Filmes, Meio Ambiente

DiCaprio, o planeta e Cowspiracy

Quem curte minha página no Facebook e perdeu a cerimônia do Oscar, viu que postei o vídeo do discurso do Leonardo DiCaprio ao receber o prêmio de melhor ator (mais que merecido, diga-se de passagem). Ele não usou o fato de que o mundo inteiro estava o assistindo naquele momento pra se promover, ele usou aquele momento de máxima audiência pra apelar: vamos cuidar do nosso planeta! Algumas pessoas menos interessadas e que, de forma ignorante, fazem pouco caso do estado em que estamos deixando nossa casa, acusaram DiCaprio de oportunismo, disseram que era marketing e mais outras coisas que não quis perder meu tempo ouvindo. Prefiro perder meu tempo estendendo o discurso dele e levando alguns dados adiante, dados esses que tomei conhecimento justamente através do próprio Leonardo, indiretamente.

The-Revenant-04-1150x748

Leonardo DiCaprio em The Revenant

Bom, ontem dividi o discurso dele e hoje divido com vocês um documentário chamado “Cowspiracy: o segredo da sustentabilidade”, um trocadilho que, em inglês, é algo como “a conspiração da vaca”. A relação entre o doc e o ator? Ele foi produtor executivo da produção de 2014 que funciona como uns tapas na cara de quem assiste. A história começa com Kip Andersen contando como sempre foi uma criança normal, de uma família clichê americana e como sempre amou acampar ao ar livre. Em um dado momento da vida assistiu “uma verdade inconveniente”, documentário do Al Gore sobre sustentabilidade. Kip passou a se preocupar mais com o meio ambiente, separava o lixo, tomava banhos curtos, regulava a água e até adotou a bicicleta como principal meio de transporte. Mas sempre pesquisou muito e desagradavelmente descobriu que a pecuária é a maior causa do aquecimento global.

cowspiracy-a-verdade-que-nao-querem-contar-e-sobre-a-qual-nao-queremos-saber.html

A indústria pecuária emite mais gases nocivos à atmosfera que todos os meios de transporte JUNTOS. Ela é responsável por mais da metade do desmatamento da Terra, afinal, é preciso plantar soja e milho pro gado comer. E é preciso espaço pra criar o gado. De todas as atividades da Terra, é a pecuária que mais consome água e ela está colaborando de forma muito ativa para o empobrecimento do nosso solo e para a desertificação do nosso planeta. O planeta está esquentando e nós vamos assistir (sim, nós, não só nossos netos), muitas espécies sendo extintas do planeta. Estamos matando animais, tirando eles de seus habitats, matando predadores pra que a população mundial tenha sua média de 250g de carne no prato DIARIAMENTE.

HAMB

O filme e meu post não são sobre parar de comer carne, não é sobre ter pena os animais, sobre como isso nos faz pessoas de péssimo coração ou coisas assim. O assunto principal é a saúde da nossa casa, é a saúde do planeta e é o futuro das próximas gerações. Quando caímos no assunto da pecuária, muita gente acha chato, acha radical, acha desagradável. É desagradável porque mexe na nossa consciência e isso é realmente perturbador. A maior inimiga da sociedade é a falta de informação, é por causa dela que ficamos no piloto automático sem questionar nossos hábitos. Se todos os meios de transportes fossem extintos e a pecuária continuasse, a atmosfera seguiria por mais de 100 anos devastadas, mas se a pecuária fosse extinta, em questão de poucas décadas notaríamos uma melhora significativa.

Consumo de água nos EUA.

Consumo de água nos EUA.

Em Cowspiracy, Kim vai até a sede dos principais órgãos de proteção ambiental para questionar por que a maioria deles jamais toca nesse assunto, já que é impossível que eles não saibam que a maior causa do aquecimento global é uma prática econômica. Bom, eles sabem, mas eles não tocam no assunto. É justamente a indústria de pecuária e laticínios que dão gordos patrocínios, eles que financiam campanhas eleitorais e, infelizmente, é o dinheiro que move o mundo. Sabiam que de todas as “categorias” de pessoas, nos EUA a prioridade de alerta do FBI são os ambientalistas? No Brasil, temos registro de mais de 1.100 ativistas ambientais mortos. Ninguém quer falar sobre o assunto porque falar sobre isso é colocar a corda no pescoço. Não sei se lembram, mas em 2005, a freira Dorothy Stang que morava no Pará e defendia o meio ambiente chamando atenção para os danos da pecuária ao planeta e defendendo cultivos sem que necessariamente significassem desmatamento, foi assassinada com seis tiros às 7:30 da manhã.

150 bilhões galões de gás metano todo dia. (1 galão = 3,79 litros aprox.)

