Categorias de navegação

Estilo

em Estilo, Moda
06 mar, 2020

BRECHÓS/VINTAGE SHOPS PELO BRASIL

Oiiiiii!

 

Não é novidade pra quem me acompanha por aqui ou pelo Instagram que o vintage e o second hand fazem parte, de forma bem importante, do meu estilo, da minha forma de enxergar a moda e da maneira como busco me expressar através dela. Levando em conta uma latente preocupação ambiental e uma atenção recorrente com o mundo que pretendo “deixar” pro meu filho, vejo nela uma alternativa bem possível, econômica e exclusiva de deixarmos um impacto melhor nesse nosso planeta, sem deixarmos de cuidar do nosso estilo,  nosso cartão de visitas.

 

Acho importante, contudo, ressaltar a importância de comprarmos de forma consciente mesmo quando compramos de segunda mão… avaliar o guarda roupa e pensar no que realmente precisa antes de fazer uma visita pra algum desses lugares é sempre bem vindo, tá?

 

A verdade é que eu estou bem feliz de postar essa lista colaborativa aqui… aquela  velha história de somar dividindo, né? A maior parte das sugestões desse post vieram de vocês, do post que eu fiz no Instagram pedindo indicações. E quero deixar bem claro que optei por postar aqui no site pra que ele possa ser editado de forma bem prática. A idéia é ouvir os comentários e as sugestões de vocês sempre, pra deixar essa lista aqui cada vez melhor. Portanto, se você tiver algo pra falar ou algum outro brechó queridinho pra indicar, não hesite em deixar aqui nos comentários, tá bom?

 

Desejo bons garimpos e que vocês encontrem lindas preciosidades por aí! 🙂

 

 

 

A

AMPARO DA SERRA – MG
T Bazar

 

ARACAJU– SE
Bazar Baby Marcas

Espaço 0225

 

ASSIS CHATEAUBRIAND – PR
Desapega Brechó

 

ATIBAIA – SP
Brechó Naftalina

 

B

 

BAURU – SP
Vintage Shop

 

BALNEÁRIO CAMBORIÚ – SC
Eu amo Brechó

Quintal Brechó

 

BELO HORIZONTE  – MG

Áurea Brechó

Brechó Belafá

Brechó Brilhantina

Brechó Candinde

Déplié

Duacervo

Eloar Costa Store

Le Petit Brechó (Infantil)

Mania de Brechó

Nc Brechó e Outlet

Roupagem

Santa Brechó

 

BELÉM – PA

Brechó Arte Cria

Brechó BBN

Brechó Marajoara

Brechó Parae

Brechó Stylus

Trend Garimpo

 

BENTO GONÇALVES – RS

Cara de Nova Boutique

 

BIRIGUI – SP
Brechó Doce Jiló

 

BOM DESPACHO – MG

Brechó Retrô


BETIM  – MG
Casa Closet Brechó

 

BEBEDOURO – SP

Lebe Bazar

 

BLUMENAU – SC

Bechó da Tia Lúcia

 

BRASÍLIA – DF 

Acervo Chic Brechó

Ana Zago Boutique Brechó

Bazar Saco Cheio

Brechó Coisa e Tal

Brechó Volunta

Desapeguei Bonito

Peça Rara

Peça Rara

Pretty New

Raffa’s Bazar

Ramblas

 

BRAGANÇA PAULISTA – SP

Brechó Garimpo Urbano

Brechó Bragança

 

C

 

CAMPINAS – SP

A Moda é Brechó

Bazar Sobrapar

Brechózinho da Lu

Cósmica Brechó

Desfiz Bazar

Espaço Green Brechó

La Madame Brechó Europeu

Novo D Novo

Pélvica Brechó

Retrô Brechó

Único Brechó

 

CAMPOS – MG

Desapegos da Fafá

 

CAMPO GRANDE – MS

Big Brechó

 

CARAGUATATUBA – SP

Dona Dayse Brechó

 

 CARATINGA – MG

Bazar Saco Cheio

 

CASCAVEL – PR

Desencantei Bazar
Dona Girafinha Brechó (Infantil)

 

CAJAZEIRAS – PB
Retrama Brechó

 

CONTAGEM – MG
Brechó da Luh

 

CURITIBA – PR

Balaio de Gato

Brechó Luar da Baronesa

Di Dom Brechó

Di Dom Brechó

Lavô tá novo

Libélula

Libélula Brechó

Maria Brechó

Massimo Brechó

Pliss Brechó

Roupa Velha com Bossa Nova

São Francisco

Umbrella

 

CUIABÁ – MT

Arrumadinha Brechó

Bazar Chic (Infantil)

Peça do Baú Brechó

LG Brechó Boutique

 

