Categorias de navegação

Viagem

em Olhar apurado, Viagem
29 ago, 2018

VI, VIVI, CLIQUEI: A ENCANTADORA ROMA

Com 2700 anos de história, Roma é daquelas cidades que nos deixam boquiabertos, sabe? Impossível não se encantar! De Coliseu a Fontana di Trevi, da boemia pulsante nas ruas até os tesouros dentro do Vaticano, é tudo encantador. A cidade é capital da Itália e, portanto, um pouco caótica como todas as capitais, mas na mesma proporção que existe o caos, existem também toneladas de história. Fiquei encantada com a sensação de pisar em um lugar tão antigo e não conseguia não tentar imaginar tudo que já acontecera por ali. Enfim, esses foram alguns dos registros que ficaram de lá. Eu não havia compartilhado a maior parte deles e achei convidativo dividir com vocês.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Highlights da cidade:

-Coliseu

-Fontana Di Trevi

-Fórum Romano

-Vaticano

-Ponte Vittorio Emanuele II

-Piazza Navona

-Trastevere (bairro mais boêmio da cidade)

-Museu Maxxi

-Piazza della Rotonda

-Piazza Campo di Fiore

-Galleria Borghese e seus jardins maravilhosos

-Galleria Nazionale d’Arte Moderna e Contemporânea

 

Itália, te AMO!

Ahhh, além de Roma também visitamos Firenze e a Toscana. Vocês querem ver as outras fotos? Posso compartilhar aqui!

 

Nos vemos em breve…

 

Com amor, Mônica

 

 

FacebookGoogle+Pinterest
em Viagem
10 maio, 2018

ROTEIRO DE VIAGEM: OS CHARMOSOS ARREDORES DE LISBOA

Como prometido no meu último post sobre viagem, estou de volta com a continuação do “Roteiro de Viagem pra Portugal”, agora com um tanto das cidadezinhas lindas que ficam próximo a Lisboa. Você pode optar por ficar hospedado em Lisboa e fazer uma day trip pra qualquer um desses lugares ou se hospedar por lá mesmo.

Eu, particularmente, amo essas cidadezinhas pequenas e cheias de charme que existem aos montes na Europa. E fiquei completamente encantada com as que listei abaixo.

 

CASCAIS

Cidade costeira, localizada a 30 kilômetros de Lisboa. A estrada que liga Lisboa à Cascais já é um “espetáculo”por si só. A baía de areia onde Cascais se desenvolveu era antigamente, uma aldeia pesqueira. Considerada a Riviera Portuguesa, possui lindas paisagens e praias de águas claras e durante o século XIX transformou-se em cidade de veraneio da burguesia portuguesa. Com um centrinho bem charmoso, cheio de lojas e restaurantes, Cascais é um lugar delicioso pra um passeio e se você for no verão, uma esticadinha na praia. Dizem que a água do mar é beem gelada, eu nunca mergulhei por lá, então não sei dizer.

A cerca de 3 km para o Oeste, pela rodovia da Costa, fica a paradisíaca Boca do Inferno. Acabamos não indo porque, como comentei no último post, o clima não colaborou, mas tá no wishlist pra próxima viagem… já vi muitas fotos de lá e morro de vontade de conhecer.

Na ocasião da nossa visita à Cascais, comemos no restaurante Mar do Inferno. Dica de um local, é uma bela pedida pra quem gosta de frutos do mar. Eu, vegetariana, acabei ficando nos acompanhamentos mesmo.

Embora tenha sido uma breve visita, Cascais deixou um gostinho de quero mais. E pra complementar as dicas e ajudar quem estiver com viagem marcada pra lá, deixo esse guia da Time Out Magazine, que me pareceu bem interessante: 20 coisas pra fazer em Cascais.

 

SINTRA

Sintra talvez tenha sido o lugar que roubou meu coração nessa viagem à Portugal. Nem mesmo o vento cruel que tava rolando por lá diminuiu meu amor. A vila é patrimônio mundial da Unesco e chegando lá é fácil entender o porquê. Uma cidade relativamente pequena, localizada a 30km de Lisboa,  porém recheada de monumentos e atrações turísticas interessantíssimas… Cheia de ruelinhas e de ladeiras, a cidade é um charme pra quem gosta de fazer turismo andando sem rumo. Eu, particularmente, amo! O centrinho da cidade é repleto de lojas, cafés e restaurantes charmosos, perfeito pra aqueles momentos em que tudo o que você deseja é sentar-se e contemplar.

