em Maternidade
27 set, 2018

FRALDAS DE PANO

Sempre, desde que falei pela primeira vez que usaria fraldas de pano com o Otto, no meu Instagram, recebo inúmeras mensagens com curiosidades e dúvidas a respeito. Hoje em dia, as vésperas do primeiro ano do meu filho e, portanto, com quase um ano de experiência nesse assunto, acho que já estou bem experiente e adaptada e posso falar com propriedade do assunto.

 

A confirmação da minha gravidez veio junto com a certeza de que eu usaria fraldas de pano, principalmente pela questão ambiental e pelo conforto do meu bebê. Ao pensar sobre o assunto fraldas, sempre fiquei me imaginando usando absorvente descartável todos-os-dias-o-tempo-todo por três anos a fio e isso chegava a me causar calafrios. O contato do pano é imensuravelmente mais delicado do que o plástico das fraldas descartáveis e, portanto, muito mais gentil com a pele do bebê. Isso sem citar a montanha de lixo que se gera ao usar fraldas descartáveis… Uma montanha de lixo que levará inúmeras gerações pra se decompor. 

 

Pra algumas situações bem pontuais, em que não é possível lavar as fraldas de pano, eu uso fraldas descartáveis biodegradáveis, falarei mais a respeito delas no decorrer do post.

 

 

Pra entender melhor sobre esse assunto e sobre como surgiram as fraldas descartáveis, precisamos voltar para a antiguidade. A necessidade de reter as fezes  e urina dos bebês existe desde sempre, já foram relatados diversos povos que utilizavam materiais como folhas e peles de animais como fraldas. Mas foi por volta do século XIX após a Revolução Industrial, que surgiram as fraldas de pano, dando início à produção de fraldas. Ao final da Segunda Guerra Mundial, houve uma profunda escassez de algodão, então uma marca sueca produziu a primeira fralda descartável do mundo, usando folhas de papel tissue e as colocando dentro de uma película plástica. Nesta mesma época, nos Estados Unidos, uma dona de casa utilizou restos de cortina de um banheiro para criar uma capa impermeável, dentro ela anexou a fralda convencional de pano, impedindo o vazamento do xixi de seu filho.

No início da produção a fralda descartável era considerada um artigo de luxo, fazendo com que poucas pessoas tivessem acesso à ela e sua distribuição era limitada à poucos países. Com o passar dos anos elas foram sendo aprimoradas, o papel tissue foi substituído por celulose, ganhando novas tecnologias e seu acesso foi possibilitado à população em geral.  Nos anos 80 com a descoberta do polímero superabsorvente (PSA) , as fraldas ficaram mais finas e os problemas com vazamentos e assaduras diminuíram drasticamente.

Não dá pra negar a facilidade e praticidade das fraldas descartáveis, tampouco é inegável o enorme impacto que elas causam no meio ambiente, desde a cadeia produtiva até o seu descarte.  Pensando nessa realidade insustentável em se tratando de meio ambiente, surgiram as fraldas descartáveis biodegradáveis e as fraldas de pano modernas. Pra vocês terem idéia, um bebê chega a utilizar, em média, 6 a 10 fraldas por dia, o que resulta em uma despesa de R$ 3.000,00 anuais. As fraldas de pano, em contrapartida, podem ser usadas por todo o tempo em que o bebê utilizará fraldas de pano, em função dos ajustes que permitem que as fraldas aumentem de tamanho à medida que o bebê cresce. Um jogo de cerca de 24 fraldas é suficiente pra suprir com conforto esse quesito. E, quando for necessário descartar, a fralda de pano se decompõe infinitamente mais rápido.

 

A alguns dias atrás, abri espaço no meu Instagram pra que vocês me enviassem as principais dúvidas em relação às fraldas de pano. Organizei as perguntas pra responder aqui… Seguem:

 

– Você já teve problemas com vazamento?
Já tive algumas vezes, mas acredito que pode acontecer com qualquer fralda, seja ela descartável ou de pano. Usando o absorvente de forma correta, cuidando do ajuste na perna do bebê e prestando atenção à quantidade de sabão usado nas lavagens, as chances de vazamento diminuem muito.

 

– Qual a quantidade ideal? É muito trabalhoso?

Eu acredito que umas 2o a 24 fraldas são suficientes. Eu, particularmente, não acho nada trabalhoso. No máximo você coloca as fraldas de molho e depois coloca na máquina de lavar. A máquina faz todo o trabalho, depois é só estender.

 

– Como foi a adaptação?

Na verdade, no nosso caso, nunca existiu uma adaptação. Usamos fralda de pano desde o início e foi super tranquilo. É claro que, principalmente nas primeiras semanas, com a quantidade de novos desafios que se apresentam, é muito mais fácil se você puder contar com a ajuda de alguém próximo nessa logística toda de fraldas + roupas de bebê. São muitas trocas nos primeiros meses, em média umas 8 a 9 por dia.

 

– Como você faz quando vai passear?

Dependendo da quantidade de tempo que eu for passar na rua, levo uma quantidade suficiente de fraldas limpas + recheios. E também levo um saco impermeável pra colocar as fraldas sujas, assim que fizer as trocas. Assim elas não dão mau cheiro e podem ser transportadas sem problema algum até eu chegar em casa.

 

– Quais as combinações de absorventes que você faz para o dia ou para a noite?

Eu acho que tenho todos os tipos de absorventes que existem. Tenho vários, mesmo. E confesso que vou usando de acordo com a vontade do dia, sem muita regra, rs. O que eu faço sempre é colocar dois ou três absorventes na fralda noturna. Mas recomendo você ir testando, porque acredito muito na singularidade de cada bebê.

 

– Qual a quantidade média de trocas por dia?