 

D

 

 

E

 

 

F

 

 

 

FORTALEZA – CE

Brechó da Kaka
Brechó Outra Vez
Bazar Online Fortaleza

Donatila

 

FLORIANÓPOLIS – SC

Brechózices da Varal

Desapegue

I Love Brechó

Maricotice

Recoletta Brechó

Reuse Consumo Consciente

Use de Novo

 

G

 

 

GAMA – DF
Espaço Retrô Brechó

 

GRÃO MOGOL – MG
Varal da Damys

 

GOIÂNIA – GO
Empório Armário
Tão Brechó

 

H

 

 

I

 

ITÚ – SP
Baú da Ordália


INDAIATUBA – SP 

Corbini Brechó

Piccoli Bambini (Infantil)

Pallets Brechó

 

IGREJINHA – RS
Brechó da Kary

 

J

 

JOÃO PESSOA – PB

Dezapegany

 

JOINVILLE – SC

Pirulitando Brechó (Infantil)

Picolli Bambini (Infantil)

 

JUNDIAÍ – SP
O do Brechó

 

L

 

LAGUNA – SC

Brechó a Moda Continua

 

LAVRAS – MG

Santa Gaveta

Santa Gavetinha

 

LONDRINA – PR

5 Av Brechó
LuMaria Brechó (Infantil)

 

LUZIÂNIA – GO
Eu tu Elas Brechó

 

 

M

 

 

MACAÉ – RJ

Oh! Bazar


MACHADINHO D’OESTE – Rondônia

Juju Bazar

 

MACEIÓ – AL

Brechozinho abri meu Closet (online)

 

MANAUS – AM

Do meu para o seu

 

MARINGÁ – PR

Chlloe Brechó
Bazar One More

 

MAIRIPORÃ – SP

Bye Bye Cabide

 

N

 

NATAL – RN

Reuse 84

 

NITERÓI – RJ
Brenda Fashion
Basiquinha Bazar

 

O

OSASCO – SP
Rua da Saudade

P

PARANAGUÁ – PR

Pause Brechó

 

PARAÍBA DO SUL – RJ
Reinventa

 

PALMAS – TO
Reuse Palmas

 

PASSOS – MG
Brechó 301

 

PORTO FERREIRA – SP
Matilda Brechó

 

PETRÓPOLIS – RJ

Bazar Móvel

 

PORTO ALEGRE – RS

2nd Chance

Brechó da Casa

Brechó da Cruz Vermelha

Brechoperk

Brick dos Desapegos ( itinerante)

Casa da Traça

Brechó da Lúcia

 

POUSO ALEGRE – MG

Brechó Cravina Roots

Brechó Cravina Kids (Infantil)

 

 

PIRACICABA – SP

Brechó de Bacana

 

R

 

RIBEIRÃO PRETO – SP

A Gateira Brechó

Brechó da Lia

Desapego Chic

Já foi de lá Brechó

Reart Brechó

Retroq Brechó

 

RECIFE – PE

Brechó da Mikaa

Brechó da Torre

Iaia Brechó

Le Griffe Brechó Boutique

 

RIO DE JANEIRO – RJ

B&L Elite (Infantil)

Brechó da Rizia

Brechó do Casarão

Brechó Kids Ka

Era Dela

Lê Brechê – Brechó Multi Marcas

Personal Brechó

Brechó Madame Jasmine

Quality Brechó

 

RIO DO SUL – SC

Brecholando Brechó

Uh La La Brechó Vintage

 

S

 

SALVADOR – BA

Balaio Chic Brechó

Brechó Manga Rosa

Compritchas

Da Betty

Dorothy Brechó

Petit Bebê Brechó (Infantil)

Sarastro Brechó

Vana Brechó

 

SANTANA DOS MONTES – MG

Brelove

 


SANTA MARIA – RS

Brechó Garagem Mix

Brechó Vó Adelaide

João e Maria Boutique e Brechó (Infantil)

 

 

SÃO CAETANO DO SUL

People Brechó

 

SÃO PAULO – SP

I Need Brechó

A Gente desapega

Arena Baby (Infantil)

A Vovó Tinha

B. Luxo

Bazar Brechó Obra do Berço

Bazar da Maria Luz

Bazar das Meninas

Bem Phyna

Borogodó Brechó

Boutique São Paulo

BreChic Très Chic

Brechó Capricho A Toa

Brechó Chique Bresser

Brechó Coisas da Rô

Brechó Peça Única

Brechó Rebajas

Brechó Respect

Brechó Vó Judith

Brechóvisk

Cabideira Brechó

Casa dos Achados

Das Ami Brooklin Brechó

Daz Roupaz

Etiqueta 12

Frou Frou Vintage

Fundinho Brechó

Gato Bravo Vintage Shop

Las Hermanas Brechó

Luz da Villa

Madá Brecho

Nice Brechó

Toa a Toa Brechó

Toco Sol

Varal do Beco

 