Não deixe de visitar a Casa Piriquita e provar um travesseirinho ou qualquer outro dos doces típicos portugueses. É bem gostoso!

Em função do clima e da nossa disposição, acabamos selecionando somente o Palácio da Pena para visitar e não nos decepcionamos. Com uma arquitetura bem peculiar, o palácio foi fruto do gênio criativo de D. Fernando II (marido de Maria I, filha de Dom Pedro I)  e é o expoente máximo do Romantismo do Século XIX em Portugal. Em 1910, com a proclamação da Repúblbica, foi transformado em museu.

 

QUELUZ

Uma das cidades mais populosas de Portugal, Queluz se localiza na Costa de Lisboa. Até o ano de 1997, a cidade era considerada uma Vila, somente a partir desta data houve a sua emancipação.

 

– Palácio Nacional de Queluz

O Palácio foi contruído no século XVII, como sendo palácio de verão para Dom Pedro de Bragança III no estilo rococó. Com o casamento dele com a Maria I em 1760, o palácio voltou a ser aumentado,  acrescentando-se os jardins e o Pavilhão Robillion. Neste Castelo foi onde o Dom Pedro IV, imperador do Brasil, nasceu e faleceu no mesmo quarto, o quarto Dom Quixote. Em 1979 o Palácio começou a sediar a Escola Portuguesa de Arte Equestre, onde atualmente os visitantes podem assistir a treinos e apresentações. O palácio é lindo, lindo, lindo… e é muito curioso andar por lá e ver como a nossa história e a história de Portugal se misturam. Vale muito a visita.

 

ÓBIDOS

Considerada uma Vila Portuguesa com características medievais,  possui cerca de 2.000 habitantes. Sua história se inicia no período anterior a Cristo, por ela passaram romanos, mouros e visigodos que a chamavam de “Oppidum”. O Rei D. Dinis ofereceu a cidade à sua esposa, D. Isabel, no século XIII, e ela acabou por pertencer à Casa das Rainhas e, ao longo de várias dinastias foi enriquecendo. Essa é das principais razões pras várias igrejas que se encontram espalhadas por lá.

Recomendo você andar sem rumo e se perder pelos labirintos de ruas e casas brancas super charmosas, ir até o castelo e, se tiver disposição, andar por toda a muralha que cerca a cidade (ela possui um caminho, uma passarela, que circunda toda a vila e de onde se pode observar a cidade toda). Óbidos sedia o Festival Internacional do Chocolate e, por consequência, possui várias lojinhas de chocolates. Lá você também pode provar a ginja, uma bebida típica, feita a partir da cereja.

Quando estiver em Portugal vale você dar uma pesquisada na programação da cidade, porque ela também é palco do Mercado Medieval, de espetáculos de Música Clássica Barroca, de Ópera e é toda decorada, na época do Natal, com o mais puro clima natalino.

 

Você já visitou algum destes lugares? Me conta aqui nos comentários sobre a sua experiência… vou amar saber! Essa troca que cultivamos, sem limites de caracteres, é muito valiosa e me deixa muito feliz. 😉

See you soon…

Beijos, Monica

 

FacebookGoogle+Pinterest
em Viagem
03 abr, 2018

ROTEIRO DE VIAGEM: LISBOA

Eu que não conhecia Portugal, estava curiosa demais por colocar meus pezinhos em solo português. O destino está entre os queridinhos do momento, eu estava doida pra entender o porquê. Escolhemos um período não muito feliz em relação ao clima, pegamos chuva quase diariamente, mas devo dizer que entendi o encantamento que Portugal vêm provocando. Nos fixamos em Lisboa, a fim de explorar muito a cidade e os arredores. Foi nossa primeira viagem com o Otto e, em respeito ao tempo dele, não pensamos em um ritmo enlouquecido de programação. Eu adorei Lisboa e confesso que fiquei morrendo de vontade de pisar por lá em outra época do ano, ver a cidade ensolarada, com mesas ocupando as calçadas e a vida boêmia ainda mais ativa.

