes ficavam adormecidos dentro de nós. É potente, mas cansa. Cansa emocionalmente, cansa fisicamente. 

 

E como fica a nossa autoestima? Como podemos pensar em nos cuidar em meio a tudo isso? Pois é, a gente precisa conversar sobre.

 

Me cuido para conseguir cuidar

 

E aí entra aquela velha história de colocarmos a máscara de oxigênio em nós antes de colocar no outro, sabe? Precisamos estar respirando, estar com saúde mental, estar com resistência física para conseguir fazer com que nossos filhos também.

 

Eu sei que muitas de vocês já devem estar cansadas de ouvir isso, e como é difícil aplicarmos no dia a dia, principalmente se você é mãe solo e a criança pode contar somente com você. Não estou neste lugar de fala, mas gostaria que você soubesse que não há tranquilidade para nenhuma de nós sabendo que você não está bem, então minimamente eu preciso te lembrar que você é uma pessoa, uma mulher, um indivíduo que necessita de cuidado, e ninguém mais do que você pode fazer isso por você mesma.

 

É de uma importância infinita encontrarmos, ao menos, uns minutinhos do nosso dia para cuidarmos de nós. Para colocar a cabeça no sofá e chorar, pra meditar, ouvir uma música com fone de ouvido, lavar o rosto, arrumar o cabelo, ler, tomar um chá… 5 minutos, fazendo o que te der na telha. 

 

Minutos que têm a força de dar uma outra cara pra esses dias nada fáceis. Que podem trazer à tona uma reconciliação com a imagem que vemos refletida no espelho e, principalmente, na nossa alma e mente.

Aproveite a soneca do seu filho, os minutos depois que ele dormir, o período que estiver revezando com quem estiver com você, enfim… o tempo que for possível aí na sua rotina, mas cuide de você. 

 

Compartilhe com seus filhos a importância de você ter o seu momento, dialogue com as crianças, elas têm um poder de escuta e reação muito mais potente do que imaginamos (óbvio que dependendo de cada idade).

Cuidar de nós é, também uma forma de cuidarmos dos nossos filhos. Ao fim dessa batalha, só estaremos inteiras se nos permitirmos, à nosso modo, tomar um fôlego e enxergar, mesmo que turva, uma luz no fim do túnel.

 

Nos cuidemos.

 

Com amor, Monica

FacebookGoogle+Pinterest
em Maternidade
28 mar, 2020

A INFÂNCIA E O ISOLAMENTO

Estamos vivendo tempos inimagináveis… eu sinto, frequentemente, a vontade de beliscar meu braço pra ver se não acordo, sabe? É surreal. 

Pouquíssimo tempo atrás, estava cheia de planos de viagens à trabalho. Tudo mudou. Viagens canceladas, cronogramas desfeitos e filho conosco o tempo todo… além de casa, comida, roupa, plantas, supermercado, trabalho, faxina, angústias, medos, ansiedade, esperança, desespero.  Tá assim pra mim e imagino que pra você também. Um mix de sentimentos que não tem nem como descrever direito.

Mesmo que tenhamos ritmos e realidades distintas, não dá pra negar que esse isolamento social tão necessário nesse momento, nos pegou desprevinidas. E aí é a vez do caos, mas que tem o potencial de se transformar em luz. 

Mesmo que sobrecarregada, me percebi mudando minha visão sob vários aspectos, questionando outros e equilibrando pesos e medidas. Impossível sair disso tudo da mesma forma que entramos. É preciso ressignificar, olhar pro outro, ajudar, ter empatia, olhar nos olhos dos nossos filhos e repensar, inclusive, nossa relação com eles. Existe uma grande oportunidade de mudarmos hábitos, de evoluirmos e evoluir quem está conosco, de termos mais conversas olho no olho e escolhermos focar nos pontos certos da vida, sem tantas distrações.

Não há como negar que ao conviver de maneira próxima com uma criança, mudamos nossa ótica acerca de vários aspectos da vida. Nos sobrecarregamos, mas encontramos uma leveza que nem sequer lembrávamos que existia.

E, em meio à tempos tão difíceis e sombrios elas nos dão a oportunidade de sentir um sopro de vida a todo instante. Eu me emociono demais quando olho pro meu filho e reflito sobre isso: Que potência de transformação que eles nos trazem!

Bom, voltando ao ponto de estar com uma rotina totalmente bagunçada e com uma criança em casa. Dias atrás me peguei buscando formas rápidas de inventar brincadeiras pra divertir um pouco mais os nossos dias por aqui. Já não é novidade o meu interesse por encontrar novos olhares sobre o brincar, quem me segue pelo Instagram já viu bastante isso por lá.

Eu acredito na brincadeira como uma potente ferramenta de conexão com as crianças e acredito também nos inúmeros benefícios de um brincar mais desconstruído, com brincadeiras feitas à partir de elementos da natureza e/ou da ressignificação do que viraria lixo. À medida que eu pesquisava, minha pasta de ideias aumentava, e aí, surgiu a vontade de compilar algumas dessas ideias nesse material:

… Um PDF com várias ideias de brincadeiras que podem ser feitas com o que você tem na sua casa. Quero deixar bem claro que minha ideia com esse material é te ajudar a ter novas ideias acerca do brincar. E te mostrar que é possível “adquirir” um novo brinquedo no que viraria lixo e não na loja de brinquedos. Até mesmo pq, em tempos como esse e se for possível na sua realidade privilegiada (assim como na minha), o mais indicado é não sair de casa, não é mesmo? E também é uma oportunidade excelente pra valorizarmos o que, de verdade, importa: estar junto. No coração e na presença.

Pra você, mãe, quero frisar que, de forma alguma, você precisa preencher todos os pré-requisitos da mãe perfeita que a sociedade impõe. Você nunca precisa… Tá tudo bem se você não conseguir fazer todos os brinquedos DIY pro seu filho, e precisar deixá-lo em frente à TV pra que você dê conta de cuidar da casa, da comida, do trabalho. Tá tudo estranho lá fora… tá difícil.

Precisamos buscar captar as respostas que as crianças dão com tudo o que está acontecendo agora. Muitas vezes o melhor que podemos fazer é o nada, deixando o brincar mais livre. O tédio pode ser criativo para elas (assim como é para nós). Nós todos estamos aprendendo como lidar, por que seria diferente para elas? 

Por mais difícil que seja, sabemos que a parentalidade é algo que não se dá para ter controle de muita coisa, mas, agora, estamos conhecendo ainda mais nossas crianças e pode ser imprevisível suas respostas e atitudes. Não se cobre e nem se frustre se a brincadeira que você bolou não entreteu por mais de 5 minutos.

Quem sabe você o convida pra limpar a casa com você, tirar pó, dar água pras plantas, fazer comida. Alguns dos momentos mais gostosos que eu tive com Otto aqui em casa foram assim, trabalhando pra manter a casa em ordem. Eles amam, se sentem úteis, ficam felizes demais em poder ajudar e eu te garanto que a limpeza da casa vai ficar mais divertida.

Enfim,  se não for possível usar este material agora, deixe ele aí guardadinho.

Vai passar, porque tudo passa.

E, quando os ventos soprarem as boas novas e esse turbilhão de acontecimentos tiver ficado pra trás, espero que esse apanhado de ideias faça quentinho, de alguma forma, no coração de vocês e possa embalar dias felizes de brincadeiras.

Caso você se interesse por fazer download nesse material, clique aqui embaixo, no “baixe aqui”.

 Baixe aqui

 

 

Ahhh, e não deixe de se cadastrar pra newsletter aqui do site, pra receber outros conteúdos que devem vir aí…

 

 

 

Com muito amor e desejos de novos ventos, 

Monica

 

 

 

FacebookGoogle+Pinterest
em Estilo, Moda
06 mar, 2020

BRECHÓS/VINTAGE SHOPS PELO BRASIL

Oiiiiii!

 

Não é novidade pra quem me acompanha por aqui ou pelo Instagram que o vintage e o second hand fazem parte, de forma bem importante, do meu estilo, da minha forma de enxergar a moda e da maneira como busco me expressar através dela. Levando em conta uma latente preocupação ambiental e uma atenção recorrente com o mundo que pretendo “deixar” pro meu filho, vejo nela uma alternativa bem possível, econômica e exclusiva de deixarmos um impacto melhor nesse nosso planeta, sem deixarmos de cuidar do nosso estilo,  nosso cartão de visitas.

 

Acho importante, contudo, ressaltar a importância de comprarmos de forma consciente mesmo quando compramos de segunda mão… avaliar o guarda roupa e pensar no que realmente precisa antes de fazer uma visita pra algum desses lugares é sempre bem vindo, tá?

 

A verdade é que eu estou bem feliz de postar essa lista colaborativa aqui… aquela  velha história de somar dividindo, né? A maior parte das sugestões desse post vieram de vocês, do post que eu fiz no Instagram pedindo indicações. E quero deixar bem claro que optei por postar aqui no site pra que ele possa ser editado de forma bem prática. A idéia é ouvir os comentários e as sugestões de vocês sempre, pra deixar essa lista aqui cada vez melhor. Portanto, se você tiver algo pra falar ou algum outro brechó queridinho pra indicar, não hesite em deixar aqui nos comentários, tá bom?

 

Desejo bons garimpos e que vocês encontrem lindas preciosidades por aí! 🙂

 

 

 

A

AMPARO DA SERRA – MG
T Bazar

 

ARACAJU– SE
Bazar Baby Marcas

Espaço 0225

 

ASSIS CHATEAUBRIAND – PR
Desapega Brechó

 

ATIBAIA – SP
Brechó Naftalina

 

B

 

BAURU – SP
Vintage Shop

 

BALNEÁRIO CAMBORIÚ – SC
Eu amo Brechó

Quintal Brechó

 

BELO HORIZONTE  – MG

Áurea Brechó

Brechó Belafá

Brechó Brilhantina

Brechó Candinde

Déplié

Duacervo

Eloar Costa Store

Le Petit Brechó (Infantil)

Mania de Brechó

Nc Brechó e Outlet

Roupagem

Santa Brechó

 

BELÉM – PA

Brechó Arte Cria

Brechó BBN

Brechó Marajoara

Brechó Parae

Brechó Stylus

Trend Garimpo

 

BENTO GONÇALVES – RS

Cara de Nova Boutique

 

BIRIGUI – SP
Brechó Doce Jiló

 

BOM DESPACHO – MG

Brechó Retrô


BETIM  – MG
Casa Closet Brechó

 

BEBEDOURO – SP

Lebe Bazar

 

BLUMENAU – SC

Bechó da Tia Lúcia

 

BRASÍLIA – DF 

Acervo Chic Brechó

Ana Zago Boutique Brechó

Bazar Saco Cheio

Brechó Coisa e Tal

Brechó Volunta

Desapeguei Bonito

Peça Rara

Peça Rara

Pretty New

Raffa’s Bazar

Ramblas

 

BRAGANÇA PAULISTA – SP

Brechó Garimpo Urbano

Brechó Bragança

 

C

 

CAMPINAS – SP

A Moda é Brechó

Bazar Sobrapar

Brechózinho da Lu

Cósmica Brechó

Desfiz Bazar

Espaço Green Brechó

La Madame Brechó Europeu

Novo D Novo

Pélvica Brechó

Retrô Brechó

Único Brechó

 