Quando ele era menor eram umas 9 trocas por dia. Hoje em dia são umas 6, claro que depende do dia, da quantidade de cocôs e etc…

 

– Como faz para tirar o cheiro forte de xixi nas fraldas?

Colocamos, esporadicamente, as fraldas em um balde de água com algumas gostas de óleo essencial por alguns minutos. Uso normalmente óleo essencial de Grapefruit, mas você pode usar algum outro de sua preferência.

 

– Como você regula os botões?

Ajusto de acordo com o tamanho do Otto. É super fácil, muito mais do que parece.

 

-As fraldas de pano ajudam a não assar a bunda do nenê?

Eu não tenho a menor dúvida. Otto nunca assou, já ficou vermelhinho, mas nunca ficou assado.

 

– Quais as marcas de fraldas que você mais usa?

Uso várias nacionais e algumas que comprei fora do Brasil. Vou listar aqui no final algumas marcas que gosto.

 

– Como faz com as manchas de coco? Qual o tempo ideal de lavagem na máquina?

Você pode deixar de molho no sabão de coco por um tempo, antes de colocar na máquina. Caso isso não seja suficiente, um pouco de sol na área que estiver manchada deve ajudar.

 

– Você usa de botão ou velcro?
Uso de botão.

 

– Com quantos meses o Otto começou a usar fralda de pano?

Desde o primeiro dia de vida.

 

– Qual a pomada de assaduras que você usa?

Uso a pomada da Weleda e o bálsamo da Earth Mama. Maaas uso só de vez em quando, principalmente se a pele dele estiver mais avermelhadinha… quando ele era bem pequeno, usava também maisena: polvilhava direto na fralda e vestia nele. Além de, até hoje, quando estou em casa, limpar ele com paninho e chá de camomila.

 

 

Como cuidar da sua fralda de pano:

 

– Quando sair de casa, leve sacos impermeáveis para guardar as fraldas sujas;

-Retire o excesso de cocô e jogue no vaso;

-Não é necessário lavar as fraldas à mão, elas podem ser lavadas na máquina, basta juntar uma quantidade para uma maquinada. É recomendado, enquanto as fraldas estiverem sujas esperando pela lavagem, deixar elas dentro de um recipiente fechado para não juntar moscas;

-Retire o absorvente de dentro da fralda para lavagem;

-O ideal é não torcer a fralda, como o tecido é impermeável, suas fibras podem quebrar. Somente aperte com a mão para tirar o excesso de água.

-Fraldas com cocô o ideal é lavar primeiro numa lavagem e depois juntar as demais;

-Não deixe a fralda de molho com produtos químicos;

-Não lave ela com temperatura acima de 40 graus;

-Não usar desinfetante, água sanitária e amaciante;

-Você pode utilizar sabão de coco, sabão líquido, pequenas doses de sabão em pó e detergente. Eu, particularmente, prefiro sabão de coco.

-Procure não secar as fraldas na secadora e nem passar ferro. Isso diminui a vida útil da fralda. Para os absorventes está tudo liberado, secar, ferver e passar!

 

 

 

Marcas de fraldas de pano:

 

Nacionais: Fraldas Di Pano

Morada da Floresta Oficial

Nós e o Davi

Nova Era Baby

Importadas: Nora’s Nursery

Alva Baby

Biodegradáveis: Andy Pandy (importada) – existem várias marcas internacionais, falo dessa porque foi a marca que eu usei… e gostei!

Herbia (nacional)

 

  • As marcas nacionais podem ser compradas online e as marcas internacionais pelo Amazon.

 

Espero que tenha ajudado vocês a esclarecer todas as dúvidas, caso tenham alguma questão extra, me deixem saber… será um prazer ajudá-lxs.

 

Com muito amor, Monica

 

 

 

 

Fontes:

https://www.noseodavi.com/blog/como-cuidar-da-fralda-de-pano-moderna/

 https://www.noseodavi.com/blog/lixo-impacto-ambiental-fraldas-bebe/

https://www.ecycle.com.br/3831-fraldas-descartaveis-impactos-alternativas

FacebookGoogle+Pinterest
Postagem Anterior Próxima Postagem

You Might Also Like

PARA VOCÊ LER TAMBÉM

2 Comentários

  • Responder Mari de Fortaleza 27 set, 2018 at 23:21

    Eu não tinha nenhuma dúvida sobre fralda de pano. Achava que sabia tudo mas vim ler mesmo assim. E não é que eu não sabia?
    Mesmo eu usando já há 3 anos no Liam vc sabe mais que eu kkkkk..
    Agora não vou mais espremer a fralda .
    Ah! Fiquei tão feliz em saber que você faz a mesma coisa que eu:
    USO GOMA no lugar da pomada.
    Inclusive também passo no pescoço, suvaco (nas dobrinhas).. ao no final chamo ele de tapioquinha – fica todo branco.
    Espero que quem for ler também faça essa substituição que é sucesso.

    Adorei tudo que escreveu. Tá beeeem completinho.
    Eu não sabia tantos detalhes assim de como surgiu a fralda. Sabia mais pelo que Minha mãe me contava.
    Antigamente não existia e ai? Todo mundo não lavava? Pq agora é impossível usar? Não é.

    Um beeeeijo e continue prestando esse serviço lindo para todas as mães.. compartilhando coisas para um mundo e cuidando de um futuro melhor.

    Um cheiro no cangote do Otto. 01.10

  • Responder Fabíola 28 set, 2018 at 11:01

    Ótimas informações, muito obrigada Monica!!!
    Ainda não sei se algum dia vou ter filhos, mas tu me inspira muito a ser mais sustentável….
    E não só com relação a filhos, mas na vida em geral, é uma pessoa exemplo.
    Beijos e parabéns adiantado pro Otto <3

  • Responder