Quem me acompanha pelo Instagram deve ter visto as dicas que eu fui dando por lá enquanto estávamos viajando, mas resolvi preparar esse post pra deixar registrado de forma mais detalhada aqui e também pra compartilhar as fotos que acabei não postando por lá. Devo dizer que, com o sucesso do meu último post aqui no blog, recheado de fotografias, decidi compartilhar mais clicks sempre que puder. (feliz de ver que essa minha paixão agrada tanto vocês <3)

Bom, vamos ao que interessa:

 

MUSEUS

Quem me segue a algum tempo aqui vai entender o fato de minha lista começar pelos museus. Não visitei todos porque, como disse, pretendo voltar à capital portuguesa, mas achei pertinente listar vários deles pra quem estiver com viagem marcada pra lá.

 

  • MUSEU COLEÇÃO BERARDO – Um dos meus “favorite spots “da viagem toda. Fiquei encantada com tudo por lá. Desde o vasto acervo de arte Moderna e Contemporânea, até o prédio que abriga o museu. Localizado em Belém, Lisboa, abre todos os dias e têm entrada franca aos sábados.

 

  • MUSEU DE ARTE, ARQUITETURA E TECNOLOGIA – Inaugurado em 2016, o MAAT surgiu com o intuito de trazer frescor ao cenário cultural de Lisboa. Em um prédio estonteante, desenhado pelo Atelier de Arquitetura Amanda Levete Architects, o prédio fica às margens do Rio Tejo. O MAAT traduz a ambição de apresentar exposições nacionais e internacionais com a contribuição de artistas, arquitetos e pensadores contemporâneos.

 

 

 

Pontos Turísticos:

 

Eu não sou muito o tipo de pessoa que sai correndo de ponto turístico em ponto turístico durante uma viagem. Visito alguns, mas também gosto de ir deixando rolar, sabe? Então vou contar aqui alguns que visitamos e que gostei bastante, mas a lista poderia ser bem maior.

 

  • MOSTEIRO DOS JERÔNIMOS – Construído em meados de 1501, o Mosteiro faz parte do Patrimônio Mundial da Unesco. O mosteiro é de uma beleza ímpar, pra quem gosta de história, existe uma exposição que conta direitinho toda a história do mosteiro e o que aconteceu por lá desde que ele começou a ser construído.

 

  • TORRE DE BELÉM – Localizada no bairro Belém, a Torre de Belém foi construída em 1515 e servia de fortaleza e ponto de partida dos navegadores para as rotas de comércio. Localizada às margens do Rio Tejo, foi forte símbolo da expansão e do crescimento de Portugal. No dia em que fomos estava ventando muito, um vento bem gelado, agasalhamos muito o Otto, mas mesmo assim optamos por não subir na torre. Eu imagino que a vista de lá de cima deve ser linda.

 

  • CASTELO DE SÃO JORGE – Localizado em Alfama, um bairro típico e badalado de Lisboa e ao lado do Miradouro de Santa Luzia, o Castelo de São Jorge é uma construção que se iniciou em 1147 quando o Rei Afonso Henrique reconquistou Lisboa dos Mouros, assim transformando a terra em residência dos reis portugueses. O Castelo possui uma bela vista e jardins onde é possível apreciar a vista de Lisboa, pegamos o fim de tarde ali e foi maravilhoso. A foto abaixo é de um mirante que fica aos pés do Castelo… têm um vista linda, linda!

 

  • FEIRA DA LADRA – O mercado de pulgas a céu aberto mais tradicional de Lisboa. Parada obrigatória pra quem curte antiguidades e um bom garimpo. Acontece no Campo de Santa Clara, todas as terças feiras e sábados, com horário variável de acordo com o clima. Vale dizer que  o Campo de Santa Clara está muito perto do histórico Bairro da Graça. Suba a pé pela Rua da Verónica ou se estiver mais perto da Igreja de S. Vicente, pela Rua da Voz do Operário. A Graça é como se fosse uma pequena aldeia dentro da cidade, cheia de predinhos antigos e como o próprio nome diz, cheia de graça. Funciona terças e sábados.

 

  • LX FACTORY – Dos meus lugares favoritos de Liboa. Na área de 23.000 metros quadrados, antes funcionava um complexo industrial. Hoje em dia é  ocupada por diversas empresas e profissionais da indústria, restaurantes, lojas e bares. Ali acontece um leque enorme de eventos na área da moda, publicidade, comunicação, arte, arquitetura e música. Tudo isso num ambiente super industrial, uma verdadeira fábrica de experiências.