CAMPOS – MG

Desapegos da Fafá

 

CAMPO GRANDE – MS

Big Brechó

 

CARAGUATATUBA – SP

Dona Dayse Brechó

 

 CARATINGA – MG

Bazar Saco Cheio

 

CASCAVEL – PR

Desencantei Bazar
Dona Girafinha Brechó (Infantil)

 

CAJAZEIRAS – PB
Retrama Brechó

 

CONTAGEM – MG
Brechó da Luh

 

CURITIBA – PR

Balaio de Gato

Brechó Luar da Baronesa

Di Dom Brechó

Di Dom Brechó

Lavô tá novo

Libélula

Libélula Brechó

Maria Brechó

Massimo Brechó

Pliss Brechó

Roupa Velha com Bossa Nova

São Francisco

Umbrella

 

CUIABÁ – MT

Arrumadinha Brechó

Bazar Chic (Infantil)

Peça do Baú Brechó

LG Brechó Boutique

 

 

D

 

 

E

 

 

F

 

 

 

FORTALEZA – CE

Brechó da Kaka
Brechó Outra Vez
Bazar Online Fortaleza

Donatila

 

FLORIANÓPOLIS – SC

Brechózices da Varal

Desapegue

I Love Brechó

Maricotice

Recoletta Brechó

Reuse Consumo Consciente

Use de Novo

 

G

 

 

GAMA – DF
Espaço Retrô Brechó

 

GRÃO MOGOL – MG
Varal da Damys

 

GOIÂNIA – GO
Empório Armário
Tão Brechó

 

H

 

 

I

 

ITÚ – SP
Baú da Ordália


INDAIATUBA – SP 

Corbini Brechó

Piccoli Bambini (Infantil)

Pallets Brechó

 

IGREJINHA – RS
Brechó da Kary

 

J

 

JOÃO PESSOA – PB

Dezapegany

 

JOINVILLE – SC

Pirulitando Brechó (Infantil)

Picolli Bambini (Infantil)

 

JUNDIAÍ – SP
O do Brechó

 

L

 

LAGUNA – SC

Brechó a Moda Continua

 

LAVRAS – MG

Santa Gaveta

Santa Gavetinha

 

LONDRINA – PR

5 Av Brechó
LuMaria Brechó (Infantil)

 

LUZIÂNIA – GO
Eu tu Elas Brechó

 

 

M

 

 

MACAÉ – RJ

Oh! Bazar


MACHADINHO D’OESTE – Rondônia

Juju Bazar

 

MACEIÓ – AL

Brechozinho abri meu Closet (online)

 

MANAUS – AM

Do meu para o seu

 

MARINGÁ – PR

Chlloe Brechó
Bazar One More

 

MAIRIPORÃ – SP

Bye Bye Cabide

 

N

 

NATAL – RN

Reuse 84

 

NITERÓI – RJ
Brenda Fashion
Basiquinha Bazar

 

O

OSASCO – SP
Rua da Saudade

P

PARANAGUÁ – PR

Pause Brechó

 

PARAÍBA DO SUL – RJ
Reinventa

 

PALMAS – TO
Reuse Palmas

 

PASSOS – MG
Brechó 301

 

PORTO FERREIRA – SP
Matilda Brechó

 

PETRÓPOLIS – RJ

Bazar Móvel

 

PORTO ALEGRE – RS

2nd Chance

Brechó da Casa

Brechó da Cruz Vermelha

Brechoperk

Brick dos Desapegos ( itinerante)

Casa da Traça

Brechó da Lúcia

 

POUSO ALEGRE – MG

Brechó Cravina Roots

Brechó Cravina Kids (Infantil)

 

 

PIRACICABA – SP

Brechó de Bacana

 

R

 

RIBEIRÃO PRETO – SP

A Gateira Brechó

Brechó da Lia

Desapego Chic

Já foi de lá Brechó

Reart Brechó

Retroq Brechó

 

RECIFE – PE

Brechó da Mikaa

Brechó da Torre

Iaia Brechó

Le Griffe Brechó Boutique

 

RIO DE JANEIRO – RJ

B&L Elite (Infantil)

Brechó da Rizia

Brechó do Casarão

Brechó Kids Ka

Era Dela

Lê Brechê – Brechó Multi Marcas

Personal Brechó

Brechó Madame Jasmine

Quality Brechó

 

RIO DO SUL – SC

Brecholando Brechó

Uh La La Brechó Vintage

 

S

 

SALVADOR – BA

Balaio Chic Brechó

Brechó Manga Rosa

Compritchas

Da Betty

Dorothy Brechó

Petit Bebê Brechó (Infantil)

Sarastro Brechó

Vana Brechó

 

SANTANA DOS MONTES – MG

Brelove

 


SANTA MARIA – RS

Brechó Garagem Mix

Brechó Vó Adelaide

João e Maria Boutique e Brechó (Infantil)

 

 

SÃO CAETANO DO SUL

People Brechó

 

SÃO PAULO – SP

I Need Brechó

A Gente desapega

Arena Baby (Infantil)

A Vovó Tinha

B. Luxo

Bazar Brechó Obra do Berço

Bazar da Maria Luz

Bazar das Meninas

Bem Phyna

Borogodó Brechó

Boutique São Paulo

BreChic Très Chic

Brechó Capricho A Toa

Brechó Chique Bresser

Brechó Coisas da Rô

Brechó Peça Única

Brechó Rebajas

Brechó Respect

Brechó Vó Judith

Brechóvisk

Cabideira Brechó

Casa dos Achados

Das Ami Brooklin Brechó

Daz Roupaz

Etiqueta 12

Frou Frou Vintage

Fundinho Brechó

Gato Bravo Vintage Shop

Las Hermanas Brechó

Luz da Villa

Madá Brecho

Nice Brechó

Toa a Toa Brechó

Toco Sol

Varal do Beco

 

 

SÃO JOÃO DA BOA VISTA – SP

Divas Brechó e Outlet

 

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS – SP

Chic Q’ Bonita
Hi – Lo

 

SOROCABA – SP

Casaqueto

Segunda 2 Chance

Vila da Esquina

Vivintage Loja Vintage

 

SÃO JOSÉ – SC

Repense Brechó

Santo Brechó

 

T

 

TAGUATINHA – DF

Brechó Peça Rara

 

TRÊS PONTAS – MG

Brechó das Irmãs

 

 

U

 

UBERLÂNDIA – MG

Camomila Brechó

 

V

 

VARGINHA – MG

Brechó Trafapos

 

VIÇOSA – MG

Cantinho do Bebê (Infantil)

 

VITÓRIA DA CONQUISTA – BA

Brechó Toda Graciosa

O Brechó do Desapego

 

VINHEDO – SP

Madamelinda

 

VITÓRIA  – ES

Balacobaco Brechó

Brechó Tititi

Espaço GND

 

 

 

 

ONLINE

Addams Brechó

Antenadas em Paris Brechó

Bazar das Compulsivas

Bazar das Farmetes

Bazar entre amigas Arapiraca

Bazar online GAAR

Bazar Store

Brechó Ankara

Brechó Bicho Grilo

Brechó da Gata Preta

Brechó da Su

Brechó de POrcelana

Brechó Lokahi

Brechó Maracujá

Brechó Plural

Brechó quer eu pra tu?

Brechuzzi

Circulestilo

Desacervo

Desapega que eu quero

Ecotear

Enjoei

Etiqueta Única

Elétrika Brechó

Farm Family Friends

Gran Brechó Fashion

Mafua Brechó

Moms to Buy (Infantil)

Multimarcas Bazar

Minimal  Fashion Brechó

O Brechó Renove

Oha! Second Chance

Pretas Brechó

Projeto Ovo

Psy Dresser Brechó

Re Stilo Brechó

Recicla Brechó

Relicários de Garimpos

Relookinho

Repita

Re Petit (Infantil)

Retroagir

Reuse Brechó

Rua da Saudade

Telurica Vintage

Trend 2 Box

Troc

Universo dos Panos

Vem e Vai Roupas

 

 

FacebookGoogle+Pinterest
em Maternidade
23 set, 2019

SÃO PAULO PARA CRIANÇAS

Que essa grande selva de pedras chamada São Paulo fervilha coisas novas, eventos, atrações não é novidade pra ninguém, não é mesmo? E depois que eu tive filho me percebi numa constante caça por coisas gostosas pra fazer com o Otto. Pensando nisso, resolvi usar meu espaço no Instagram somado à disponibilidade de vocês de sempre responder às minhas perguntas pra organizar um guia prático com muitas das atrações que podem agradar nossos pequenos.

Caso você tenha alguma sugestão além das que foram citadas aqui, não hesite em me deixar saber, tá bom? Deixe aqui nos comentários que eu prometo adicionar na lista.

 

Parque da Água Branca

Localizado na Zona Oeste de São Paulo, possui 137 mil metros quadrados. Abriga o Museu Geológico( que reúne minerais, rochas, fósseis, objetos e documentos antigos, reunidos desde os trabalhos da Comissão Geográfica e Geológica, a partir do século passado) e a Casa do Caboclo (réplica de residência da zona rural), O Aquário e o Relógio do Sol. O Parque possui Arena Hípica, Centro de Referência em Educaçã Ambiental e espaços para feiras e exposições.

Site: saopaulo.sp.gov.br/conhecasp/parques-e-reservas-naturais/parque-da-agua-branca/

Endereço: Avenida Francisco Matarazzo, 455

Horário de funcionamento: Segunda à segunda 06h – 20h.

 

Parque Burle Marx

A área do parque foi adquirida por Francisco Matarazzo Pignatari, onde com sua esposa construiria uma residência. Antes da obra ser finalizada, eles se separaram e a área após muitos anos foi transformada em uma área pública com administração privada.

Possui um jardim assinado por Burble Marx, tombado como patrimônio histórico estadual. Na área restante possui Toda a área restante do parque de autoria da Rosa Kliass (KRAF), com pistas de caminhada; gramado central, para atividades esportivas e eventos; trilhas em meio a mata fechada; bosque das jabuticabeiras, o qual circunda a casa de taipa de pilão, patrimônio este datado do século XIX que se insere no ciclo de produção arquitetônica bandeirista; lagos e nascentes; áreas contemplativas, entre outros.  Também há uma  horta orgânica comunitária coordenada por Mauro Quintanilha, vencedor do prêmio Designs de Interesse Social pelo projeto do Parque Sitiê no Rio de Janeiro, antigo lixão da Favela do Vidigal.

Outros equipamentos de lazer e apoio, tais como playground, quiosque do coco, áreas de piquenique e eventos, viveiro de plantas, foodpark, compostagem, administração e estacionamento.

 

Site: http://parqueburlemarx.com.br/

Endereço: Av Dona Helena Pereira de Moraes, 200

Horário de funcionamento: segunda à segunda das 07h às 19h

 

 

 

Parque Buenos Aires

O parque é tombado e foi projetado pelo paisagista francês Bouvard. Possui um acervo de esculturas e uma rica fauna e flora .Ainda possui área para apresentações culturais (Praça das Mães), gramado para piquenique, playground, espelho d’água, aparelhos de ginástica (barras e pranchas) e cercado para cães (cachorródromo). Espaço para contemplação, caminhadas e relaxamento, passeio, estares e sanitários. Acessibilidade nos equipamentos de ginástica, sanitários, entrada do parque e áreas de circulação.

