Categorias de navegação

M.B. pelo mundo

M.B. pelo mundo

Graz: um paraíso artístico no interior da Áustria

Graz é a segunda maior cidade da Áustria (Viena é a primeira) com um pouco mais de 300 mil habitantes. Ela até é pouco conhecida no mundo, mas é uma referência para os austríacos que têm a cidade como referência quando se fala de vida noturna, design, gastronomia, arte contemporânea e moda – muitas pessoas vão até Graz apenas para fazer compras.

austria3-7

A cidade tem 300 mil habitantes, desses 300 mil, 40 mil aproximadamente são estudantes das 6 universidades da cidade. Fica à duas horas de carro de Viena e é surpreendente se deparar com uma metrópole tão no interior. A moda é muito forte na cidade, em partes graças à Lena Hoschek, uma estilista da cidade e que é conhecida no mundo todo por vestir grandes celebridades.

austria10-12

austria5-5

Graz fica na região de Styria que é muito conhecida pelos seus vinhos e cafés. Muitos castelos estão abertos à visitação em toda a Europa, mas é em Graz que tem o Schlossberg que conta com um elevador muito rápido que leva os visitantes do térreo ao topo em 30 segundos! São dezenas de opções de cafés, restaurantes, pubs… Tudo com muita qualidade e um público vanguardista. É uma cidade que atrai muitos poetas, artistas, cineastas, atores, designers, estilistas e entusiastas da arte.

austria12-1

austria6-4

austria9-11

Uma das principais paradas em Graz é o museu Kunsthaus, que abriga o Museu de Arte Contemporânea e foi projetado pelos arquitetos britânicos Peter Cook e Colin Fournier. Construído em 2003, o museu produz 100% da energia que consome através de painéis solares, e tem como proposta levar o que há de mais inovador na arquitetura para a cidade que é super histórica, produzindo assim uma interessante ponte entre a vanguarda e o que existe de mais tradicional. O museu é parada obrigatória pra quem passa pela região, não possui um acervo fixo, mas possui um espaço que atende a todos os pré-requisitos para a realização das maiores exposições do circuito contemporâneo.

austria13-2

austria8-10

austria7-8

austria2-9Todas as fotos do post foram tiradas por mim em uma viagem que fiz pra lá. Tem trens diretos de Viena, de Frankfurt e de Munique. Quem tiver a oportunidade de conhecer um dia, eu indico, é um lugar muito inspirador!

M.B. pelo mundo

Sobre o México e as maravilhas do mundo

Lembram que nesse post falei que voltaria a abordar o México aqui  no blog, né? Pertinho de Tulum, existe uma cidade arqueológica Maia que foi fundada entre 433 a.C. e 455 a.C. chamada Chichén-Itzá. Seu nome, de origem maia, quer dizer “pessoas que vivem na beira da água”. Em 1988 foi declarada Patrimônio Mundial da Unesco. Chichén-Itzá tem várias estruturas arquitetônicas cheias de história e de precisão matemática, como se espera de obras de origem maia. Esse ano tive a oportunidade de ver de perto e foi uma experiência incrível!

Templo dos Guerreiros e Grupo das Mil Colunas, a gente fica até pequeno...

Templo dos Guerreiros e Grupo das Mil Colunas, a gente fica até pequeno…

Dentre as várias estruturas, está a pirâmide de Kukulkán que foi nomeada recentemente uma das novas sete maravilhas do mundo. são 4 escadarias de 365 degraus cada que levam ao topo, onde encontra-se o templo. A pirâmide tem 9 pavimentos e foi construída com base no calendário agrícola solar, proporcionando  diferentes fenômenos de luz e sombra nos solstícios e equinócios. A acústica é outra coisa impressionante da construção e cada uma das pontas da pirâmide está alinhada a cada um dos 4 pontos cardeais.

IMG_3036

Aproveitando o gancho, acho que vale falar pra quem ainda não sabe. As sete maravilhas do mundo (Jardins suspensos da Babilónia, Pirâmide de Gizé, Estátua de Zeus, Templo de Ártemis, Mausoléu de Halicarnasso, Colosso de Rodes, Farol de Alexandria) já são conhecidas da maioria, mas vocês sabem quais são as 7 novas maravilhas do mundo que foram definidas em 2007? Já faz um tempo, mas a gente sempre acaba associando o título às 7 primeiras, né? Além da pirâmide de Kukulkán, as “novas” são:

Quantas vidas será que a gente tem que viver (e trabalhar) pra conseguir ver tudo de lindo que esse mundão tem pra os mostrar?