 

  • VILLAGE UNDERGROUND – Um espaço de coworking e colaborativo, uma comunidade criativa em Lisboa. Essa atmosfera do VU já é sentida ao pisar lá. Construído de forma muito original, a partir de containers e ônibus que foram transformados em cafeteria, sala de reuniões e etc. Tem até uma pistinha de skate. Vale ficar de olho na programação, porque rolam festas e vários eventos interessantes.

 

PRA COMER E BEBER

 

  • HONORATO HAMBURGUERES ARTESANAIS – Ambiente descolado, com boa música e uma ótima carta de hambúrgueres e drinks (com destaque pro Gin Tônica). Servem almoço e jantar, e em algumas noites, têm música ao vivo.

 

  • TIME OUT MARKET LISBOA – Localizado na Região do Cais, em Sodré, surgiu com o conceito de reunir diversos chefs, restaurantes e artistas num mesmo local. Possui 24 restaurantes, oito bares, uma academia, onde é possível participar de cursos de culinária e também há um espaço para shows, palestras, conferências e eventos temáticos.

 

  • MANTEIGARIA – Ir a Portugal e não provar os famosos pastéis de Nata é quase uma ofensa. Eles estão por toda a parte e são das iguarias mais consumidas em Portugal. Muitas vezes o chamamos de Pastel de Belém, mas aprendi que só se chama assim na casa dos Pastéis de Belém, no bairro de Belém, em qualquer outro lugar chama-se Pastel de Nata. Prove. E “prove” de novo. É bem gostoso!

 

  • FÁBRICA COFFEE ROASTERS – Daqueles cafés com ambiente bem hipster que a gente ama. Eles possuem grãos de várias partes do mundo e várias formas de extração de café. Pra “perder”um tempo, dar uma relaxada e jogar conversa fora.

 

  • RESTAURANTE TÁGIDE – Localizado no bairro do Chiado, é um dos mais tradicionais restaurantes portugueses. Comida gostosa (porções muito pequenas, devo dizer) com uma vista maravilhosa.

 

  • OTTO – PIZZA AL MERCATTO – Dos nossos restaurantes favoritos da viagem (isso deixando de lado a “emoção” de o restaurante ter o mesmo nome do meu filho, rs). Localizado ao lado do Time Out Market, serve uma comida italiana deliciosa! Ingredientes frescos e bem preparados. Vale contar pra vocês que o risoto de cogumelos tava surrealmente gostoso. Risoto de cogumelos com mais cogumelos do que arroz?! Sim, temos! Eu amei!

 

  • PENSÃO AMOR – No prédio onde antes funcionava um antigo bordel, hoje é um dos bares mais badalados em Lisboa. A decoração burlesca, as frases eróticas, os desenhos de mulheres nas paredes, as imagens com posições do Kama Sutra, o vermelho predominante, não deixam mesmo muita dúvida sobre o que antes funcionava ali. O bar possui ainda muitos elementos do tempos do cabaré, com enfeites que remetem a luxúria e o prazer. A sala de pole dance, por exemplo, foi mantida. Andando pelos corredores da “casa”, você se depara com uma livraria de livros eróticos e um  sex shop. No último salão funciona um restaurante, com bastante clima de bar. Curioso, cheio de personalidade e animado. Imprescindível a visita!

Foto: Erasmusu

 

  • DUPLEX – A poucos metros da Pensão Amor, andando pela Rua Rosa, fica o Duplex. Bar com petiscos no andar térreo e restaurante  no andar superior. A decoração e o ambiente são super agradáveis, bem cosmopolita. No som ambiente, soul e funk. Os aperitivos que pedimos estavam bem gostosos e os drinks também. Aproveite pra dar uma esticadinha na mesma noite em que for na Pensão Amor.

 

  • PIZZARIA ZERO ZERO Suas pizzas são feitas com produtos oriundos da Itália, são leves e com ingredientes frescos. Pode até soar engraçado, mas dois dos nossos restaurantes favoritos são de gastronomia italiana, rs… Fazer o que né? AMAMOS esse restaurante. A comida é deliciosa! Vale muito a visita!