Site: https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/meio_ambiente/parques/regiao_centrooeste/index.php?p=5732

Endereço:Avenida Angélica, 1500, Higienópolis

Horário de funcionamento:Segunda à segunda 06h às 19h

 

 

Praça Rafael Sapienza – Vila Madalena

Praça localizada na Vila Madalena, possui espaço para exercícios físicos, passeio e também um Parquinho para as crianças. Em algumas épocas do ano é possível participar dos eventos promovidos para as crianças pela comunidade.

Site: https://www.facebook.com/Parquinho.Sapienza/ ou @parquinho_sapienza

Endereço: R. Filinto de Almeida, 92-184

 

 

Parque Ibirapuera

O parque possui mais de 60 anos e uma área de 158 hectares, é um dos mais visitados da Amércia Latina e possui um espaço diverso de atividades para todas as idades.

Dicas para o que ver no Ibirapuera: Viveiro Manequinho Lopes; Pavilhão Japonês, Praça da Paz; Praça Burle Marx, Praça do Porquinho; Jardim das Esculturas, Bosque das Araucárias e Bosque dos Cachorros.

Dicas para fazer no Ibirapuera: O parque conta com área para prática de diversos esportes, como tênis, vôlei, bicicleta, slackline, skate…Também no eixo cultura é possível visitar o Museu Afro Brasil, Museu de Arte Moderna, Prédio da Bienal, Museu da Arte Contemporânea, OCA.. Na área da educação é possível visitar a Biblioteca Sapucaia, o Planetário e a Escola de Astrofísica. Ainda é possível fazer caminhadas guiadas para conhecimento da fauna e flora do parque.

 

Site: https://parqueibirapuera.org/

Endereço:Avenida República do Líbano, 331

Horário de funcionamento:

– Portões: 2, 3, 5 e 10: das 5h às 00h.
– Portões: 4, 6 e 9: das 5h às 22h.
– Portões: 7, 8 e 9-A: das 6h às 20h.
– Portão: 7-A: das 7h às 17h.

 

 

Praça Horácio Sabino

Na praça há espaço para se exercitar, passear, brincar. A praça foi revitalizada a pouco tempo por um grupo de moradores da região.

Endereço:Praça Horário Sabino, 302, Pinheiros

 

 

Parque Alfredo Volpi

Possui várias trilhas e caminhadas, onde pode se observar muitas espécies de plantas e animais, lagos e nascente. O parque ainda possui pista de cooper e um playground.

Site: http://www.saopaulo.sp.gov.br/conhecasp/parques-e-reservas-naturais/parque-alfredo-volpi/

Endereço: Rua Engenheiro Oscar Americano, 480

Horário de Funcionamento: De domingo à domingo das 06h às 17h30min

 

 

Praça Sol Peres

A praça foi revitalizada e contam com um espaço para as crianças, com equipamentos e brinquedos que proporcionam o brincar livre e o desenvolvimento motor. É um espaço público para toda a família apreciar.

Endereço: R. Oscar Rodrigues Cajado Filho, s/n

 

 

Bosque Maia – Guarulhos

Parque Municipal que possui diversas atividades, como quadras esportivas, trilhas, academia ao ar livre e espaço para crianças.

Endereço: Av. Paulo Faccini, s/n

Horário de Funcionamento: De domingo à domingo das 06h às 22h

 

Lago dos Patos – Vila Galvão

Espaço para prática esportiva e para aproveitar com a família o lago e passear nos pedalinhos.

Endereço:  Av. Francisco Conde, 723

Horário de Funcionamento: todos os dias 24h

Parque Piqueri

O parque possui bicicletário, quadras e campos de futebol, aparelho de ginástica ao ar livre, lago, playground e canchas de bocha. No local também funciona um Ponto de Leitura (SMC).

Site: https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/meio_ambiente/parques/regiao_leste/index.php?p=5761

Endereço: R. Tuiuti, 515

Horário de Funcionamento: Segunda à domingo das 06h às 18h.

Parque Belém

Possui um grande espaço de área verde, ótimo para descansar e caminhar. Possui ciclovia, playgrounds para crianças com areia e área coberta.

Endereço: Av. Celso Garcia, 2593

Horário de Funcionamento: Segunda à domingo das 06h às 18h.

 

Parque Ceret

O parque conta com uma ampla estrutura para a prática de esportes. Possui 3 piscinas, playground inclusivo para crianças.

Site: https://www.ceret.com.br/

Endereço:  Brasiirb, R. Canuto Abreu, s/n

Horário de Funcionamento: Segunda à domingo das 06h às 22h.

 

 

Parque do Povo

O parque possui quadras poliesportivas com marcação especial para esportes paraolímpicos, aparelhos de ginástica, parquinho infantil, ciclovia,pista de caminhada, estações de ginástica, roteiros botânicos e jardim sensitivo (jardim em forma de labirinto, composto por espécies ornamentais e medicinais que estimulam olfato, tato e visão). Também é possível visitar o minhocário e como construir um em sua casa.

Site: https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/meio_ambiente/parques/regiao_centrooeste/index.php?p=22396
Endereço: Av. Henrique Chamma, 420

Horário de Funcionamento: De domingos à domingos das 06h às 22h

 

 

Borboletário Águias da Serra

É o primeiro da cidade e o maior borboletário privado do país. Além da experiência com as borboletas, ainda é possível praticar várias atividades livres como vôlei, futebol, bocha, parquinho, caiaques, minigolfe, trilha na mata, labirinto, piscina de lama, entre outros.

Site: https://www.borboletario.aguiasdaserra.com.br/

Endereço: Estr. da Ponte Alta, 4300

Horário de funcionamento: Verificar no site

 

 

Instituto Butantã

O instituto é um dos principais produtores de imunobiológicos e desempenha papel significativo nas pesquisas sobre saúde. Além disso possui uma ampla atrações como o Museu Biológico, Museu da Microbiologia,  Macacário, Serpentário, Reptário e um Parque onde os visitantes podem contemplar a natureza e desfrutar de atividades recreativas e lazer.

 

Site: http://www.butantan.gov.br/

Endereço: Avenida Vital Brasil, 1500

Horário de funcionamento:07h às 18h

 

 

Teatro gratuito -Livraria Cultura do Shopping Iguatemi

A livraria Cultura apresenta teatros gratuitamente para crianças todo sábado e domingo. Para maiores informações, consultar agenda.

Site: https://explore.livrariacultura.com.br/eventos/

Endereço: Avenida Brigadeiro Faria Lima, 2232

 

 

Biblioteca Parque Vila Lobos

Ocupa uma área de quatro mil metros quadrados dentro do Parque Villa-Lobos, a Biblioteca, prepara todos os meses, programação cultural diversificada, que reúne atividades de interesse para todos os públicos. Acontecem contação de histórias, mediação de leitura, cursos, oficinas, apresentações teatrais e musicais, exposições, saraus e encontros com escritores.

Site: https://bvl.org.br/

Endereço:Avenida Queiroz Filho, 1205

Horário de Funcionamento: De terça à domingo das 09h30minmin às 18h30min

 

 

Biblioteca Monteiro Lobato

A biblioteca conta com um acervo especial de livros infantil e juvenil. Na programação é possível encontrar contação de histórias, oficinas, saraus, palestra show, exposições e outros eventos.

Site: https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/bibliotecas/monteiro_lobato/index.php?p=3824

Endereço:Rua General Jardim, 485

Horário de Funcionamento: Segundas à sextas – 08h – 17h; Sábado das 10h às 17h

 

 

Biblioteca Mário de Andrade

A biblioteca conta com uma sala infantil que abriga o acervo, proporcionando um ambiente lúdico e uma experiência agradável para as crianças.

Site: https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/bma/

Endereço: Rua da Consolação, 94

Horário de Funcionamento: 08h às 19h – Segunda à sexta

 

 

Parque da Monica

O parque da Monica é temático, com os personagens criados por Maurício de Sousa. Possui mais de 20 atrações educativas e interativas para toda a família. Os ingressos podem ser adquiridos no site.

Site: http://parquedamonica.com.br/

Endereço: Avenida das Nações Unidas, 22540

Horário de Funcionamento: Consultar site

 

 

Sesc Pompéia

 Na unidade é possível encontrar um espaço de brincar dedicado às crianças de 0 a 6 anos, acompanhadas pelos pais para momentos lúdicos alternando atividades dirigidas e brincadeira livre.

Site: https://www.sescsp.org.br/unidades/11_POMPEIA/#/uaba=programacao#/fdata=id%3D11

Endereço:Rua Cléia, 93

Horário de Funcionamento: Terça à domingo das 10h às 17h

 

 

Sesc Avenida Paulista

Possui um espaço para crianças de (0 a 12), onde as crianças poderão conhecer mais sobre tecnologia da natureza, interagindo por meio de brincadeiras e atividades lúdicas. Além disso possui uma agenda com teatros, esporte e atividade física e oficinas para desenvolvimento da criatividade (conforme programação no site).

Site: https://www.sescsp.org.br/unidades/9_AVENIDA+PAULISTA/#/uaba=programacao#/fdata=id%3D9

Endereço:Avenida Paulista – 119

Horário de Funcionamento: terça à sábado das 10h às 22h, domingo das 10h às 19h

 

 

Sesc Vila Mariana

Possui atividades nas áreas da cidadania, esporte e atividade física, teatro e música (conforme programação no site). E um espaço destinado a crianças de 0 a 6 anos, para brincar , que busca promover a convivência e a ludicidade.

Site: https://www.sescsp.org.br/unidades/13_VILA+MARIANA/#/uaba=programacao#/fdata=id%3D13

Endereço: Rua Pelotas, 141

Horário de Funcionamento: Terça a sexta das 07h às 21h30min; Sábado das 09h às 21h e domingo 09h às 18h30min

 

 

Sesc Belém

Possui uma série de atividades voltadas às crianças, como esportes, atividades físicas, teatro, cinema, literatura e artes visuais (conforme programação no site). Também há um espaço destinado a crianças de 0 a 6 anos, com jogos e brincadeiras.

Site: https://www.sescsp.org.br/unidades/25_BELENZINHO/#/uaba=programacao#/fdata=id%3D25

Endereço: Rua Padre Adelino, 1.000

Horário de Funcionamento: Terça à sábado das 10h às 22h; domingo das 10h às 20h

 

 

A Sabina – Escola Parque do Conhecimento – Santo André

O Parque tem como objetivo a democratização do conhecimento científico, artístico, cultural e tecnológico. Através de seus acervos, exposições, aquários, terrário, experimentos, simuladores, planetário, teatro digital e outros serviços. Sua proposta pedagógica revela a difusão do conhecimento por meio de exposições interativas, que fazem com que a criança de forma lúdica expanda seu conhecimento e interesse.

Site: https://www2.santoandre.sp.gov.br/hotsites/sabina/

Endereço: Rua Juquiá S/N – Santo André

Horário de Funcionamento: Terça a sexta-feira das 09h às 17h; sábado e domingo das 09h30min às 17h30min.

 

 

Museu da Imigração

O Museu da Imigração tem como objetivo abrigar toda a história das pessoas que chegaram ao Brasil por meio da Hospedaria dos Imigrantes. Além das exposições permanentes e itinerantes (consultar agenda do site), o Museu possui um programa Educativo voltado para as crianças, que busca através da educação o melhor entendimento sobre os acontecimentos históricos, promovendo visitas e atividades.