 

SÃO JOÃO DA BOA VISTA – SP

Divas Brechó e Outlet

 

SÃO JOSÉ DOS CAMPOS – SP

Chic Q’ Bonita
Hi – Lo

 

SOROCABA – SP

Casaqueto

Segunda 2 Chance

Vila da Esquina

Vivintage Loja Vintage

 

SÃO JOSÉ – SC

Repense Brechó

Santo Brechó

 

T

 

TAGUATINHA – DF

Brechó Peça Rara

 

TRÊS PONTAS – MG

Brechó das Irmãs

 

 

U

 

UBERLÂNDIA – MG

Camomila Brechó

 

V

 

VARGINHA – MG

Brechó Trafapos

 

VIÇOSA – MG

Cantinho do Bebê (Infantil)

 

VITÓRIA DA CONQUISTA – BA

Brechó Toda Graciosa

O Brechó do Desapego

 

VINHEDO – SP

Madamelinda

 

VITÓRIA  – ES

Balacobaco Brechó

Brechó Tititi

Espaço GND

 

 

 

 

ONLINE

Addams Brechó

Antenadas em Paris Brechó

Bazar das Compulsivas

Bazar das Farmetes

Bazar entre amigas Arapiraca

Bazar online GAAR

Bazar Store

Brechó Ankara

Brechó Bicho Grilo

Brechó da Gata Preta

Brechó da Su

Brechó de POrcelana

Brechó Lokahi

Brechó Maracujá

Brechó Plural

Brechó quer eu pra tu?

Brechuzzi

Circulestilo

Desacervo

Desapega que eu quero

Ecotear

Enjoei

Etiqueta Única

Elétrika Brechó

Farm Family Friends

Gran Brechó Fashion

Mafua Brechó

Moms to Buy (Infantil)

Multimarcas Bazar

Minimal  Fashion Brechó

O Brechó Renove

Oha! Second Chance

Pretas Brechó

Projeto Ovo

Psy Dresser Brechó

Re Stilo Brechó

Recicla Brechó

Relicários de Garimpos

Relookinho

Repita

Re Petit (Infantil)

Retroagir

Reuse Brechó

Rua da Saudade

Telurica Vintage

Trend 2 Box

Troc

Universo dos Panos

Vem e Vai Roupas

 

 

FacebookGoogle+Pinterest
em Estilo
28 jun, 2018

CUIDADOS COM O CABELO

Seguindo a linha de posts sugeridos por vocês na pergunta sobre cuidados com a beleza no meu Instagram, venho pra falar sobre meus cuidados com as madeixas. Cabelo é sempre uma preocupação e um dos itens mais importantes na nossa vasta lista de cuidados pessoais, não é mesmo? Eu confesso não ser uma expert quando o assunto são penteados… arrumar o cabelo não é meu forte e, por isso, acabei ficando mais adepta a um bom corte e a produtos que me ajudem a valorizar o que meu cabelo me oferece. Tampouco sou do tipo de pessoa que ousa nas colorações, tenho cabelo “virgem” por preguiça de ficar muito tempo no salão, somada ao fato de eu ter o cabelo muito fino e, portanto, muito frágil.

Bom, vamos ao que interessa: listei aqui as perguntas que recebi de vocês e alguns produtos que uso. Caso vocês tenham alguma outra curiosidade, não hesitem em deixar nos comentários. 😉

Vamos lá:

Quais os cuidados que você teve com o cabelo pós-parto para evitar queda?

Durante a gestação nosso corpo recebe uma super carga de hormônios e isso faz com que aconteçam inúmeras alterações, inclusive a queda de cabelo. É fato, cientificamente comprovado e, portanto, praticamente inevitável – cheguei a escutar algumas mulheres falando que não tiveram, mas são exceções. No site da Just Real Moms, tem uma explicação bem completinha… tomei a liberdade de compartilhar uma parte aqui com vocês:

“Os nossos fios de cabelo têm um “ciclo de vida” composto por três fases: uma fase de crescimento que dura anos e na qual estão até 90% dos fios; uma fase de repouso que dura semanas e na qual os fios não crescem nem caem, e uma fase de queda natura, chamada “telógena”, que dura cerca de 3 meses. Normalmente, cerca de 10% dos fios do couro cabeludo encontram-se na fase telógena. Desta forma, os cabelos costumam ficar bem, em equilíbrio.