150 bilhões galões de gás metano todo dia. (1 galão = 3,79 litros aprox.)

Eu espero muito que vocês assistam o documentário e tomem conhecimento de alguns dados, nós não podemos seguir na escuridão. Se esses dados mudarem alguma coisa na cabeça de vocês, ótimo! Se não, paciência… Mas não podemos escolher não saber a verdade. Ela está ao nosso alcance. Lembrando que isso não é um pedido pra todo mundo parar de comer carne e nem é também uma forma de condenar os que comem, é só um convite pra pensar e reavaliar nossos hábitos. Se, de 7 vezes na semana, todo mundo conseguisse reduzir o consumo pra 2 ou 3 vezes, uma grande diferença já seria notada. Eles não querem que a gente saiba, mas a gente pode fazer a diferença. Vou dividir algumas das informações que o documentário nos dá:

  • 51% das emissões de gases com efeito estufa tem sua origem na indústria pecuária e seus derivados. Pra quem não consegue imaginar o porquê, pensem em bilhões de bois soltando diariamente gás metano (extremamente nocivo) no ar e soltando seus excrementos diariamente no solo. Sim, as fezes soltam gases na atmosfera e não há sistema de saneamento bovino.
  • 91% do desmatamento da nossa Amazônia é de responsabilidade da agropecuária
  • Mais de 6 milhões de animais são mortos por hora pra que a gente possa se alimentar
  • Uma pessoa vegana economiza, por dia, 1.100l de água, 45kg de cereais, 2,79m² de terrenos florestais, 9kg de CO² e a vida de um animal.
  • Nos EUA, 56% do consumo de água é exclusivamente para o cultivo de alimentos para consumo do gado.
  • Para fazer um único hambúrguer, 660l de água são utilizados. Isso equivale a aproximadamente dois meses de banho de chuveiro.

screen-shot-2014-08-11-at-5-58-13-am

O documentário é muito rico em números, dados e pessoas influentes nas causas ambientais. É um choque de realidade, é um convite a pensar e a deixar a ignorância pra trás. Não basta separar o lixo, é preciso ir um pouco mais fundo na mudança de hábitos e isso pode ser um pouco complicado no começo, por isso muita gente evita a verdade, mas é preciso se incomodar com o que está acontecendo. O planeta vai entrar em colapso, a população mundial está aumentando e, se não mudarmos nossos hábitos e diminuirmos o consumo de alimentos provenientes da indústria pecuária e de derivados, não teremos como alimentar todo mundo sem que a gente sinta na pele os impactos dessa cultura.

O documentário está na Netflix pra quem quiser e também aqui. Kim, no fim do documentário, opta por tornar-se vegano, mas se você simplesmente optar por diminuir o consumo, adotar a segunda-feira sem carne e passar a informação adiante, o mundo agradece, o Leonardo DiCaprio agradece e eu também.

Previous Post Next Post

You Might Also Like

8 Comentários

  • Responder Natália Hahn 1 de março de 2016 at 20:46

    Nossa que demais! Parabéns pelo texto, amei! É incrivel! Já compartilhei! Eu há anos tento sensibilizar as pessoas. Sou engenheira química e trabalho tentando achar formas de melhorar os processos da indústria para contribuir com o meio ambiente. E realmente em se tratando de milhões ou bilhões de reais, todos os projetos vão por agua a baixo, ainda mais aqui no Brasil onde a politica conta muito… Eu parei de comer carne e comecei a distribuir mudas de árvores de fruta para as pessoas plantarem e ajudarem os passarinhos e abelhas também. Temos que ver a natureza como um todo se não, será tarde demais para nossa especie e para os animais…

  • Responder lAYS 1 de março de 2016 at 22:11

    CHOCADA!!!!!!! Que riqueza de informações. Confesso que não sabia de nada disso… Com certeza meus hábitos serão transformados… Muito obrigada por dividir essa causa.
    Deus dá sabedoria ao homem, mas infelizmente a ganância a destrói.

  • Responder Priscila 2 de março de 2016 at 08:41

    Adorei o post e as explicações, se todas as pessoas lessem sobre este conteúdo creio que haveria mudanças significativas no planeta, mas como você colocou muitos ainda não tem coragem de falar sobre isto, eu não sou vegetariana, mas estou trabalhando para pelo menos reduzir o consumo aqui em casa.
    E o pior é que muitas escolas ensinam que tudo de errado que acontece no mundo é culpa APENAS do banho demorado e da falta de reciclagem sem sequer tocar no assunto AGROPECUÁRIA, falo isso pois sai recentemente do ensino médio e era essa a situação, a industria é exibida de uma forma que só pesquisando para saber como ela realmente é, do contrário parece que eles nem existem, que eles não poluem os rios e que não envenenam o solo para produzirem mais rápido.
    Acredito que ainda vai demorar para todos perceberem esta realidade, mas espero que todos vejam o mal que direta ou indiretamente fazemos ao nosso planeta e então possamos todos mudar.