Site: http://museudaimigracao.org.br/

Endereço:Rua Visconde de Parnaíba, 1316

Horário de Funcionamento: de terça a sábado das 09h às 17h; domingo das 10h às 17h.

 

 

Museu Catavento

Espaço interativo que apresenta a ciência de forma instigante para crianças, jovens e adultos. O Museu de divide em quatro seções: Universo, abordando os temas de astronomia, sistema solar e terra; Vida, que trata da evolução das espécies;  Engenho, ligado a física e Sociedade que aborda os temas que envolvem a sociedade em si hoje em dia..

Site: http://www.cataventocultural.org.br/

Endereço: Avenida Mercúrio, s/n Parque Dom Pedro II

Horário de Funcionamento: Terça a domingo das 09h às 16h

 

 

Planeta Inseto – Museu do Instituto Biológico

O museu conta com uma variedade grande de insetos, nele é possível conhecer como é a vida de um inseto e seu papel na manutenção do ecossistema.

Site: https://planetainseto.com.br/

Endereço: Av. Dr. Dante Pazzanese, 64

Horário de Funcionamento: De terça a domingo das 09h às 16h

 

 

Museu dos Bombeiros

O museu localizado em um casarão histórico tombado, abriga mais de 170 objetos que fizeram parte da história da destes heróis.

Site: https://www.facebook.com/pg/centrodememoriacbpmesp/about/?ref=page_internal

Endereço: R. Domingos de Morais, 2329

Horário de Funcionamento: De segunda a sexta da 08h às 12h e das 14h às 17h

 

 

Kidzania

Parque que possui cidades em tamanho infantil, onde as crianças exploram cada ambiente e aprendem sobre as diferentes carreiras. São mais de 50 atividades disponíveis. Os ingresso podem ser adquiridos no site.

 

Site: https://saopaulo.kidzania.com/pt-br

Endereço: Av. Rebouças, 3970

Horário de Funcionamento: De terça à sexta – 10h às 16h; sábados e domingos: 12h às 18h

 

 

Cidade da Criança

Parque temático que possibilita o contato com a natureza e a diversão através de seus brinquedos, como a Xícara Maluca, Carroussel, Teleférico, entre outros.

Site: http://www.cidadedacriancasbc.com.br/

Endereço: R. Tasman, 301, São Bernardo do Campo

Horário de Funcionamento: de quinta a domingo das 09h às 17h

 

 

Terra de Brincar

Espaço de atividades que buscam resgatar as brincadeiras de quintal, o contato com a natureza, estimulando a sustentabilidade. As atividades acontecem no contra turno escolar e também são oferecidas brincadeiras e oficinas.

Site: https://www.terradebrincar.com.br/

Endereço: R. Guaraiuva, 1527

Horário de Funcionamento: Conforme calendário de atividades no site

 

 

Casa do Brincar – Pinheiros

Voltada para crianças de 0 a 6 meses, a casa incentiva o brincar livre, a autonomia da criança, explorando os ambientes sem ter hora para acabar. Além disso eles possuem oficinas de música, artes e culinária (verificar disponibilidade e horários no site).

 

Site: https://www.casadobrincar.com.br/

Endereço: R. Ferreira de Araújo, 388

Horário de Funcionamento: Segunda a sexta-feira das 09h às 18h

 

 

Fazendinha Estação Natureza

Na fazendinha as crianças tem acesso direto aos animais, podendo alimentar e perceber as características de cada um. Além disso aprendem sobre a origem dos alimentos (leite, ovos..).Também é possível praticar equitação e equoterapia com horários agendados.

Site: http://www.estacaonatureza.com.br/

Endereço: Av. Washington Luís, 4221

Horário de Funcionamento: Sábados e domingos das 10h às 17h

 

 

Chácara da Turma da Monica

A Chácara que também abriga um restaurante e loja, oferece diversão e gastronomia para as crianças e famílias aprenderem sobre sustentabilidade por meio de brincadeiras. O parque conta com vários ambientes, com a Lagoa do Chico Bento, Cozinha da Magali, Clube do Cebolinha, entre outros.

Site: http://chacaraturmadamonica.com.br/

Endereço:Rua Ferreira Araújo, 601

Horário de Funcionamento: Verificar agenda no site

 

 

Passeio de trem em Paranapiacaba

A Vila com arquitetura inglesa está localizada no município de Santo André (SP), e fez parte da grande expansão ferroviária do Brasil no século XIX. Na cidade os passageiros poderão conhecer as atrações ecológicas, o Museu do Castelinho, Parque Natural Municipal das Nascentes e a Casa da Memória.

Site: https://www.cptm.sp.gov.br/sua-viagem/ExpressoTuristico/Trajetos/Paginas/Trem-Expresso-Paranapiacaba.aspx

Horário de Funcionamento: Domingos – saída 08h30min – Estação da Luz

 

 

Mamusca

 

O local possui um espaço que incentiva o livre brincar, respeitando o tempo e as vontades da criança. Possui 3 tipos de atividades, o Ninho dos Pequeninos – com especialistas de música, artes cênicas e plásticas, criam uma programação completa que favorece o desenvolvimento de crianças e bebês; o Mundo dos Pequeninos que é especialmente desenvolvido para crianças que participam do programa.; Manhãs em família com comidas gostosas e um espaço de brincar com ambientes para crianças de 0 a 6 anos.

 

Site: http://mamusca.com.br/home/

Endereço:Rua Joaquim Antunes, 778

Horário de Funcionamento: Verificar agenda no site

 

 

Impulso Park

Considerado o maior trampolim de São Paulo, é possível realizar diversas atividades que requerem muita energia, como o Free Jump, Dogeball, Basket, Ninja, Piscina de Espuma, Escalada, entre outros.

Site: https://impulsopark.com.br/

Endereço: R. Dr. Alfredo de Castro, 160

Horário de Funcionamento: Verificar agenda no site

 

 

Cidade das Abelhas

O parque que já existe a 37 anos, tem o intuito de levar as crianças para o mundo maravilhoso das abelhas, aprendendo sobre todo o processo de produção de mel. O parque também conta com uma parte destinada aos dinossauros no novo espaço ecológico.

Site: https://cidadedasabelhas.com.br/

Endereço: Estrada da Ressaca, Km 7, s/n Embu das Artes

Horário de Funcionamento: de terça à domingo das 08h30min às 17h

 

 

Altitude Park

O parque é formado por uma centena de metros de cama elástica e oferece diversas modalidades para os participantes.

Site: http://altitudepark.com.br/

Endereço: Av. Dr. Eduardo Cotching, 410/450

Horário de Funcionamento: Segunda 09h-18h/ Terça 09h – 21h/ Quarta, Quinta e Sexta das 13h às 21h/ Sábados das 11h às 22h/ Domingo 11 às 21h

 

 

Horto Florestal

Possui uma rica variedade da Mata Atlântica, áreas de lazer e lagos. No horto também é possível avistar vários animais, como tucanos, capivaras e esquilos.

Site: http://www.saopaulo.sp.gov.br/conhecasp/parques-e-reservas-naturais/horto-florestal/

Endereço: Rua Horto, 931

Horário de Funcionamento: De domingo à domingo – 06h às 18h

 

 

Pinacoteca

A Pinacoteca é o museu de arte mais antigo da cidade de São Paulo.  Possui um acervo fixo de obras e também exposições. Ainda é possível participar de rodas de conversas, encontros e cursos. Para maiores informações consulte a agenda no site.

Site: http://pinacoteca.org.br/

Endereço: Praça da Luz, 2 – Luz

Horário de Funcionamento: De terça à domingo das 10h às 17h30min

 

Centro de Esportes Radicais

O local conta com uma ciclovia, pista de caminhada, academia ao ar livre, playground para crianças de até 12 anos, área para convivência e piqueniques, espaço dedicado à pratica do Parkour , uma Mini Ramp e a pista  Pump track dividida em 3 níveis.

Site: https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/esportes/noticias/index.php?p=214471

Endereço: v. Pres. Castelo Branco, 5700

Horário de Funcionamento: De domingo à domingo das 08h- 22h.

 

 

Ski Montain Park – São Roque

O Parque localizado no interior está perto de uma região de montanhas. Possui diversas atividades, como o arvorismo, pista de esqui, tobogã, paintball, teleférico, entre outras.

Site: http://www.skipark.com.br/
Endereço: Av. Três de Maio, s/n – Cambará, São Roque

Horário de Funcionamento: Sábados e Domingos das 10h às 18h.

 

 

Museu do Futebol

É um dos museus mais visitados do País, possui 15  salas temáticas que narram de forma interativa a história do futebol no Brasil. O museu ainda desenvolve exposições temporárias e itinerantes e possui uma diversificada programação cultural.

Site: https://www.museudofutebol.org.br/

Endereço: Praça Charles Miler, s/n

Horário de Funcionamento: De terça à domingo das 09h às 17h

 

 

 

Museu da Imaginação

O espaço é pensado para promover a interação e a experiência da criança com a arte, resgatando o livre brincar. O museu ainda conta com visitas educativas que podem ser agendadas e com espaço para promover aniversários e eventos.

Site: http://www.museudaimaginacao.com.br/

Endereço: Rua Ricardo Cavatton, 251

Horário de Funcionamento: de terça à domingo das 10h – 13h e das 14h às 17h

 

 

Fazendinha Cia dos Bichos  – Cotia

A Fazendinha é uma oportunidade para as crianças conhecerem o dia a dia de uma fazenda e se conectar com a natureza. O passeio proporciona a alimentar e acariciar os bichinhos, andar de cavalo e charrete, conhecer os filhotinhos e ordenhar as vaquinhas.

Site: http://www.ciadosbichos.com.br/

Endereço: Estrada do Capuava, 2990, Cotia – SP

Horário de Funcionamento: sábados, domingos e feriados – 10h às 17h

 

 

Aquário de São Paulo

O único aquário tematizado a América Latina, abriga ursos polares, tubarões, pinguins, peixes, jacarés…Além disso apresenta atrações temáticas, como o Setor da Austrália, Indonésia, África e o Mergulho das Sereias.

Site: https://www.aquariodesp.com.br/novo/

Endereço: R. Huet Bacelar, 407

Horário de Funcionamento: De domingo à domingo – 09h às 17h

 

 

Casa da Girafa

Espaço criado por 4 mães para fornecer um espaço de atividades, convivência e acompanhamento profissional para toda a família.  Casa Girafa é um espaço de atividades e cuidados especias com foco materno e infantil e com projetos de inclusão, ela oferece: oficinas de culinária, piqueniques, oficinas e bate papos para pais e gestantes.

Site: https://www.facebook.com/casagirafa/

Endereço: R. Tebas, 105 – Vila Mascote

Horário de Funcionamento: De segunda à sexta das 08h  às 20h30min – Sábados das 09h às 12h30min

 

 

Cadê Bebê

É um espaço de educação, acolhimento, que presa pelo brincar livre. Possui um espaço para brincadeiras, que não necessita de reserva e uma programação semanal de atividades abertas (consultar programação no site)

Site: https://www.cadebebe.com.br/

Endereço: R. Emanuel Kant, 175 A

Horário de Funcionamento: De segunda a sábado das 09h às 18h

 

 

 

Lumos Cultural

O espaço conta com um conjunto clínico de médicos de diferentes especialidades. Mas também é um espaço preparado para acolher as famílias, com oficinas, eventos e grupos de apoio.