Durante a gestação, o aumento no nível do hormônio estrôgeno faz com que a maioria dos fios permaneça na fase de crescimento. Por isso, a maioria das grávidas sente os cabelos superfortes e saudáveis. Após o parto, ocorre naturalmente a diminuição de estrôgeno, o que faz com que muitos fios entrem ao mesmo tempo na fase de queda. Isso acontece, geralmente, de 3 a 4 meses após o nascimento do bebê e dura cerca de 2 a 3 meses. É aí que os cabelos caem muito mesmo!

Outros fatores que podem contribuir para uma queda mais intensa nesse período são o cansaço físico e o stress decorrentes das noites mal dormidas e as deficiências nutricionais por má alimentação. Vale lembrar que a amamentação demanda uma ingestão calórica acima do normal.”

Eu perdi bastante cabelo, tive a sensação de que ficaria careca real, rs. Maaas, depois de um tempo a queda cessou e hoje estou cheia de cabelinhos novos. Quem já é mãe sabe que principalmente num primeiro momento, não sobra muito tempo pra cuidar de si. Durante essa fase eu fui umas duas vezes, em um salão especializado em tratamentos mais naturais pra trazer um aporte de vitaminas e aminoácidos aos meus fios e ao couro cabeludo, mas nada mais.

 

 

 

Como você deixa seu cabelo tão hidratado e soltinho?

Eu acredito muito que uma grande parte da saúde do nosso cabelo vêm de como a gente trata nossa saúde como um todo. Beber bastante água e cuidar da alimentação também contribui pra fios brilhantes e sedosos. Somado a isso, acho que um dos meus maiores aliados é ter um cabelo “virgem”. Não tenho nada de coloração e nem qualquer outra química nos meus fios e isso faz toda a diferença, sem sombra de dúvidas. Além disso, não sou a maior fã de secadores, chapinhas, babyliss e afins, exceto em casos muito pontuais. O que eu faço no dia a dia é lavar o cabelo e deixá-lo secar naturalmente com um leave-in. E, esporadicamente, aplico alguma máscara ou tratamento no meu cabelo.

 

Você ondula o cabelo? O que você faz para deixar ele com essa textura?

Eu descobri com o passar dos anos que o melhor “tratamento” pro cabelo é um bom corte, que respeite e leve em conta a textura natural do seu cabelo, fazendo assim com que ele não precise de infinitos malabarismos pra ficar arrumado. Eu tenho a sorte (confesso) de ter nascido com um cabelo razoavelmente fácil, com uma boa textura e levemente ondulado. E há algum tempo atrás descobri um cabeleireiro maravilhoso, que é a única pessoa que corta o meu cabelo hoje em dia e me permite viver sem cuidados extra para estilizar o cabelo. Como falei anteriormente, lavo e deixo secar naturalmente. No dia a dia uso, no máximo, um shampoo seco pra levantar um pouco a raiz, leave in e sea salt quando quero uma textura extra. (Ah, pra quem possa se interessar, meu cabeleireiro é o Scott Haymann, do Salão Ricardo Cassolari, aqui em SP)

 

Pra completar esse post, resolvi listar alguns dos meus produtos favoritos para o cabelo – uma das perguntas que mais recebo, então preparem o copy + paste, rs. (Colei algumas informações dos sites das marcas, tá?)

Shampoo e Condicionador SOUVIE – Linha SER

Shampoo- Totalmente desenvolvido sem o uso de sulfatos, parabenos e petrolatos. Composto por tensoativos suaves de origem vegetal, limpa delicadamente sem agredir os fios. Sua exclusiva fórmula composta por um blend de hidratantes vegetais, em conjunto com o óleo de açaí orgânico, fortalecem e hidratam o cabelo, deixando-os brilhantes e macios.

Condicionador – O alto poder de hidratação dos óleos vegetais orgânicos de açaí e pracaxi, em conjunto com manteiga de murumuru orgânica, proporcionam um perfeito condicionamento aos fios, deixando os cabelos brilhantes sem aumentar a oleosidade. Um exclusivo complexo hidratante vegetal melhora a elasticidade dos fios, facilitando o pentear.

*Amo o cheirinho, super leve, parecendo um chá. Deixa o meu cabelo, que é beem fino, super soltinho.

 

Shampoo e Condicionador Aminoácidos – Kiehl’s

Shampoo – Agentes de limpeza derivados de Aminoácidos e Óleo de Coco que limpam os cabelos de forma delicada e eficaz, deixando os cabelos macios, suaves e mais encorpados. Indicado para todos os tipos de cabelo quando se busca suavidade.

Condicionador – Condicionador leve com textura cremosa. Ajuda a manter o equilíbrio da umidade natural do cabelo e oferece brilho saudável. A fórmula contém puro Óleo de Coco e não contém silicone.