M.B. pelo mundo

Meu amor por Tulum

Tulum é uma cidade exótica, especialmente charmosa pelas muralhas que os maias construíram pra proteger o território que, durante a civilização maia (em torno de 1000 a 250 a.C) era uma cidade portuária e por isso tinha um posicionamento estratégico pra se defender das tribos inimigas e que hoje, em ruínas, tornam Tulum uma das cidades mais interessantes do México e um dos meus lugares favoritos no mundo. A 128 km ao sul de Cancún, Tulum fica na Riviera Maya e pertence à península de Yucatán. Ao sul das ruínas, começa uma praia que se estende por mais de 20km, até a Reserva Ecológica de Sian Ka’an.

tulum01

Eu amo o estilo de Tulum porque tem uma pegada hippie, mas mesmo assim tem certa infra-estrutura. É como se fosse o melhor de dois mundos…Aulas de yoga, cenotes incríveis, céu azul, o Rio Secreto, …IMG_2555

Tulum está dividida em duas partes bem distintas. Às margens da rodovia que liga Tulum à Cancún encontra-se o pueblo, a cidadezinha onde vivem todos os locais, que fica mais distante da praia e tem preços bem mais em conta. E na estrada que fica paralela ao mar, fica a Tulum mais turística, cheia de lugares descolados. Muitos europeus acabaram não indo embora de lá depois de uma ida a passeio e, então, abriram restaurantes incríveis e algumas lojinhas super cool, todos cercados pela natureza singular daquele lugar. Isso foi moldando um perfil muito peculiar à cidade que se manteve simples apesar da influência européia. Todo mundo de pés descalços, andando de bike e em conexão com a natureza.

tulum02

Eu fui esse ano e fiquei BEM surpresa com a evolução e o crescimento da cidade. Os restaurantes não eram tão refinados e nem tão variados, o público também é bem maior hoje, costumava ver a cidade quase vazia…Espero que nada disso comprometa a identidade forte de Tulum que é o que eu mais amo. Por enquanto, tudo continua praticamente como era… Tulum continua atraindo um público bem específico, que realmente se identifica com o estilo do lugar.

544761_10151224350199660_1909230934_n

É impossível não se apaixonar pela areia branca, o mar azul (da cor da turmalina paraíba), a hospitalidade dos mexicanos e as ruínas pesando na paisagem leve. A data exata de descobrimento não é muito certa, mas estima-se que foi por volta do ano 584. Dá pra imaginar o tanto de história que habita essa cidade? É fascinante! Algumas ruínas maias não permitem o acesso de turistas, mas outras como a Casa Del Cenote, nos permitem viajar no tempo… É uma gruta com tumba, com pequenos templos nos penhascos e, no alto da colina, o Templo Del Dios Descendente. A divindade, esculpida de cabeça para baixo, representa Dios Abeja, fornecedor de mel, associado ao planeta Vênus. Alguns outros espaços das construções maias são reservadas apenas pra arqueólogos, historiadores, governantes, antropólogos e religiosos.

6227_10151221898769660_1718576716_n

Tenho um carinho especial pelo México por ter vivido lá, esse deve ser o primeiro de uma série de posts sobre o país, vou voltar pra falar de outros lugares, outras dicas e outras experiências mexicanas pra vocês.

Já estou ansiosa pra contar mais sobre esse país LINDO pra vocês.

 

M. B., M.B. pelo mundo

Mallorca, um paraíso espanhol.

O meu trabalho, como qualquer outro, tem seus lados bons e seus outros nem tanto, mas se tem uma coisa que amo na minha profissão, é ter a oportunidade de conhecer novos lugares, viajar, trabalhar cada hora em um lugar diferente. Semana passada conheci a Ilha de Mallorca (ou Maiorca, se preferirem) e fiquei encantada! Sempre que viajo, aproveito o tempo entre uma sessão de fotos e outra para conhecer o lugar… Seria injusto não compartilhar essa ilha catalã com vocês! Mallorca faz parte do arquipélago das Ilhas Baleares, no leste espanhol e é a maior ilha da Espanha.

MALLORCA1

Foram poucos dias, mas o suficiente, a ilha, apesar de grande, não tem tantos caminhos a serem percorridos… É impossível não se deslumbrar com a beleza do mediterrâneo e o contraste entre as construções históricas e a natureza selvagem. Encantador!

mallorca2

FullSizeRender
Sem Título-1

Ao olhar as fotos, dá pra entender que era inevitável amar Mallorca, mas além dos motivos óbvios, uma coisa em particular me encantou: a Catedral de Palma de Mallorca. “La Seu”, como também é chamada, é uma catedral gótica gigantesca (6.600m2) construída entre os séculos 19 e 21. Há quem não goste da arquitetura gótica, mas eu amo a imponência dessas obras e ao entrar na catedral, os vitrais são hipnotizantes, mas me deparar com obras de Antoni Gaudí no interior, foi realmente a cereja do bolo. Ela fica um pouco acima do nível oceânico, então tem uma vista quase panorâmica para o mar. Depois de algumas reformas é, hoje, um dos principais cartões postais da ilha.

FullSizeRender (2)

A categoria “M.B. pelo mundo” foi inaugurada com Mallorca e pretendo dividir com vocês um pouco dos lugares que tenho e tive o privilégio de conhecer. Todas as fotos foram tiradas por mim, não levei minha câmera e me arrependi um pouco, mas ainda bem que o celular dá uma salvada, né?

Beijos!

Curta M.B. no Facebook.