Site: https://lumoscultural.com.br/

Endereço: R. Antônio Alves Magan, 32

Horário de Funcionamento: de segunda à sexta das 09h às 20h

 

 

Fazendinha Pet Zoo – Cotia

Local para convivência das crianças com os animais, possui mais de 20 que são adaptados e cuidados com muito amor para o convívio com as crianças. Possui um grande espaço de áreas verde para diversão da garotada e uma tirolesa que atravessa a mini fazenda. O passeio é acompanhado por instrutores que por meio de brincadeiras e gincanas tornam a experiência mais lúdica.

Site: https://www.petzoo.com.br/

Endereço:  Estrada de Caucaia do Alto, 4101

Horário de Funcionamento: Sábado e domingo das 10h às 17h

 

 

Toca da Raposa – Juquitiba

Possui um amplo espaço com cobertura da Mata Atlântica, vivem em área livre tucanos, arapongas, saíras, sabiás, jacus, beija-flores, saracuras, pica-paus, corujas, veados, sagüis, serelepes, jaguatiricas, cotias, lontras, ouriços, entre outros. Dentro do seu espaço abriga um criadouro Conservacionista de animais silvestres que tem como objetivo contribuir para sua conservação.

Ainda é possível se inscrever no day camp, com diversas atividades para crianças a partir dos 03 anos. Também há um intercâmbio cultural com as tribos do Xingu, que visa o compartilhamento de conhecimentos e hábitos (verificar disponibilidade no site).

Site: https://www.tocadaraposa.com.br/

Endereço: Rodovia Régis Bittencourt, Km 323

Horário de Funcionamento: Entrar em contato pelos telefones que constam no site

 

 

Playcenter Family – Shopping Aricanduva

Parque de diversões dentro do shopping, com diversos brinquedos radicais. Ainda possui teatros, conforme programação disponível no site.

Site: https://www.playcenterfamily.com/

Endereço: Avenida Aricanduva, 5555

Horário de Funcionamento: Segunda à sexta das 11h às 22h e sábados e domingos das 10h às 22h

 

Quintal Alecrim

Espaço destinado para crianças para desenvolver o livre brincar. Além disso possui aulas para gestantes e espaço para festas.

Site: https://pt-br.facebook.com/quintalalecrim184/

Endereço: R. Dr. João Batista Soares de Faria, 184

Horário de Funcionamento: De segunda feira à sábado das 09h às 18h

 

Instituto Gustavo Rosa

O Instituto foi o local onde o artista trabalhou pelos últimos 10 anos de sua vida. Hoje é um espaço coletivo, que conta com visitas escolares guiadas e vários cursos, oficinas e palestras para adultos e crianças (verificar agenda no site).

Site: https://www.gustavorosa.org.br/

Endereço: R. Veneza, 920

Horário de Funcionamento: De segunda à sexta das 09h às 18h e sábados das 09h às 15h

 

 

Jardim Botânico

O Jardim é uma ótima opção para relaxar e conhecer um pouco mais sobre a flora nacional, possui diversas espécies ameaçadas de extinção. Ainda é possível participar de atividades educativas que estimulam a reflexão sobre a importância de conservamos o meio ambiente (consultar disponibilidade no site). Além disso o Jardim já possui roteiros estabelecidos , como o Roteiro das Águas, Plantas Aquáticas e Árvores.

Site: https://www.infraestruturameioambiente.sp.gov.br/jardimbotanico/

Endereço: Av. Miguel Estéfno, 3031

Horário de Funcionamento: Terça à domingo das 09h às 17h

 

 

Zoológico de São Paulo

Localizado em área de Mata Altlântica e aloca nascentes do famoso Riacho Ipiranga. No local há cerca de 3.000 animais, que representados por  espécies de mamíferos, aves, répteis, anfíbios e  invertebrados, o Zoológico promove a conscientização do público sobre as diversas formas de vida na Terra. Ainda em parceria com outras instituições e pesquisadores, o Zoo tem se dedicado a projetos de preservação e conservação da fauna.

Site: http://www.zoologico.com.br/

Endereço: Avenida Miguel Estefano, 4241

Horário de Funcionamento: Todos os dias da semana das 09h às 17h

 

 

 

TEMPORÁRIOS

 

Exposição Olá Maurício, FIESP

A exposição retrata a experiência de Maurício de Souza neste 60 anos e na criação de mais de 500 personagens.

Site: http://centroculturalfiesp.com.br/evento/exposicao-ola-mauricio

Endereço:Avenida Paulista, 1313

Horário de Funcionamento: terça a sábado, das 10h às 22h, e domingos, das 10h às 20h – exposição fica até dia 15 de dezembro de 2019

 

 

Exposição Masha e o Urso – Alphaville

Com 12 atividades temáticas, o espaço de 600 m² conta com cenários do desenho como a casa do urso e a floresta, além de jogos inspirados nos personagens. As brincadeiras estimulam interação entre familiares, criatividade, percepção motora, equilíbrio e orientação espacial.

Site: https://www.shoppingtambore.com.br/eventos/masha-e-o-urso

Endereço: Avenida Piracema, 669, Tamboré – Barueri

Horário de funcionamento: Segunda à sexta-feira das 12h às 22h , sábado das 10h às 22h e domingos 12h às 20h.

 

 

Queen for Kids

O projeto Queen Live Kids – um show de rock para crianças, musical que mescla histórias contadas e cantadas , com os maiores sucessos do quarteto inglês.

Site e compra de ingressos:

https://ingressos.teatroumc.com.br/evento/queen_live_kids_teatro_umc_33135

Endereço:Avenida Imperatriz Leopoldina, 550

Datas: 06/10 – 13/10-17/11 e 22/12

 

Teatro Porto Seguro –  Peça da Turma Mônica

A Turma da Mônica se apresenta com uma produção baseada nos clássicos da literatura mundial. Era uma Vez uma História de Príncipes e Princesas é embalado por muita música, suspense e aventura.

Site: https://www.teatroportoseguro.com.br/programacao/pecas/turma-da-monica.html?gclid=CjwKCAjwk93rBRBLEiwAcMapUZ7fxUh7nQinb3rtAF9E9pe7Makx_jUe9tE97AS3TMAFP_EKhc-3wRoCc40QAvD_BwE

Endereço: Alameda Barão de Piracicaba, 740

Horário: Sábados e Domingos às 15h

 

 

E espero, do fundo do coração, que ela sirva de inspiração pra aqueles dias em que o que a gente mais deseja é aproveitar a vida com nossas crianças.

Be happy!

 

 

Com amor, Monica.

FacebookGoogle+Pinterest
em Maternidade
09 out, 2018

OTTO 1 ANINHO – FESTA SUSTENTÁVEL

” 1 ano do dia em que esse menino olhou nos nossos olhos pela primeira vez. Um ano que parece uma vida. Uma vida totalmente nova, o nosso renascimento. Foi um menino luz que nos escolheu pra sermos seu lar, seu porto seguro. Que honra a nossa.

Eu desejo que sejamos calma, acolhimento e morada, daquelas quentinhas, pra onde sempre dá vontade de voltar, mesmo que você voe longe…e alto. Porque é isso que eu te desejo, meu filho. Que você voe sempre pra onde seu coração mandar. Que você voe alto, livre, leve pra fazer as escolhas que fizerem seu coração vibrar. Que você seja leveza, força e coragem. Que transborde amor e saúde, que o equilíbrio sempre te acompanhe. Que você entenda que as melhores coisas da vida não são coisas. Que você se cerque de pessoas que vibrem na mesma frequência que você. Que você seja sempre luz. Obrigada por me ensinar que só se vê bem com o coração. Te amo com toda a minha força. Feliz vida, meu filho!”

 

Eu escrevi essas palavras no dia do aniversário do Otto, 01.10.18, um dia depois da festa, que aconteceu no dia 17. Só é capaz de entender a emoção dessa data quem já passou pela experiência de ter filhos. Passa um filme na cabeça… quanta coisa pode acontecer em um ano, não é? Esse foi, sem dúvidas, o ano mais intenso de minha vida. Diminuí as horas de sono e multipliquei (imensamente) o amor. Engraçado que, contrariando o que eu pensava antes de ter filho, quando ainda faltavam alguns meses pro Otto completar um ano, eu já me encontrava como louca pesquisando referências por essa “internê” afora…

ESCOLHA DO TEMA

O conceito e o tema das festas infantis – principalmente de um ano – são, na maioria das vezes, decididos pelos adultos. Como comecei a planejar a festa com bastante antecedência, procurei ficar atenta a qualquer sinal que o Otto desse por algo que o agradasse (aloka, rs)… Aí um belo dia minha mãe, que é super hiper mega habilidosa com coisas manuais, entregou um brinquedo incrível que havia feito pra ele, onde tinha várias frutas, bichinhos e etc feitos em feltro… entre todas essas lindezas tinha um dinossauro com carinha de baby, que ele amou, acho que pela combinação de cores, sei lá. Só sei que foi o prato cheio que eu precisava pra encontrar um tema pra essa primeira – e tão especial – comemoração.  A escolha pela comemoração ser em meio à natureza foi totalmente óbvia pra nós dois, pais, que julgamos tão essencial esse contato mais íntimo com o verde. O tema: “Piquenique no Sítio dos Dinossauros”, veio depois de eu ir à festa da filhinha de uma super amiga de infância e ficar encantada pela atmosfera da festa, que foi um piquenique lindo, lindo. (Valeu, Daia! <3)

Eu acredito piamente que, de grão em grão podemos fazer a diferença. Já não é novidade pra quem me acompanha, seja pessoalmente ou por esse mundo cibernético, que a preocupação ambiental é recorrente nos meus dias. Foi totalmente natural que, ao pensar na primeira festa de aniversário do Otto, eu me preocupasse em gerar a menor quantidade de lixo que conseguisse. Festas de aniversário, principalmente festas infantis, são um prato cheio pra juntar sacos e mais sacos de lixo que acaba nem sendo reciclado. São balões, copos, pratos, fôrmas para docinho, guardanapos, lembrancinhas, etc… e a maioria desse “lixo” leva mais de 500 anos pra se decompor… um pouco assustador, não?

É claro que, diante desse propósito, sempre podemos evoluir mais, mas a ideia aqui é compartilhar o que eu fiz pra que a quantidade de lixo gerada numa festa pra mais de 100 pessoas fosse a menor possível. Escrevo esse post um dia depois da festa, com um sorriso enorme no rosto ao pensar que: “conseguiiii!”. O resultado da festa foi mais positivo do que eu sequer podia imaginar. Foi pouquíssimo lixo gerado, praticamente todo encaminhado pra usinas de reciclagem. Muitas coisas são extremamente fáceis de serem feitas. Pensei em listar as dicas sustentáveis e também outras dicas que possam ser úteis pra vocês. Vamos lá:

DECORAÇÃO

A partir desses primeiros detalhes definidos, fomos em busca de referências. Inúmeras pesquisas no Pinterest depois e uma ideia bem clara da estética que eu queria imprimir na decoração, nos ajudaram a ter um “norte”. Eu tinha como meta fazer uma festa super handmade, com carinha de feito em casa mesmo. Além de amar essa estética, amo ainda mais o envolvimento de todo mundo que participa pra fazer acontecer. Tenho uma família maravilhosa que, desde que me lembro, sempre se envolveu de verdade na preparação das festas de aniversário das crianças da família, e com o Otto não seria diferente.