 

Spray de Volume – Davines

Ideal para todos os tipos de cabelo que necessitam de volume. É recomendado para dar volume ao cabelo desde a raiz. Não pesa o cabelo. Acrescenta volume deixando ao mesmo tempo o cabelo macio e brilhante. A fragrância que caracteriza a família VOLU tem notas florais, verdes e aromáticas.

* Uso quando percebo meu cabelo mais murchinho. Muitas vezes a água de São Paulo somada à poluição, deixa meu cabelo sem volume, opaco. Quando preciso de volume, esse spray é um bom aliado.

 

Condicionador OI Conditioner – Davines

Particularmente adequado para dar cabelo extraordinário brilho, maciez e corpo. Acelera o processo de secagem e protege o cabelo de danos provocados pelo calor do secador e prancha ou pela tensão mecânica. 

* Sempre tenho ele em casa. Uso quando preciso de uma hidratação extra.

 

Sea Salt – Davines

*Pra tão amada textura de praia. Sempre carrego um Sea Salt comigo, pra todo lugar que vou, e esse da Davines é dos meus favoritos. Amo a textura que ele deixa no cabelo.

 

Máscara NOUNOU – Davines

O que eu mais amo dessa máscara é que ela dá corpo ao cabelo sem pesar, deixa macio e sedoso. A fragrância é bem gostosa. 

* os produtos da Davines poderão ser encontrados em salões de beleza, no site tem as infos dos locais de venda.

 

 

Shampoo, Condicionador e Máscara de Amêndoa e Linhaça – Korres 

Linha formulada para cabelos secos/danificados, ajuda a evitar a quebra e pontas duplas. O extrato de amêndoas contido na fórmula amacia e deixa os fios soltos, maleáveis. A linhaça e seus componentes ? Ômega-3, 6 e 9, vitamina E e magnésio ? garantem brilho e nutrição. Fórmulas dermatologicamente testadas, livres de parabenos, silicone, corantes sintéticos.

 

Shampoo Maçã Verde – Laces 

Ideal para cabelos com pontas secas e oleosidade na raiz. O shampoo de Maçã Verde é inteiramente produzido com matérias primas de qualidade e tem pH balanceado. Seu uso não deixa resíduos no couro cabeludo e não contém sais.

*Adoro usá-lo alternado com outros shampoos, deixa o cabelo leve.

 

Shampoo Seco – Klorane

O shampoo seco de Ortiga, criado em 1971, absorve o excesso de sebo e permite espaçar as lavagens com champô graças à sua fórmula inédita: uma associação de extrato de Ortiga com propriedades seborreguladoras comprovadas e pós micronizados com elevado poder absorvente. O cabelo recupera volume e fica lavado em apenas 2 minutos.

*shampoo a seco é um grande aliado em vários momentos. Eu, particularmente, não vivo sem. Já usei várias marcas e esse que listei aqui é dos meus favoritos. Uso pra dar textura, volume na raiz, ou mesmo nos dias em que não sobra tempo pra lavar o cabelo.

 

Água de Coco e Ssoro – Laces

O primeiro é composto, basicamente, de água de coco e de óleo de coco, ajudando a repor os minerais e a equilibrar a vitalidade dos cabelos. O segundo é rico em vitaminas que nutrem os fios. Ambos produzidos com matérias primas naturais e de forma artesanal. 

*Uso de várias formas… tanto pra proteger o cabelo das agressões da praia e/ou piscina, quanto no dia a dia. Normalmente uso o Ssoro com os cabelos úmidos e a Água de Coco com os cabelos secos, reaplicando durante o dia.

 

 

Bom, acho que por hora é isso mesmo… essa lista muda com uma certa frequência., confesso. Sempre busco por marcas novas e/ou deixo de curtir tanto determinado produto, porque os cabelos, assim como nós, mudam com o passar do tempo, com as variações de clima e etc.

 

 

Ah, e me contem se vocês gostam desse formato de post, tá?

 

 

Vejo vocês em breve.

 

Com amor, Monica

 

 

 

 

 

 

 

 

 

FacebookGoogle+Pinterest
em Estilo
25 maio, 2018

MODA CONSCIENTE: Closet Cleaning

Eu acredito no poder da moda como forma de expressão… E sei que, vista sob essa ótica, a moda ser torna uma ferramenta importantíssima em nossas aparições por aí. Através do vestir nos relacionamos com o mundo, representamos nossa identidade, nos comunicamos. Além disso, creio que o desejo pelo novo e pelo belo é totalmente humano, inerente à nossa existência.