 

  • GIN LOVERS & LESS – A alguns passos de caminhada da Zero Zero, encontra-se o prédio do centro comercial Embaixada (uma construção belíssima, datada do século XIX), onde funcionam, rodeados de lojas,  o Gin Lovers e o Restaurante Less. O Gin Lovers, como o próprio nome já menciona, é o lugar perfeito pros amantes de Gin. Com uma carta imensa de variedades de gin e bartenders que entendem muito do assunto, você pode se deliciar com as inúmeras variedades do drink, além de poder comprar especiarias e acessórios para reproduzir o seu drink em casa. Fomos a noite, só pra um drink, então acabamos não provando o restaurante. Mas imagino que possa ser um bom combo.

Foto: Os Tais

Devo ressaltar que nenhum comentário sobre vinho foi feito porque eu só passei vontade mesmo, rs. A lactante aqui não tem coragem de beber enquanto amamenta, mas a oferta da minha bebida favorita é bem farta em Portugal. Então se você também aprecia um bom vinho, prepare-se pra ficar com o riso frouxo em muitos momentos da viagem. Pelo menos foi isso que aconteceu com quem viajou comigo, rs…

 

A ideia, quando comecei a escrever esse texto, era concentrar tudo em um só post, mas acabou ficando extenso demais e eu achei melhor separá-lo. Assim, esperem por mais posts sobre Portugal, o país realmente rende experiências muito legais. Em nossa viagem nos concentramos basicamente em Lisboa e região… Nos arredores de Lisboa existem várias cidadezinhas charmosas e cheias de história.  E não dá pra deixar de comentar que visitar a história de Portugal é também visitar a nossa, o que se torna muito curioso e instigante. A parte II vêm logo, logo!

 

Com amor, Mônica

 

FacebookGoogle+Pinterest
em Viagem
06 jul, 2016

Graz: um paraíso artístico no interior da Áustria

Graz é a segunda maior cidade da Áustria (Viena é a primeira) com um pouco mais de 300 mil habitantes. Ela até é pouco conhecida no mundo, mas é uma referência para os austríacos que têm a cidade como referência quando se fala de vida noturna, design, gastronomia, arte contemporânea e moda – muitas pessoas vão até Graz apenas para fazer compras.

austria3-7

A cidade tem 300 mil habitantes, desses 300 mil, 40 mil aproximadamente são estudantes das 6 universidades da cidade. Fica à duas horas de carro de Viena e é surpreendente se deparar com uma metrópole tão no interior. A moda é muito forte na cidade, em partes graças à Lena Hoschek, uma estilista da cidade e que é conhecida no mundo todo por vestir grandes celebridades.

austria10-12

austria5-5

Graz fica na região de Styria que é muito conhecida pelos seus vinhos e cafés. Muitos castelos estão abertos à visitação em toda a Europa, mas é em Graz que tem o Schlossberg que conta com um elevador muito rápido que leva os visitantes do térreo ao topo em 30 segundos! São dezenas de opções de cafés, restaurantes, pubs… Tudo com muita qualidade e um público vanguardista. É uma cidade que atrai muitos poetas, artistas, cineastas, atores, designers, estilistas e entusiastas da arte.

austria12-1

austria6-4

austria9-11

Uma das principais paradas em Graz é o museu Kunsthaus, que abriga o Museu de Arte Contemporânea e foi projetado pelos arquitetos britânicos Peter Cook e Colin Fournier. Construído em 2003, o museu produz 100% da energia que consome através de painéis solares, e tem como proposta levar o que há de mais inovador na arquitetura para a cidade que é super histórica, produzindo assim uma interessante ponte entre a vanguarda e o que existe de mais tradicional. O museu é parada obrigatória pra quem passa pela região, não possui um acervo fixo, mas possui um espaço que atende a todos os pré-requisitos para a realização das maiores exposições do circuito contemporâneo.

austria13-2

austria8-10

austria7-8

austria2-9Todas as fotos do post foram tiradas por mim em uma viagem que fiz pra lá. Tem trens diretos de Viena, de Frankfurt e de Munique. Quem tiver a oportunidade de conhecer um dia, eu indico, é um lugar muito inspirador!