  • Aproveitei a paixão que minha mãe tem por trabalhos manuais aliada ao prazer infinito de fazer brinquedos pro neto e encomendei muitos dinos baby, que seriam as “estrelas da festa”. Eu não estou sabendo lidar, até agora, com a fofura que ficaram esses dinossauros, todos feitos com retalhos de tecido e que depois da festa vieram direto pro cesto de brinquedos do Otto. Ele ficou completamente enlouquecido por todos esses bichinhos coloridos e tenho certeza de que brincará muito com eles.
  • Não usei balões na decoração. Confesso não sentir a menor falta deles na hora de decorar. A bem da verdade, até prefiro decoração sem… Gosto muito mais do resultado que folhagens, plantas e etc imprimem do que balões (que depois acabam virando uma montoeira de látex);
  • Comprei plantas em vasos, que usei na decoração da festa e que agora decoram minha casa. Além de ficar lindo na mesa, toda vez que olhar pra elas em minha casa lembrarei desse dia mais do que especial;
  • Juntei itens de decoração que tinha em casa (e que conversavam com a estética que eu buscava) e aluguei o que faltava. Alugar é uma ótima alternativa, eu amo! Economia circular e você não precisa comprar coisas que não vai usar depois.;
  • Tentamos produzir a menor quantidade possível de papelaria. E várias coisas que foram feitas eu acabei guardando, depois da festa, pra usar novamente numa próxima. O “Feliz Aniversário”, que fizemos em papel kraft, por exemplo, é super clean e serve pra outras decorações. Também organizei uma linha do tempo, com fotos desde o primeiro mês de vida do Otto até os 12 meses… pra isso fiz uma moldura para as fotos, também em papel kraft, que guardei da mesma forma pra usar novamente. Além disso, mandamos imprimir alguns dinos grandes, em papelão, pra usar espalhados pela área da festa. Escolhemos o papelão por ser um material muito fácil de reciclar. E os que sobreviveram às intepéries do clima continuam alegrando o Otto por aqui.

COMES & BEBES

BEBIDAS:

  • Servimos águas saborizadas (que ficaram acondicionadas em suqueiras), suco de fruta e cerveja. Para as águas saborizadas, fui guardando garrafas de vidro de suco de uva integral por um bom tempo. Aí, um dia antes da festa, enchemos muitas garrafas de água filtrada e colocamos pra gelar. Fizemos as águas saborizadas com essa água, direto do filtro, ao invés de usar água mineral e assim evitamos as garrafas plásticas. As cervejas eram de garrafa long neck. Juntamos todas as garrafas vazias, depois da festa, e levamos a um centro de reciclagem.
  • Aluguei copos de vidros para os adultos. Acomodei todos os copos em um carrinho e, junto dele, coloquei canetas que escrevem em vidro, com uma indicação pra que cada adulto, ao pegar seu copo, escrevesse seu nome e permanecesse com ele no decorrer da festa.
  • Para as crianças, aluguei canequinhas esmaltadas, imprimimos uma tag com o nome de cada criança e deixamos numa mesa separada. Assim cada criança encontrava sua canequinha e ficava com ela a festa toda, pra ir bebendo o que desejasse.

COMIDAS

  • Fizemos várias comidinhas em casa, pra dispor numa mesa fixa. Além disso, contratei uma empresa de crepes, doces e uma outra empresa para algumas comidinhas dos bebês. Com a empresa dos doces deixei combinado, já no primeiro contato, que gostaria que os doces fossem entregues sem nenhum tipo de forminha. A empresa de crepes trouxe pratos de porcelana e talheres de metal, para serem usados na festa e depois higienizados. E com a empresa que forneceu algumas das comidinhas pros bebês eu combinei a retirada in loco e levei meus próprios potes, os mesmos que uso em casa pra acondicionar comida.
  • Com as comidinhas que fizemos em casa, compramos frutas na feira, os ingredientes a granel… tudo evitando ao máximo embalagens desnecessárias.
  • Comprei pratos biodegradáveis pro bolo, feitos do bagaço da cana de açúcar, que depois de utilizados foram colocados em uma composteira, . Além do prato comprei talheres de bambu. As duas coisas comprei na minha última viagem aos EUA, pelo Amazon, e mandei entregar no meu hotel. Assim que cheguei lá, tudo já estava no hotel. Acabei fazendo isso porque estava com viagem marcada, mas caso não estivesse, teria alugado pratos e talheres normais, pra usar na festa e depois devolver.
  • Usei guardanapos feitos de papel reciclado.

-Pratos descartáveis feitos do bagaço da cana de açúcar – AQUI

-Garfos descartáveis de madeira eco friendly – AQUI

-Guardanapo de papel reciclado, com coloração natural – AQUI

  • Usei guardanapos feitos de papel reciclado.

RECEITAS DE COMIDINHAS PARA OS BEBÊS

 

DOCINHO DE DAMASCO E COCO

-1 xícara (chá) de damasco seco

-4 colheres (sopa) de farinha de amêndoa (também dá pra fazer sem, só fica mais molinho)

-3 colheres (sopa) de coco ralado

-coco ralado para enrolar

Processe o damasco, a farinha e o coco até virar uma pasta. Faça bolinhas com as mãos molhadas para não grudar. Passe no coco.

 

BRIGADEIRO DE BANANA

-2 bananas nanicas bem maduras

-1 colher (sopa) de cacau em pó

-2 colheres (sopa) de água

Amassar as bananas e levar ao fogo com os demais ingredientes. Mexer até obter o ponto. Deixar na geladeira até o ponto de enrolar. Fazer bolinhas e passar no cacau em pó

 

BEIJINHO DE BATATA DOCE

-1 xícara de batata doce cozida

-meia xícara de tâmaras

-coco ralado para enrolar

Cozinhe as batatas e amasse formando um purê. Reserve. Coloque as tâmaras de molho em água morna. Processe as tâmaras formando uma pasta, misture com o purê das batatas. Caso necessário agregue leite de coco para melhorar a textura. Faça bolinhas e enrole no coco ralado.

 

 

CUPCAKE DE BANANA (do Instagram Comidinhas da Diana)

-4 ovos

-4 bananas

-1 xícara de uvas passas

-1/2 xícara de azeite de oliva

-1 xícara de farelo de aveia

-1 xícara de aveia em flocos

-2 colheres (sopa) de fermento em pó

-canela a gosto

Bata no liquidificador os ovos, as bananas, as uvas passas e o azeite de oliva. Despeje esta mistura em uma tigela com o farelo de aveia, a aveia em flocos, a canela e o fermento em pó. Depois de bem misturada coloque a massa em formas de cupcake ou em uma forma grande, untada e enfarinhada. Asse a 180 graus por 30 minutos.

 

BISCOITINHO DE POLVILHO CASEIRO (da Bela Gil)

-200ml de água

-50ml de azeite de oliva

-250gr de polvilho azedo

-1 colher (sopa) de chia

-1 colher (chá) de sal

-1 ovo

Ferva 150 ml de água e misture com o azeite de oliva, o polvilho, a chia e o sal. Bata essa massa na batedeira com o ovo e o restante da água, 50ml. A massa fica numa consistência cremosa. Coloque em um saco de confeiteiro e molde os biscoitos em uma assadeira. Leve ao forno 200 graus por 20 minutos.

 

LEMBRANCINHAS

 

Eu contei no meu Instagram (e deixei salvo no highlights) detalhes sobre as lembrancinhas da festa e recebi tanto feedback de vocês que decidi deixar registrado por aqui também. Tinha como preocupação principal criar uma lembrancinha que fosse útil e agradasse muito aos pequenos. Até que descobri o trabalho da ONG Instituto C. Eles cuidam de crianças em estado de vulnerabilidade social e têm, dentro da própria ONG, um ateliê que produz os mais diversos itens, com a mão de obra das mães das crianças atendidas pela instituição. O valor adquirido com a venda vai direto para as famílias e as mães podem trabalhar de casa, enquanto cuidam de seus filhos. Criamos juntos a lembrancinha da festa e, só pra melhorar ainda mais, elas foram produzidas com tecido de refugo da indústria têxtil. Fizemos um estojo em tecido recheado de lápis de cor. Acho q na foto ai debaixo dá pra ter uma idéia.

Site do Instituto C – AQUI

Mais informações sobre o Atelier C – AQUI

DICAS GERAIS

  • PLANEJE COM ANTECEDÊNCIA –  tenha em mente o que você gostaria de fazer, porque algumas resoluções podem tomar tempo e/ou exigir uma certa folga na agenda para serem executadas;
  • LISTA – faça uma lista pensando em tudo que você vai precisar. Um cronograma também ajuda muito;
  • REUTILIZE/RESSIGNIFIQUE  – tente usar materiais e/ou objetos que você já tenha em casa pra decorar ou ressignifique coisas que poderiam ir pro lixo. Se colocar a criatividade (ou mesmo a pesquisa do Google) pra funcionar, coisas incríveis podem surgir;
  • ONLINE – o convite pode ser feito somente online. Além da praticidade de o convidado poder consultar as informações de qualquer lugar, você ainda economiza uma quantidade grande de papel. E convenhamos que, exceto em raras situações, convites de aniversário vão parar logo no lixo;
  • ALUGUE – Caso seja possível, alugue louças, bandejas, objetos de decoração. Ou peça emprestado pros mais próximos;
  • APROPRIE-SE – Incentive seus convidados a usarem um mesmo copo toda a festa. Não ofende e gera menos lixo ou menos uso de água;
  • BIODEGRADÁVEL – Se você utilizar peças descartáveis, dê preferência pelas biodegradáveis e/ou recicladas;
  • BEBIDAS – Utilize suqueiras ou jarras para bebida, aproveite para fazer sucos naturais e águas saborizadas;
  • CRIANÇAS – Para a diversão da criançada, opte por atividades que estimulem a criatividade. 

“The calm before the storm.”

Teve sol, teve chuva, teve terra molhada, mutirão pra desmontar/montar a festa, risadas, banhos de chuva, união.

 

Eu fiquei muito, muito satisfeita com o resultado final de toda a organização desse dia tão especial. Foram dias e mais dias pensando e arquitetando tudo… pessoas muito queridas ao meu lado dispostas a me ajudar e um cronograma que me permitiu fazer as coisas com bastante calma, encaixando em momentos possíveis na rotina do dia a dia.  Mas não consigo me despedir de vocês sem contar que sou uma pessoa detalhista e bem perfeccionista e que isso, queridxs, não é legal. É claro que todo o carinho que coloquei em cada uma das coisas que fiz foi pensando no Otto, maas pra ele não fez diferença alguma o quão cheia de detalhes a festa estava… se as canequinhas esmaltadas (só pra citar um exemplo bem palpável) estavam personalizadas com o nome de seus “amiguinhos”ou não, não fez a menor diferença. A felicidade dele naquele dia teve muito mais relação com o quão confortável ele estava e com o tanto de amor que recebeu. Tudo isso pra falar que você não precisa mover o mundo, gastar mais dinheiro do que pode, enlouquecer por estar sem tempo e querer fazer tudo ao mesmo tempo… a simplicidade é linda, emociona e é muito verdadeira. E dá pra sentir fácil, fácil quando tem sentimento e isso não precisa de adorno algum. Portanto eu te incentivo a fazer, por simples que seja, faça… Peça ajuda aos que te cercam. E acredite que seu filho – ou a pessoa que você decidir homenagear – só precisa mesmo daquilo que você traz no coração (uma comidinha gostosa também não “fará mal”algum… rs.).