 

Andamos, porém, em uma engrenagem de moda totalmente doentia. A ascensão de grandes e poderosas fast fashions, aliada a influência que personalidades e influenciadores digitais exercem em nós, trouxeram uma falsa necessidade de consumo. Vivemos na ilusão de que nossa felicidade depende de possuir o que aquela bonitona do Instagram possui. E isso é surreal e DEVE ser analisado de forma bem consciente. É claro que rende assunto pra outro post (quem sabe eu volte pra falar sobre), mas também serve de ponto de partida em nossa auto análise sobre uma forma mais consciente de consumir. Será que a gente realmente precisa daquela bolsa? E daquele casaco? Ou vamos usar nosso suado dinheirinho pra somar essas novas parcelas de falsa felicidade ao que já existe parado em nosso closet?

 

Eu confesso que não tive esse pensamento sempre tão latente em mim, já caí muitas vezes nas infinitas armadilhas que nos bombardeiam a todo instante, estejamos onde estivermos. Mas nos últimos anos o consumo consciente têm sido um dos meus tópicos favoritos. Quero deixar bem claro que não vejo problema algum em consumir, me considero uma pessoa super vaidosa, gosto de moda e sinto prazer em andar por ai bem arrumada… o que defendo é que devemos comprar pensando a longo prazo. Comprar pouco e comprar bem, investir em peças atemporais, que realmente tenham a ver com quem somos e que nos representarão por muitos e muitos anos. Nem consigo explicar a felicidade que sinto ao olhar, por exemplo, pro vestido que comprei quando tinha uns 15 anos e que ainda continua me representando totalmente. Isso é lindo. Roupas não são descartáveis e nunca deverão ser. E você NÃO precisa de roupa nova o tempo todo. Repetir roupa é muito mais chic do que andar por aí parecendo uma vitrine de fast fashion ambulante.

 

 

Foi em meio a todos esses pensamentos que conheci a Deh Martins (quem me segue no Instagram já deve ter visto ela por lá), uma consultora de estilo super defensora do consumo consciente. E aí, a algumas semanas atrás, ela me apresentou o Curso Closet Cleaning, e eu fiquei tão apaixonada pela ideia que, além de compartilhar pelo Instagram, resolvi fazer um post mais completo pra compartilhar com vocês por aqui. Pedi pra Deh explicar melhor sobre o que se trata:

 

” Quando eu conheço o guarda-roupa de uma cliente, eu também conheço um pouco de quem ela é. Acredito muito que nossas roupas sejam o reflexo de quem somos, das nossas histórias e do que acreditamos. Meu terapeuta sempre diz: uma relação só existe se tiver duas partes., senão não é um relacionamento. E o relacionamento com o Closet na maioria das vezes nem existe porque não damos atenção para ele…. por isso em média usamos somente 20% das roupas que temos, o restante, atrapalha 🙁

Nosso guarda-roupa deveria ser tratado como um amigo: dar atenção, carinho, doar tempo para ele, como fazemos com qualquer outro relacionamento. Quando damos atenção a nossas roupas, podemos ver e testas muitas combinações para entender o que falta para combinar com o que temos, e fazermos uma compra planejada. Como Consultora de Imagem não sou contra o consumo mas sou contra a um consumo desnecessário. Até porque todo mundo tem roupa e o consumo desenfreado de moda não é sinônimo de uma pessoa bem vestida. Pense que seu Closet é alguém que você vai ter que se relacionar todos os dias, pois ninguém sai de casa sem roupa. Que tal dar uma chance para as roupas que você já tem? Por que não deixar somente o que você ama, o que faz sentido pra sua vida, o que combina com você?

No Curso Closet Cleaning ajudo você a ter um bom relacionamento com seu closet. Te ensino varias técnicas de combinações e também algumas de desapego para deixar o seu Closet perfeito para a vida que você tem. Assim, quando prestamos atenção ao que falta, conseguimos fazer uma compra consciente e que funcione para o que você já tem. Dê uma chance para as roupas, é um carinho que você faz não só para seu bolso, para o mundo, mas também para você!”

 

 

 

Maravilhosa a ideia, não é? Eu estou praticamente finalizando o curso e já sinto os impactos dele no meu dia a dia. Os looks aí de cima servem bem pra exemplificar como ganhamos um novo olhar sobre nossas roupas (eles foram feitos a partir de uma “tarefa”do curso). Multiplicamos. E passamos a entender que aquela frase “eu não tenho roupa” é, na verdade, algo que colocaram em nossa cabeça.

Bora aprender a pensar diferente? O link pra maiores informações sobre o curso está AQUI… E vamos trocar mais figurinhas a respeito? Me conte se você compartilha dessa mesma forma de pensar? Se você fizer o curso, me deixe saber quais foram as mudanças que você sentiu.