  • Responder Gabriela Verussa Laino 2 de março de 2016 at 18:39

    Triste realidade. Mudemos para as novas gerações. 🙂

  • Responder Ariana Melo 6 de março de 2016 at 15:49

    Olá! Faz tempo que estou para comentar aqui no seu blog. Confesso que cheguei aqui por ser fã de Sandy e Junior, por admirá-los e querer saber também sobre as pessoas que fazem parte da vida deles. Mas não foi por isso que fiquei, e que continuei acessando seu blog. Fiquei por me identificar com tantos aspectos de sua personalidade, por admirar artes, moda e, principalmente, por defender os animais e o meio ambiente. Parabéns pelo texto tão rico em informações e tão bem escrito! #govegan!

  • Responder Ricardo Sant 10 de março de 2016 at 11:52

    Tô de cara com esse texto aeeeee, nunca me senti tão pesado na hora de decidir se faço um lanche em fast food ou se como alguma coisa em casa. Vlw pelo post, precisamos de mais informação e consciência!

  • Responder Jair 13 de outubro de 2016 at 02:46

    O documentário é muito mas muito interessante…
    mas o fim dessa postagem deixou a desejar.
    ” Kim, no fim do documentário, opta por tornar-se vegano, mas se você simplesmente optar por diminuir o consumo, adotar a segunda-feira sem carne e passar a informação adiante, o mundo agradece, o Leonardo DiCaprio agradece e eu também.”

    O grande problema desta visão é que não há visão… o peixe nadou nadou e morreu na praia… assistiu o documentário mas acabou cego ao final.
    Não faz sentido adotar 1 único dia sem carne(e no proprio documentário um dos intrevistados fala isso – se a pessoa é um ambientalista e deixar de comer apenas um dia… e continua alimentando um vício, não deveria se achar um ambientalista) sei que não é o caso de quem escreveu(pois não o é) mas o encorajamento para que as pessoas não se importem em adotar apenas 1 dia(porque isso resolve) é desencorajar a mesma pessoa que assitiu ao documentário mudar, por trás do documentário existe também o capitalismo, a matança de animais de forma bruta, recursos naturais… poluiçao entre outros… vc só estará justificando 1 dia que fez de algo bom sendo que os outros 6 você faz o errado…

    é uma falsa justificativa… é informado no documentário também.

    Sei que o site não trata desse tipo de assunto(p/ debate) porém o fim do texto(p/ quem não assiste o documentário) passa a ideia que se você apenas optar não comer carne apenas 1 dia estará bem e você está fazendo sua parte(p/… e ISTO É ERRADO. E é muito sério… assistam ao documentário!

    Reduzir infelizmente não basta é necessário ver o que está acontecendo, como o alimento chega a sua casa, como os animais sofrem, como o capitalismo está forçando o mundo a seu excesso e como a mudança climática está relacionada ao SEU CONSUMO DE CARNE… entende? Não é apenas uma dieta alimentar mas sim a mudança do meio ambiente de uma forma impactante.

    • Responder Monica Benini 5 de fevereiro de 2017 at 10:19

      Jair… Começo pelo princípio de que, de forma alguma, me posicionei como uma ambientalista, pq como vc mesmo falou não sou… Sou uma pessoa em busca constante de evolução e bem acordada pras nossas problemáticas ambientais e sociais. Porém, não gosto de apontar o dedo pra outra pessoa e ditar o que ela deve ou não fazer… apenas informo, e cada um com sua própria consciência faz o que julgar melhor. Eu, particularmente, não como nada de origem animal, tenho composteira em casa, separo meu lixo que é levado diretamente pra estações de reciclagem e reaproveito a água da chuva, e vc? Pq como vc pode ver, não tenho acabado cega no final.
      Qto ao não comer carne por um dia, vc realmente acha que se todas as pessoas que comem carne, em todas as refeições, todos os dias da semana, deixassem de comer um pouco isso não geraria mudança nenhuma? Desculpas, mas eu discordo, além de não ter apontado isso como solução e sim de ter falado que ficaria grata. Entendo todas estas questões, como também entendo a dificuldade do ser humano em lidar com uma mudança alimentar assim, e que essa mudança se torna mais possível se for gradativa. Concordo com vc, de que a única saída pro nosso planeta seria uma dieta vegetariana adotada integralmente, mas isso EU já faço. Só não tenho este pensamento utópico de que, num estalar de dedos a humanidade vai virar vegana, mas acredito que passo a passo todos podem chegar lá. É isso… Luz!

    Responder