 

Com amor,

Beijos e até muito breve!

 

Crédito das fotos: Paula Roselini

FacebookGoogle+Pinterest
em Maternidade
27 set, 2018

FRALDAS DE PANO

Sempre, desde que falei pela primeira vez que usaria fraldas de pano com o Otto, no meu Instagram, recebo inúmeras mensagens com curiosidades e dúvidas a respeito. Hoje em dia, as vésperas do primeiro ano do meu filho e, portanto, com quase um ano de experiência nesse assunto, acho que já estou bem experiente e adaptada e posso falar com propriedade do assunto.

 

A confirmação da minha gravidez veio junto com a certeza de que eu usaria fraldas de pano, principalmente pela questão ambiental e pelo conforto do meu bebê. Ao pensar sobre o assunto fraldas, sempre fiquei me imaginando usando absorvente descartável todos-os-dias-o-tempo-todo por três anos a fio e isso chegava a me causar calafrios. O contato do pano é imensuravelmente mais delicado do que o plástico das fraldas descartáveis e, portanto, muito mais gentil com a pele do bebê. Isso sem citar a montanha de lixo que se gera ao usar fraldas descartáveis… Uma montanha de lixo que levará inúmeras gerações pra se decompor. 

 

Pra algumas situações bem pontuais, em que não é possível lavar as fraldas de pano, eu uso fraldas descartáveis biodegradáveis, falarei mais a respeito delas no decorrer do post.

 

 

Pra entender melhor sobre esse assunto e sobre como surgiram as fraldas descartáveis, precisamos voltar para a antiguidade. A necessidade de reter as fezes  e urina dos bebês existe desde sempre, já foram relatados diversos povos que utilizavam materiais como folhas e peles de animais como fraldas. Mas foi por volta do século XIX após a Revolução Industrial, que surgiram as fraldas de pano, dando início à produção de fraldas. Ao final da Segunda Guerra Mundial, houve uma profunda escassez de algodão, então uma marca sueca produziu a primeira fralda descartável do mundo, usando folhas de papel tissue e as colocando dentro de uma película plástica. Nesta mesma época, nos Estados Unidos, uma dona de casa utilizou restos de cortina de um banheiro para criar uma capa impermeável, dentro ela anexou a fralda convencional de pano, impedindo o vazamento do xixi de seu filho.

No início da produção a fralda descartável era considerada um artigo de luxo, fazendo com que poucas pessoas tivessem acesso à ela e sua distribuição era limitada à poucos países. Com o passar dos anos elas foram sendo aprimoradas, o papel tissue foi substituído por celulose, ganhando novas tecnologias e seu acesso foi possibilitado à população em geral.  Nos anos 80 com a descoberta do polímero superabsorvente (PSA) , as fraldas ficaram mais finas e os problemas com vazamentos e assaduras diminuíram drasticamente.

Não dá pra negar a facilidade e praticidade das fraldas descartáveis, tampouco é inegável o enorme impacto que elas causam no meio ambiente, desde a cadeia produtiva até o seu descarte.  Pensando nessa realidade insustentável em se tratando de meio ambiente, surgiram as fraldas descartáveis biodegradáveis e as fraldas de pano modernas. Pra vocês terem idéia, um bebê chega a utilizar, em média, 6 a 10 fraldas por dia, o que resulta em uma despesa de R$ 3.000,00 anuais. As fraldas de pano, em contrapartida, podem ser usadas por todo o tempo em que o bebê utilizará fraldas de pano, em função dos ajustes que permitem que as fraldas aumentem de tamanho à medida que o bebê cresce. Um jogo de cerca de 24 fraldas é suficiente pra suprir com conforto esse quesito. E, quando for necessário descartar, a fralda de pano se decompõe infinitamente mais rápido.

 

A alguns dias atrás, abri espaço no meu Instagram pra que vocês me enviassem as principais dúvidas em relação às fraldas de pano. Organizei as perguntas pra responder aqui… Seguem:

 

– Você já teve problemas com vazamento?
Já tive algumas vezes, mas acredito que pode acontecer com qualquer fralda, seja ela descartável ou de pano. Usando o absorvente de forma correta, cuidando do ajuste na perna do bebê e prestando atenção à quantidade de sabão usado nas lavagens, as chances de vazamento diminuem muito.

 

– Qual a quantidade ideal? É muito trabalhoso?

Eu acredito que umas 2o a 24 fraldas são suficientes. Eu, particularmente, não acho nada trabalhoso. No máximo você coloca as fraldas de molho e depois coloca na máquina de lavar. A máquina faz todo o trabalho, depois é só estender.

 

– Como foi a adaptação?

Na verdade, no nosso caso, nunca existiu uma adaptação. Usamos fralda de pano desde o início e foi super tranquilo. É claro que, principalmente nas primeiras semanas, com a quantidade de novos desafios que se apresentam, é muito mais fácil se você puder contar com a ajuda de alguém próximo nessa logística toda de fraldas + roupas de bebê. São muitas trocas nos primeiros meses, em média umas 8 a 9 por dia.

 

– Como você faz quando vai passear?

Dependendo da quantidade de tempo que eu for passar na rua, levo uma quantidade suficiente de fraldas limpas + recheios. E também levo um saco impermeável pra colocar as fraldas sujas, assim que fizer as trocas. Assim elas não dão mau cheiro e podem ser transportadas sem problema algum até eu chegar em casa.

 

– Quais as combinações de absorventes que você faz para o dia ou para a noite?

Eu acho que tenho todos os tipos de absorventes que existem. Tenho vários, mesmo. E confesso que vou usando de acordo com a vontade do dia, sem muita regra, rs. O que eu faço sempre é colocar dois ou três absorventes na fralda noturna. Mas recomendo você ir testando, porque acredito muito na singularidade de cada bebê.

 

– Qual a quantidade média de trocas por dia?

Quando ele era menor eram umas 9 trocas por dia. Hoje em dia são umas 6, claro que depende do dia, da quantidade de cocôs e etc…

 

– Como faz para tirar o cheiro forte de xixi nas fraldas?

Colocamos, esporadicamente, as fraldas em um balde de água com algumas gostas de óleo essencial por alguns minutos. Uso normalmente óleo essencial de Grapefruit, mas você pode usar algum outro de sua preferência.

 

– Como você regula os botões?

Ajusto de acordo com o tamanho do Otto. É super fácil, muito mais do que parece.

 

-As fraldas de pano ajudam a não assar a bunda do nenê?

Eu não tenho a menor dúvida. Otto nunca assou, já ficou vermelhinho, mas nunca ficou assado.

 

– Quais as marcas de fraldas que você mais usa?

Uso várias nacionais e algumas que comprei fora do Brasil. Vou listar aqui no final algumas marcas que gosto.

 

– Como faz com as manchas de coco? Qual o tempo ideal de lavagem na máquina?

Você pode deixar de molho no sabão de coco por um tempo, antes de colocar na máquina. Caso isso não seja suficiente, um pouco de sol na área que estiver manchada deve ajudar.

 

– Você usa de botão ou velcro?
Uso de botão.

 

– Com quantos meses o Otto começou a usar fralda de pano?

Desde o primeiro dia de vida.

 

– Qual a pomada de assaduras que você usa?

Uso a pomada da Weleda e o bálsamo da Earth Mama. Maaas uso só de vez em quando, principalmente se a pele dele estiver mais avermelhadinha… quando ele era bem pequeno, usava também maisena: polvilhava direto na fralda e vestia nele. Além de, até hoje, quando estou em casa, limpar ele com paninho e chá de camomila.

 

 

Como cuidar da sua fralda de pano:

 

– Quando sair de casa, leve sacos impermeáveis para guardar as fraldas sujas;

-Retire o excesso de cocô e jogue no vaso;

-Não é necessário lavar as fraldas à mão, elas podem ser lavadas na máquina, basta juntar uma quantidade para uma maquinada. É recomendado, enquanto as fraldas estiverem sujas esperando pela lavagem, deixar elas dentro de um recipiente fechado para não juntar moscas;

-Retire o absorvente de dentro da fralda para lavagem;

-O ideal é não torcer a fralda, como o tecido é impermeável, suas fibras podem quebrar. Somente aperte com a mão para tirar o excesso de água.

-Fraldas com cocô o ideal é lavar primeiro numa lavagem e depois juntar as demais;

-Não deixe a fralda de molho com produtos químicos;

-Não lave ela com temperatura acima de 40 graus;

-Não usar desinfetante, água sanitária e amaciante;

-Você pode utilizar sabão de coco, sabão líquido, pequenas doses de sabão em pó e detergente. Eu, particularmente, prefiro sabão de coco.

-Procure não secar as fraldas na secadora e nem passar ferro. Isso diminui a vida útil da fralda. Para os absorventes está tudo liberado, secar, ferver e passar!

 

 

 

Marcas de fraldas de pano:

 

Nacionais: Fraldas Di Pano

Morada da Floresta Oficial

Nós e o Davi

Nova Era Baby

Importadas: Nora’s Nursery

Alva Baby

Biodegradáveis: Andy Pandy (importada) – existem várias marcas internacionais, falo dessa porque foi a marca que eu usei… e gostei!

Herbia (nacional)

 

  • As marcas nacionais podem ser compradas online e as marcas internacionais pelo Amazon.

 

Espero que tenha ajudado vocês a esclarecer todas as dúvidas, caso tenham alguma questão extra, me deixem saber… será um prazer ajudá-lxs.

 

Com muito amor, Monica

 

 

 

 

Fontes:

https://www.noseodavi.com/blog/como-cuidar-da-fralda-de-pano-moderna/

 https://www.noseodavi.com/blog/lixo-impacto-ambiental-fraldas-bebe/

https://www.ecycle.com.br/3831-fraldas-descartaveis-impactos-alternativas

FacebookGoogle+Pinterest
em Maternidade
05 jul, 2018

AS MÚSICAS QUE EMBALAM MEU BEBÊ

 

Ontem, ao acordar, coloquei pra tocar uma playlist pro Otto que ja o acompanha desde quando ele ainda estava na minha barriga. Todo dia eu colocava um fone de ouvido na barriga, tocando (muitas vezes) essa playlist e deixava uma meia hora. Era delicioso porque eu sempre sentia ele, suavemente, mexer. Eu amava. Essa parte deliciosa da nossa rotina foi também um incentivo do papai, é claro rs. E desde aquele tempo, eu imaginava que essa seleção de músicas surtiria algum efeito quando Otto estivesse aqui, do lado de fora. E eu estava certa. É lindo ver como a música o toca, acalma, conforta. Hoje em dia essa playlist embala as dormidinhas no carro, embala muitos dos nossos momentos cheios de ritual antes de dormir, embala os momentos em que, por um motivo ou outro, ele está mais irritado.