 

Vejo vocês em breve.

 

Com amor, Monica

 

 

 

 

 

FacebookGoogle+Pinterest
em Estilo
15 abr, 2016

Jum Nakao e “A Costura do Invisível”

“A costura do invisível” foi a coleção do Jum Nakao para o SPFW de 2004. Na época eu ainda morava no Rio Grande do Sul e cursava faculdade de moda, fiquei muitos dias impactada com esse desfile. Ali, talvez, tenha sido o início de um conflito que tenho com a moda que já me rendeu muitas e muitas horas de reflexões internas…Qual o real valor da moda, das roupas e sobre ser ou não ser a manifestação de arte que eu buscava. Porque a moda, pra mim, era pra ser arte antes de qualquer coisa, uma forma de expressão, mas qual a real relação do mundo com a moda?

Jum Nakao, 49 anos, brasileiro, designer e diretor de criação.

Jum Nakao, 49 anos, brasileiro, designer e diretor de criação.

Eu não sou uma consumidora frenética do mercado da moda, eu não consumo nem roupas e nem informações suficientes do mercado, mas gosto do assunto, só não consigo – e nem quero – acompanhar e nem concordar com o ritmo frenético das coisas, prefiro que seja mais slow, mais humano. Com o tempo, vou dividindo aqui com vocês o que me prende a atenção e me marca nesse mundo (na tag de moda já tem algumas coisas). Esse desfile já foi há 12 anos, mas as coisas que nos marcam são atemporais e não têm prazo de validade.

Print

Foram mais de 700 horas de trabalho, picotadas pelas próprias modelos em alguns poucos minutos na passarela. Essa é uma forma de materializar e ilustrar de forma muito real a efemeridade da moda. Foram 182 dias de muito trabalho e muito segredo. No dia 19 de junho de 2004, as modelos entravam na passarela com trajes e adornos inspirados na moda do século XIX num trabalho extremamente delicado e encantador.

Na entrada final, a que todas as modelos entram juntas com seus modelos desfilados individualmente, todas elas se posicionaram diante do público de mais de 1000 pessoas e em uma reviravolta sonora, elas rasgaram toda a obra de arte que vestiam e assim, naquele momento, marcaram a moda brasileira pra sempre. Foi a forma que Nakao encontrou de protestar contra o consumismo exagerado, desnecessário e avassalador. O público ficou estarrecido diante daquela manifestação de raiva e tristeza. Inesquecível!

costurainvisivel_cover

Foi meia tonelada de papel vegetal milimetricamente entalhados manualmente pra simular renda. As modelos desfilaram com perucas iguais às dos bonecos playmobil – o que também ajudou a provocar um contraste intrigante. O nome do desfile – que mais foi uma performance – foi intitulado “A Costura do Invisível”. Com essa obra Nakao recebeu o título de desfile da década do SPFW e foi considerado um dos maiores do século pelo Museu de Moda da França.

collage

Essa história foi tão forte que virou um DVD lançado em 2011. Nele é possível ver a tensão, os bastidores, o desfile, depoimentos… Ao ser questionado se foi um exercício de desapego ver sua obra sendo liquidada na frente dos seus olhos, ele não hesita em dizer que não tinha apego por aquele trabalho e aquelas peças. O objetivo era provocar o choque, o questionamento. Até hoje esse episódio é citado em salas de aula do país inteiro. Achei o desfile no YouTube, vale a pena parar e assistir:

Uma pena que episódios assim sejam tão raros. É inquietante essa cultura do consumo desenfreado, mais pessoas deveriam estar gritando pra chamar atenção pra esse fato. Respeito eterno por Jum Nakao desde junho de 2004.

FacebookGoogle+Pinterest
em Estilo, Sem categoria
23 fev, 2016

NYFW e o novo calendário da moda

Tudo é rápido, tudo é pra agora, tudo é tudo agora, depois é nada. A velocidade na era das redes sociais é alucinante e é natural que isso influencie muito o mundo externo e faça com que alguns mercados repensem seus padrões e estratégias. O mundo da moda é muito afetado pela velocidade das redes. Até então, a coleção de verão era desfilada no inverno e a de inverno no verão. As tendências apresentadas demoravam 6 meses para chegar às lojas e aos armários dos apaixonados pela moda. O conteúdo das semanas de moda e dos desfiles ficava meio restrito às publicações do segmento e só mesmo os mais interessados iam atrás do que rolou, hoje tudo mudou. Desfiles são exibidos ao vivo via internet, enquanto o desfile ainda está rolando, fotos de cada modelo apresentado são jogados nas redes sociais pra quem quiser ver. E o usuário que vê e  ama o que vê quer os modelos e ele quer agora. Nos dias de hoje, 6 meses é tempo demais. Daqui meio ano a gente já mudou, as redes mudaram e o que era pra ser novidade já não causa nenhum impacto.