FacebookGoogle+Pinterest
em Viagem
31 jan, 2016

Meu amor por Tulum

Tulum é uma cidade exótica, especialmente charmosa pelas muralhas que os maias construíram pra proteger o território que, durante a civilização maia (em torno de 1000 a 250 a.C) era uma cidade portuária e por isso tinha um posicionamento estratégico pra se defender das tribos inimigas e que hoje, em ruínas, tornam Tulum uma das cidades mais interessantes do México e um dos meus lugares favoritos no mundo. A 128 km ao sul de Cancún, Tulum fica na Riviera Maya e pertence à península de Yucatán. Ao sul das ruínas, começa uma praia que se estende por mais de 20km, até a Reserva Ecológica de Sian Ka’an.

tulum01

Eu amo o estilo de Tulum porque tem uma pegada hippie, mas mesmo assim tem certa infra-estrutura. É como se fosse o melhor de dois mundos…Aulas de yoga, cenotes incríveis, céu azul, o Rio Secreto, …IMG_2555

Tulum está dividida em duas partes bem distintas. Às margens da rodovia que liga Tulum à Cancún encontra-se o pueblo, a cidadezinha onde vivem todos os locais, que fica mais distante da praia e tem preços bem mais em conta. E na estrada que fica paralela ao mar, fica a Tulum mais turística, cheia de lugares descolados. Muitos europeus acabaram não indo embora de lá depois de uma ida a passeio e, então, abriram restaurantes incríveis e algumas lojinhas super cool, todos cercados pela natureza singular daquele lugar. Isso foi moldando um perfil muito peculiar à cidade que se manteve simples apesar da influência européia. Todo mundo de pés descalços, andando de bike e em conexão com a natureza.

tulum02

Eu fui esse ano e fiquei BEM surpresa com a evolução e o crescimento da cidade. Os restaurantes não eram tão refinados e nem tão variados, o público também é bem maior hoje, costumava ver a cidade quase vazia…Espero que nada disso comprometa a identidade forte de Tulum que é o que eu mais amo. Por enquanto, tudo continua praticamente como era… Tulum continua atraindo um público bem específico, que realmente se identifica com o estilo do lugar.

544761_10151224350199660_1909230934_n

É impossível não se apaixonar pela areia branca, o mar azul (da cor da turmalina paraíba), a hospitalidade dos mexicanos e as ruínas pesando na paisagem leve. A data exata de descobrimento não é muito certa, mas estima-se que foi por volta do ano 584. Dá pra imaginar o tanto de história que habita essa cidade? É fascinante! Algumas ruínas maias não permitem o acesso de turistas, mas outras como a Casa Del Cenote, nos permitem viajar no tempo… É uma gruta com tumba, com pequenos templos nos penhascos e, no alto da colina, o Templo Del Dios Descendente. A divindade, esculpida de cabeça para baixo, representa Dios Abeja, fornecedor de mel, associado ao planeta Vênus. Alguns outros espaços das construções maias são reservadas apenas pra arqueólogos, historiadores, governantes, antropólogos e religiosos.

6227_10151221898769660_1718576716_n

Tenho um carinho especial pelo México por ter vivido lá, esse deve ser o primeiro de uma série de posts sobre o país, vou voltar pra falar de outros lugares, outras dicas e outras experiências mexicanas pra vocês.

Já estou ansiosa pra contar mais sobre esse país LINDO pra vocês.

 

FacebookGoogle+Pinterest
em Olhar apurado, Viagem
23 nov, 2015

A luz da Califórnia e o cocar australiano

Hoje vou dividir com vocês umas fotos que tenho muito carinho! Estávamos de férias na Califórnia, eu e meu namorado, hoje marido! A gente já tinha a ideia de fazer umas fotos pra aproveitar a luz de lá que é uma das mais lindas do mundo na nossa opinião.

Já há algum tempo eu procurava um cocar, cheguei a procurar na internet, mas não quis arriscar comprar algo tão cheio de detalhes sem ver de perto. Um dia na nossa viagem, eu estava caminhando pela Abbot Kinney em Los Angeles e acabei encontrando um lindo cocar, de índios australianos, numa loja super descolada de lá! Era a oportunidade perfeita pra fazer nossa sessão de fotos, o cocar é tão lindo que parece uma jóia.

India05

India07

Um amigo nosso que mora na Califórnia nos ajudou e dirigimos por um tempo pra fora do estado pra encontrar um lugar que tínhamos visto no Google Maps e parecia ser a locação perfeita. O Ju foi o fotógrafo (sempre meu favorito) e o Marcelinho, amigo nosso e padrinho de casamento, fez a assistência. Assim fizemos uma das sessões de fotos que mais gosto!

India04

India02

India03

Com esse fotógrafo e essa luz, o resultado é garantido, né?

FacebookGoogle+Pinterest