 

 

A seleção de músicas não tem nada demais, foi feita no Spotify mesmo, mas ao comentar sobre ela no Instagram e perceber tantas pessoas passando pela mesma situação que eu e desesperadas por saber que playlist era aquela, resolvi torná-la pública e compartilhar aqui. Espero que ela embale muitos momentos especiais por aí, assim como têm sido com o nosso menininho. Muito amor e luz pra casa de cada um de vocês que me lê aqui!

 

 

 

 

Vejo vocês na próxima semana!

 

Com amor, Mônica

FacebookGoogle+Pinterest
em Estilo
28 jun, 2018

CUIDADOS COM O CABELO

Seguindo a linha de posts sugeridos por vocês na pergunta sobre cuidados com a beleza no meu Instagram, venho pra falar sobre meus cuidados com as madeixas. Cabelo é sempre uma preocupação e um dos itens mais importantes na nossa vasta lista de cuidados pessoais, não é mesmo? Eu confesso não ser uma expert quando o assunto são penteados… arrumar o cabelo não é meu forte e, por isso, acabei ficando mais adepta a um bom corte e a produtos que me ajudem a valorizar o que meu cabelo me oferece. Tampouco sou do tipo de pessoa que ousa nas colorações, tenho cabelo “virgem” por preguiça de ficar muito tempo no salão, somada ao fato de eu ter o cabelo muito fino e, portanto, muito frágil.

Bom, vamos ao que interessa: listei aqui as perguntas que recebi de vocês e alguns produtos que uso. Caso vocês tenham alguma outra curiosidade, não hesitem em deixar nos comentários. 😉

Vamos lá:

Quais os cuidados que você teve com o cabelo pós-parto para evitar queda?

Durante a gestação nosso corpo recebe uma super carga de hormônios e isso faz com que aconteçam inúmeras alterações, inclusive a queda de cabelo. É fato, cientificamente comprovado e, portanto, praticamente inevitável – cheguei a escutar algumas mulheres falando que não tiveram, mas são exceções. No site da Just Real Moms, tem uma explicação bem completinha… tomei a liberdade de compartilhar uma parte aqui com vocês:

“Os nossos fios de cabelo têm um “ciclo de vida” composto por três fases: uma fase de crescimento que dura anos e na qual estão até 90% dos fios; uma fase de repouso que dura semanas e na qual os fios não crescem nem caem, e uma fase de queda natura, chamada “telógena”, que dura cerca de 3 meses. Normalmente, cerca de 10% dos fios do couro cabeludo encontram-se na fase telógena. Desta forma, os cabelos costumam ficar bem, em equilíbrio.

Durante a gestação, o aumento no nível do hormônio estrôgeno faz com que a maioria dos fios permaneça na fase de crescimento. Por isso, a maioria das grávidas sente os cabelos superfortes e saudáveis. Após o parto, ocorre naturalmente a diminuição de estrôgeno, o que faz com que muitos fios entrem ao mesmo tempo na fase de queda. Isso acontece, geralmente, de 3 a 4 meses após o nascimento do bebê e dura cerca de 2 a 3 meses. É aí que os cabelos caem muito mesmo!

Outros fatores que podem contribuir para uma queda mais intensa nesse período são o cansaço físico e o stress decorrentes das noites mal dormidas e as deficiências nutricionais por má alimentação. Vale lembrar que a amamentação demanda uma ingestão calórica acima do normal.”

Eu perdi bastante cabelo, tive a sensação de que ficaria careca real, rs. Maaas, depois de um tempo a queda cessou e hoje estou cheia de cabelinhos novos. Quem já é mãe sabe que principalmente num primeiro momento, não sobra muito tempo pra cuidar de si. Durante essa fase eu fui umas duas vezes, em um salão especializado em tratamentos mais naturais pra trazer um aporte de vitaminas e aminoácidos aos meus fios e ao couro cabeludo, mas nada mais.

 

 

 

Como você deixa seu cabelo tão hidratado e soltinho?

Eu acredito muito que uma grande parte da saúde do nosso cabelo vêm de como a gente trata nossa saúde como um todo. Beber bastante água e cuidar da alimentação também contribui pra fios brilhantes e sedosos. Somado a isso, acho que um dos meus maiores aliados é ter um cabelo “virgem”. Não tenho nada de coloração e nem qualquer outra química nos meus fios e isso faz toda a diferença, sem sombra de dúvidas. Além disso, não sou a maior fã de secadores, chapinhas, babyliss e afins, exceto em casos muito pontuais. O que eu faço no dia a dia é lavar o cabelo e deixá-lo secar naturalmente com um leave-in. E, esporadicamente, aplico alguma máscara ou tratamento no meu cabelo.

 

Você ondula o cabelo? O que você faz para deixar ele com essa textura?

Eu descobri com o passar dos anos que o melhor “tratamento” pro cabelo é um bom corte, que respeite e leve em conta a textura natural do seu cabelo, fazendo assim com que ele não precise de infinitos malabarismos pra ficar arrumado. Eu tenho a sorte (confesso) de ter nascido com um cabelo razoavelmente fácil, com uma boa textura e levemente ondulado. E há algum tempo atrás descobri um cabeleireiro maravilhoso, que é a única pessoa que corta o meu cabelo hoje em dia e me permite viver sem cuidados extra para estilizar o cabelo. Como falei anteriormente, lavo e deixo secar naturalmente. No dia a dia uso, no máximo, um shampoo seco pra levantar um pouco a raiz, leave in e sea salt quando quero uma textura extra. (Ah, pra quem possa se interessar, meu cabeleireiro é o Scott Haymann, do Salão Ricardo Cassolari, aqui em SP)

 

Pra completar esse post, resolvi listar alguns dos meus produtos favoritos para o cabelo – uma das perguntas que mais recebo, então preparem o copy + paste, rs. (Colei algumas informações dos sites das marcas, tá?)

Shampoo e Condicionador SOUVIE – Linha SER

Shampoo- Totalmente desenvolvido sem o uso de sulfatos, parabenos e petrolatos. Composto por tensoativos suaves de origem vegetal, limpa delicadamente sem agredir os fios. Sua exclusiva fórmula composta por um blend de hidratantes vegetais, em conjunto com o óleo de açaí orgânico, fortalecem e hidratam o cabelo, deixando-os brilhantes e macios.

Condicionador – O alto poder de hidratação dos óleos vegetais orgânicos de açaí e pracaxi, em conjunto com manteiga de murumuru orgânica, proporcionam um perfeito condicionamento aos fios, deixando os cabelos brilhantes sem aumentar a oleosidade. Um exclusivo complexo hidratante vegetal melhora a elasticidade dos fios, facilitando o pentear.

*Amo o cheirinho, super leve, parecendo um chá. Deixa o meu cabelo, que é beem fino, super soltinho.

 

Shampoo e Condicionador Aminoácidos – Kiehl’s

Shampoo – Agentes de limpeza derivados de Aminoácidos e Óleo de Coco que limpam os cabelos de forma delicada e eficaz, deixando os cabelos macios, suaves e mais encorpados. Indicado para todos os tipos de cabelo quando se busca suavidade.

Condicionador – Condicionador leve com textura cremosa. Ajuda a manter o equilíbrio da umidade natural do cabelo e oferece brilho saudável. A fórmula contém puro Óleo de Coco e não contém silicone.

 

Spray de Volume – Davines

Ideal para todos os tipos de cabelo que necessitam de volume. É recomendado para dar volume ao cabelo desde a raiz. Não pesa o cabelo. Acrescenta volume deixando ao mesmo tempo o cabelo macio e brilhante. A fragrância que caracteriza a família VOLU tem notas florais, verdes e aromáticas.

* Uso quando percebo meu cabelo mais murchinho. Muitas vezes a água de São Paulo somada à poluição, deixa meu cabelo sem volume, opaco. Quando preciso de volume, esse spray é um bom aliado.

 

Condicionador OI Conditioner – Davines

Particularmente adequado para dar cabelo extraordinário brilho, maciez e corpo. Acelera o processo de secagem e protege o cabelo de danos provocados pelo calor do secador e prancha ou pela tensão mecânica. 

* Sempre tenho ele em casa. Uso quando preciso de uma hidratação extra.

 

Sea Salt – Davines

*Pra tão amada textura de praia. Sempre carrego um Sea Salt comigo, pra todo lugar que vou, e esse da Davines é dos meus favoritos. Amo a textura que ele deixa no cabelo.

 

Máscara NOUNOU – Davines

O que eu mais amo dessa máscara é que ela dá corpo ao cabelo sem pesar, deixa macio e sedoso. A fragrância é bem gostosa. 

* os produtos da Davines poderão ser encontrados em salões de beleza, no site tem as infos dos locais de venda.

 

 

Shampoo, Condicionador e Máscara de Amêndoa e Linhaça – Korres 

Linha formulada para cabelos secos/danificados, ajuda a evitar a quebra e pontas duplas. O extrato de amêndoas contido na fórmula amacia e deixa os fios soltos, maleáveis. A linhaça e seus componentes ? Ômega-3, 6 e 9, vitamina E e magnésio ? garantem brilho e nutrição. Fórmulas dermatologicamente testadas, livres de parabenos, silicone, corantes sintéticos.

 

Shampoo Maçã Verde – Laces 

Ideal para cabelos com pontas secas e oleosidade na raiz. O shampoo de Maçã Verde é inteiramente produzido com matérias primas de qualidade e tem pH balanceado. Seu uso não deixa resíduos no couro cabeludo e não contém sais.

*Adoro usá-lo alternado com outros shampoos, deixa o cabelo leve.

 

Shampoo Seco – Klorane

O shampoo seco de Ortiga, criado em 1971, absorve o excesso de sebo e permite espaçar as lavagens com champô graças à sua fórmula inédita: uma associação de extrato de Ortiga com propriedades seborreguladoras comprovadas e pós micronizados com elevado poder absorvente. O cabelo recupera volume e fica lavado em apenas 2 minutos.

*shampoo a seco é um grande aliado em vários momentos. Eu, particularmente, não vivo sem. Já usei várias marcas e esse que listei aqui é dos meus favoritos. Uso pra dar textura, volume na raiz, ou mesmo nos dias em que não sobra tempo pra lavar o cabelo.

 

Água de Coco e Ssoro – Laces

O primeiro é composto, basicamente, de água de coco e de óleo de coco, ajudando a repor os minerais e a equilibrar a vitalidade dos cabelos. O segundo é rico em vitaminas que nutrem os fios. Ambos produzidos com matérias primas naturais e de forma artesanal. 

*Uso de várias formas… tanto pra proteger o cabelo das agressões da praia e/ou piscina, quanto no dia a dia. Normalmente uso o Ssoro com os cabelos úmidos e a Água de Coco com os cabelos secos, reaplicando durante o dia.

 

 

Bom, acho que por hora é isso mesmo… essa lista muda com uma certa frequência., confesso. Sempre busco por marcas novas e/ou deixo de curtir tanto determinado produto, porque os cabelos, assim como nós, mudam com o passar do tempo, com as variações de clima e etc.

 

 

Ah, e me contem se vocês gostam desse formato de post, tá?

 

 

Vejo vocês em breve.

 

Com amor, Monica

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FacebookGoogle+Pinterest