DKNY, Marc Jacobs e Michael Kors, NYFW 16

DKNY, Marc Jacobs e Michael Kors, NYFW 16

 

Givenchy, NYFW 16

Givenchy, NYFW 16

Essa mudança social provocou a mudança dos calendários e enquanto muitos discutiam se iam ou não

Carolina Herrera, Derek Lam, Rebecca Minkoff

Carolina Herrera, Derek Lam, Rebecca Minkoff

passar a apresentar verão no verão e inverno no inverno, a Burberry decidiu atualizar-se pro novo formato e as peças apresentadas no desfile da semana passada vão estar nas disponíveis nas lojas em poucos dias. Instantaneamente como a nova geração quer e quase exige. As pessoas estão com pressa. Eu sempre acompanhei um pouquinho as semanas de moda porque faz parte do meu trabalho, mas achava interessante a espera. Será mesmo que precisa ser tudo tão urgente e instantâneo? Ainda não sei ao certo o que eu acho do novo calendário, dá um certo medo essa aceleração generalizada das coisas… Ali em cima coloquei algumas das minhas preferências da semana de moda de NY que rolou semana passada, vou dividir mais algumas!

Ralph Lauren, Calvin Klein e Vera Wang

Ralph Lauren, Calvin Klein e Vera Wang

Ralph Lauren, Calvin Klein e Vera Wang

Ralph Lauren, Calvin Klein e Vera Wang

Hugo Boss, Narcizo Rodriguez e Proenza Schouler

Hugo Boss, Narcizo Rodriguez e Proenza Schouler

Public School, Marchesa e Altuzarra

Public School, Marchesa e Altuzarra

 

Carolina Herrera, Rodarte e Tibi

Carolina Herrera, Rodarte e Tibi

Alguém aí gosta dessa temática? Apesar de eu trabalhar no mundo da moda há muitos anos, tenho uma resistência em falar do assunto… Mas se vocês gostarem disso, posso tentar abordar com mais frequência! 🙂

FacebookGoogle+Pinterest
em Estilo
03 dez, 2015

Os ícones da moda dos anos 60

Eu estudei moda, sou modelo há muitos anos, sou designer de joias… Isso tudo transita mais ou menos pelo mesmo meio da moda, mas uma parte de mim questiona tantas coisas nesse universo que acabo evitando de produzir conteúdo sobre ele. No entanto, a história da moda é, pra mim, uma das partes mais legais disso tudo, por isso resolvi expor uma das minhas décadas favoritas com vocês: a de 60! Acho que muito já se conclui só se a gente olhar pros principais ícones da épca: Twiggy, Jane Birkin, Audrey Hepburn, Catherine Denueve, Brigitte Bardot, entre muitas outras. Só por elas a gente já consegue ver o peso dessa década!

twiggy

Twiggy, a personificação da década de 60

Muito estilo próprio, cabelos curtos, atitude forte… As mulheres estavam galgando seu espaço na sociedade e falavam muito através da moda. As saias encurtaram, alguns cabelos também, a moda nos anos 60 era não seguir mais a moda. As calça entraram de vez no armário feminino. Os ícones transitavam nos mais diferentes estilos e era a época de consagrar a moda como umas das principais formas de expressão e de liberdade. Foi uma década de muita força feminina.

Brigitte Bardot

Brigitte Bardot

Audrey Hepburn

Audrey Hepburn

Françoise Hardy

Françoise Hardy

Catherine Deneuve

Catherine Deneuve

Jane Birkin

Jane Birkin

O icônico tubinho de YSL inspirado nos quadros de Mondrian também é fruto dos anos 60.

O icônico tubinho de YSL inspirado nos quadros de Mondrian também é fruto dos anos 60.

Nos anos 60 o rock imperou! O que ajudou muito na atmosfera rebelde da época. No Brasil, era o auge da Jovem Guarda. O conceito deu espaço pro estilo e a alta-costura estava perdendo espaço. Os anos 60 mudaram a forma como o mundo via a moda e essa mudança foi o início de uma grande transformação que testemunhamos até os dias de hoje.

Wanderléa

Wanderléa

O mundo se transformou a partir da década de 60, a música nunca mais foi a mesma depois de Elvis e Beatles, supostamente foi nessa década que pisamos na lua, foi na década de 60 que enfrentamos a ditadura no Brasil, na década de 60 conhecemos a minissaia. Ufa! Queria estar lá pra ver e sentir…

FacebookGoogle+Pinterest