Tags de navegação

comciência

Escultura

O hiper-realismo surreal de Patricia Piccinini

Essa semana fui ao CCBB visitar a mostra ComCiência da australiana Patricia Piccinini. Eu fui achando que gostaria da exposição, mas não imaginava que sairia de lá completamente apaixonada pelo trabalho dessa artista incrível! É o realismo mais surreal que eu já vi na vida. A técnica realista dá uma forma assustadoramente convincente a seres desconhecidos, alguns chegam a causar certo desconforto, uma espécie de aflição. Fiz algumas fotos pra dividir com vocês.

Processed with VSCOcam with a7 preset

As criaturas que tomaram forma a partir do imaginário de Piccinin são consideradas filhas da criadora. Ela diz poder explicar com exatidão a origem de cada uma das criaturas. Ela sempre se interessou por genética e tecnologia, especialmente depois de acompanhar a luta de sua mãe contra um câncer. O hiper-realismo e o surrealismo se misturam de uma forma muito consistente. Na obra abaixo, por exemplo, a criatura não identificada interage com uma criança que tem as feições iguais às de sua filha.

Processed with VSCOcam with a7 preset

Obra intitulada Th Welcome Guest (o visitante bem-vindo)

Obra intitulada Th Welcome Guest (o visitante bem-vindo)

Ela e o Ron Mueck, amplamente conhecido por suas obras gigantes e super realistas, usam a mesma técnica de criação, mas com interesses e estilos bem diferentes. Eu recomendo que todo mundo tente ir dar uma olhadinha em ComCiência, a mostra que ela trouxe pro Brasil causa um misto de sensações que só indo pra saber do que eu estou falando. A repulsa se mistura com o fascínio… As criaturas quase dão medo, mas estão quase sempre em situações tão fraternas que é possível até achar fofo. É uma experiência!

Processed with VSCOcam with f2 preset

Processed with VSCOcam with f2 preset

Suas obras são, além de arte pura, críticas sociais. A mutação genética nas pessoas e nos alimentos que consumimos, o avanço da tecnologia. Através do seu trabalho, ela questiona até onde podemos nos meter na natureza das coisas, até onde sabemos o que estamos fazendo e será que estamos preparados para mudanças que não prevíamos?

Processed with VSCOcam with a8 preset

  • Onde? Centro Cultural Banco do Brasil, R. Álvares Penteado, 112 – Centro, São Paulo
  • Quando? De 12/10/2015 a 04/01/2016
  • Que horas? Das 9h às 21h
  • Quanto? De graça.

Não deixem de ir, é encantador! Apesar de estranheza, sente-se AMOR em toda a sua obra.